Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

A cúrcuma é um tempero antigo comumente usado na culinária indiana. Além de dar ao curry sabor e cor extra, esta humilde raiz amarelo-alaranjada está rapidamente se tornando uma nova maravilha da saúde. Ele tem sido usado por milhares de anos na medicina ayurvédica e chinesa, mas nas últimas décadas a palavra de seus poderosos benefícios medicinais chegou ao mundo ocidental também.

Na verdade, a cúrcuma agora está no topo da lista como uma das ervas medicinais mais pesquisadas. Seu uso terapêutico provou ser seguro e eficaz no tratamento de várias condições e sem efeitos colaterais adversos. A curcumina, composto ativo da cúrcuma, dá à especiaria sua cor amarela brilhante e é responsável pela maioria de seus efeitos promotores da saúde.

Vários estudos encontraram evidências do potencial da curcumina em tratar ou prevenir uma série de doenças humanas, incluindo obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, problemas neurológicos, câncer e outras doenças inflamatórias crônicas. De acordo com o site GreenMedInfo, a capacidade da cúrcuma para prevenir e tratar condições médicas tem sido associada a mais de 800 doenças diferentes. Agora, uma das formas mais letais de câncer no cérebro, glioblastoma, pode ser adicionada a essa lista.

O glioblastoma é uma forma agressiva e de rápido crescimento de câncer cerebral, que geralmente é tratado com quimioterapia, cirurgia e radiação. Esses tratamentos convencionais superfaturados, no entanto, mostraram pouco ou nenhum efeito em manter o câncer afastado. Pelo contrário, podem estar piorando.

A cúrcuma é superior aos tratamentos tradicionais para câncer cerebral 

Em alguns pacientes, o câncer tem a capacidade de desenvolver resistência às terapias convencionais por meio da produção de células-tronco cancerosas radiorresistentes e que apresentam quimiorresistência (célula cancerígena é aquela que contamina outras células que lhe estão próximas, e célula cancerosa é a que está com a tal doença). Sabendo que os tumores de glioblastoma estão repletos de células-tronco de glioma, não é surpresa que esses tratamentos tenham mostrado pouco sucesso.

Na verdade, quimioterapia e radioterapia podem impulsionar a produção de células-tronco cancerosas e acelerar a morte de pacientes. Onde os tratamentos de quimioterapia e radioterapia falham, a cúrcuma foi capaz de manter seus efeitos de combate ao câncer. Daí porque os extratos de cúrcuma podem são melhores que as terapias convencionais no tratamento de uma das formas mais letais de câncer no cérebro.

Pessoas diagnosticadas com glioblastoma raramente sobrevivem por mais de dois anos. Dois estudos publicados recentemente, no entanto, oferecem esperança. Eles fornecem algumas idéias fascinantes sobre como a cúrcuma ou a curcumina podem ajudar a combater a doença.

Uma equipe de pesquisa analisou um total de 19 tubos de ensaio e cinco estudos em animais sobre os efeitos dos extratos de cúrcuma e sua capacidade de combater ou prevenir o glioblastoma. Eles concluíram que a curcumina pode inibir o crescimento de células cancerígenas e induzir a morte celular em certas subpopulações de tumores de glioblastoma, tornando-se um agente terapêutico atraente que deve ser considerado como um potente tratamento antineoplásico, disse o pesquisador.

Embora o estudo tenha suas limitações e mais pesquisas sejam necessárias para abordar questões de biodisponibilidade em humanos e encontrar a dose ideal, outro estudo, publicado na revista Nutrition and Cancer, descobriu que é possível obter uma dose bioativa de curcumina em células cancerosas de glioblastoma humano através de método oral.

Quatro dias antes de um procedimento cirúrgico para remover tumores cerebrais, voluntários humanos receberam 70 miligramas de uma combinação de curcuminoides três vezes ao dia. Durante a cirurgia, amostras de sangue e tumor foram coletadas e analisadas para as concentrações de curcuminoides. Os pesquisadores descobriram níveis detectáveis ​​de curcuminoides nos tumores, o que os levou a concluir que os tratamentos orais podem alterar o metabolismo energético do tumor.

Embora muitos outros estudos tenham demonstrado o potencial da curcumina em eliminar células cancerosas e evitar que mais cresçam sem causar efeitos colaterais, os extratos de curcumina ainda não estão sendo usados ​​na terapia do câncer. Embora as evidências sejam claras, as grandes corporações farmacêuticas não estão interessadas em substâncias naturais que não têm o potencial para grandes lucros. Medicamentos de quimioterapia trazem muito dinheiro. E essa é a única coisa que importa para eles.

Leia mais:

Forneça o Melhor Ambiente Possível para Seus Genes: Consuma Mais Cúrcuma

[Estudo] Curcumina Demonstra ser uma das Melhores Maneiras para Aliviar a Depressão

Fontes:
– Radiation News: Study suggests spices outperform chemo and radiation for treating cancer
– Therapeutic Advances Medical Oncology: Investigating the therapeutic role and molecular biology of curcumin as a treatment for glioblastoma
Nutrition and Cancer: Intratumoral Concentrations and Effects of Orally Administered Micellar Curcuminoids in Glioblastoma Patients.
– NCBI: Discovery of curcumin, a component of golden spice, and its miraculous biological activities.
GreenMedInfo: Spice Beats Chemo, Radiation, Surgery for Brain Cancer, Studies Suggest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site