Notícias Naturais

A inflamação é uma parte importante da resposta imune. Quando o corpo sofre uma lesão ou infecção, ele usa a inflamação para sinalizar ao sistema imunológico para enviar células especializadas que podem combater os invasores e começar a reparar tecidos danificados. Embora o processo inflamatório sirva a um bom propósito, tê-lo por muito tempo pode causar problemas. A inflamação crônica tem sido associada ao desenvolvimento de muitas doenças, incluindo diabetes, distúrbios autoimunes, câncer e doenças cardiovasculares. Devido ao papel que desempenha, a inflamação se tornou um dos principais alvos das intervenções médicas. Em um artigo de revisão publicado no Chinese Journal of Integrative Medicine, pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências Médicas Chinesas e da Universidade de Medicina Chinesa de Pequim discutiram possíveis estratégias para inibir a inflamação. Eles acreditam que a combinação da medicina chinesa e da medicina ocidental pode ser uma maneira eficaz de prevenir esse processo e tratar doenças associadas, como doenças cardiovasculares.

Medicina oriental e ocidental versus doença cardíaca

Nas últimas décadas, uma extensa pesquisa estabeleceu o papel crítico que a inflamação desempenha na aterosclerose e a ocorrência de eventos cardiovasculares agudos. Hoje, a inflamação é considerada um alvo potencial para o tratamento da doença arterial coronariana (DAC) e a redução do risco cardiovascular residual.

A ideia de direcionar a inflamação foi solidificada pela primeira vez em um ensaio clínico em larga escala conhecido como Estudo dos Resultados de Trombose com o Anti-inflamatório Canaquinumabe (CANTOS). Nele, os pesquisadores se concentraram na inflamação, e não no colesterol. Canaquinumabe, um anticorpo monoclonal humano que pode neutralizar a interleucina-1 beta (IL-1 beta) – uma molécula de sinalização pró-inflamatória – reduziu significativamente a taxa de recorrência de eventos cardiovasculares em pacientes que já sofreram um ataque cardíaco, relatou o estudo. Isso confirmou o papel da inflamação nas doenças cardíacas e a importância dos tratamentos anti-inflamatórios.

Os pesquisadores também escreveram sobre a crescente frequência do uso da medicina chinesa, particularmente no tratamento anti-inflamatório da DAC. Nos últimos anos, a medicina chinesa tornou-se conhecida como uma terapia adjuvante promissora para DAC, devido a seus efeitos de segurança e pleiotrópicos (multi-alvo). Alguns exemplos destes são:

* Anti-inflamatório
* Antiplaquetário
* Regulação lipídica
* Protetor de endotélio
* Melhoria da microcirculação

Tomando o estudo CANTOS como exemplo, os pesquisadores acreditam que combinar a medicina chinesa com a medicina ocidental pode ser uma estratégia sólida para combater a inflamação. O artigo fornece uma nova perspectiva sobre o uso da medicina chinesa no tratamento da DAC.

Maneiras naturais de reduzir a inflamação

A inflamação crônica tem muitos sintomas, embora possam ser vagos nos primeiros dias. Às vezes, esses sintomas passam despercebidos por longos períodos. Uma das consequências mais comuns, mas com risco de vida, da inflamação crônica é o ataque cardíaco. As células imunológicas que causam inflamação contribuem para o acúmulo de placa que obstrui as artérias. Felizmente, existem maneiras naturais de reduzir a inflamação e prevenir os problemas de saúde associados a ela. Para se manter saudável, siga estas dicas simples:

* Adote uma dieta anti-inflamatória – Alimentos ricos em ácidos graxos ômega-3 são ótimos na redução da inflamação. Frutas e vegetais ricos em fibras também ajudam; eles até promovem digestão saudável.
* Evite alimentos inflamatórios – Os alimentos inflamatórios são aqueles que contêm grandes quantidades de gorduras trans, carboidratos e açúcar. Carne vermelha, frituras, margarina e alimentos com açúcar refinado se enquadram nessa categoria.
* Controle o açúcar no sangue – Se você seguir uma dieta saudável e anti-inflamatória, terá tudo sob controle. Proteínas magras e alimentos integrais ricos em fibras ajudam a regular de maneira eficaz os níveis de açúcar no sangue. Em caso de dúvida, aplique esta regra simples: evite alimentos brancos como arroz branco, macarrão branco e pão branco.
* Exercite-se regularmente – A American Heart Association recomenda fazer pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos de intensidade moderada por semana, juntamente com atividades de fortalecimento muscular de intensidade moderada a alta em dois dias. Ter um regime de exercícios saudável melhora a saúde e o bem-estar geral de uma pessoa.
* Controle o seu peso – Estar acima do peso e ter muita gordura pode contribuir para a inflamação. Por outro lado, se você seguir as dicas anteriores, poderá não apenas reduzir a inflamação, mas também perder peso de forma natural e eficaz.
* Gerenciar o estresse – O estresse crônico é outro fator que pode causar inflamação. Para ajudar a gerenciar o estresse ao longo do dia e prevenir a inflamação, tente métodos naturais como ioga ou meditação.

A inflamação pode não ser evitável, mas pode ser controlada e até revertida com a adoção de um estilo de vida saudável que envolve exercícios regulares, controle adequado do estresse e peso e consumo de alimentos anti-inflamatórios.

Leia mais:

Triglicerídeos de Cadeia Média Melhoram os Sintomas da Aterosclerose – Estudo

Consumir Azeite Pode Reduzir o Risco de Coágulos Sanguíneos – Estudo

Fontes:
Science News: Reduce inflammation to improve heart health: Study
Chinese Journal of Integrative Medicine: A New Perspective for Chinese Medicine Intervention for Coronary Artery Disease: Targeting Inflammation
– Live Science: What Is Inflammation?
– Global Cardiology Science & Practice: CANTOS: A breakthrough that proves the inflammatory hypothesis of atherosclerosis
– Scripps: Six Keys to Reducing Inflammation
– Heart Org: American Heart Association Recommendations for Physical Activity in Adults and Kids

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site