Notícias Naturais

Pesquisadores da Hong Kong Baptist University descobriram que a acupuntura no couro cabeludo pode potencialmente ser usada para tratar os sintomas do transtorno do espectro autista (TEA). Os pesquisadores relataram que as crianças se podem se beneficiar ao máximo com esse procedimento, com base nos resultados do estudo.

Observamos uma melhora significativa em crianças de uma idade mais jovem que receberam o tratamento com acupuntura“, escreveram no estudo, o qual foi publicado na revista Chinese Medicine. “A intervenção precoce é sempre incentivada para crianças com TEA”.

Comece enquanto são pequenos

Os pesquisadores elaboraram um ensaio clínico pragmático em torno de ambientes ambulatoriais de base comunitária em hospitais de Hong Kong. A equipe se concentrou na acupuntura no couro cabeludo, que envolve a inserção de agulhas em pontos específicos nas áreas do couro cabeludo e como ela pode melhorar os sintomas de TEA.

Em comparação com as práticas estabelecidas, como acupuntura e acupressão, a acupuntura no couro cabeludo é uma abordagem mais contemporânea da medicina tradicional chinesa. Desenvolvida por volta da década de 1950, a acupuntura do couro cabeludo combina o agulhamento tradicional com o entendimento moderno de neuroanatomia e neurofisiologia. Isso se desenvolveu ainda mais como uma ferramenta radical para explorar o sistema nervoso central nos anos 70, com a orientação do neurocirurgião Jiao Shun-fa, que muitas vezes é considerado o pai da acupuntura no couro cabeludo.

Ensaios anteriores sobre a acupuntura no couro cabeludo se concentraram principalmente no tratamento de complicações relacionadas ao AVC, como paralisia e afasia – uma condição marcada pelo comprometimento da linguagem após uma lesão cerebral. A maioria dos estudos foi positiva, pois o procedimento melhorou muito os sintomas de paralisia e ajudou no tratamento da dor para distúrbios neurológicos particularmente graves. Quando se trata de TEA, uma deficiência de desenvolvimento observada em uma em cada seis crianças nos EUA, os estudos controlados também foram promissores – com a acupuntura do couro cabeludo, juntamente com a eletroacupuntura, causando melhorias significativas nas habilidades de linguagem cognitiva e expressiva.

No entanto, os estudos ainda estão explorando como os fatores como idade e tipo de início podem influenciar a eficácia de tratamentos complementares e alternativos como a acupuntura. O tipo de início no autismo refere-se a um dos dois padrões: o padrão de início precoce, em que as crianças apresentam atraso no desenvolvimento da linguagem e outras anormalidades sociais no primeiro ano, e o padrão regressivo, no qual sua fala, habilidades cognitivas e comportamento normalmente se desenvolvem mais tarde.

Apesar das vantagens da terapia com acupuntura em crianças com TEA demonstrada em estudos anteriores, nenhuma investigação foi feita sobre como a idade e o tipo de TEA influenciam no efeito terapêutico do tratamento com acupuntura“, acrescentaram.

No estudo atual, os pesquisadores inscreveram crianças com TEA em tratamento com acupuntura. Para ser elegível para o estudo, eles tinham que estar entre as idades de 2 e 11 anos e tiveram que ser diagnosticados com TEA por um profissional médico. Os participantes selecionados foram então tratados com uma terapia padronizada que cobria 14 áreas funcionais do cérebro, e outras áreas como aquelas na testa e aquelas que afetavam a fala. Os tratamentos de uma hora foram realizados duas vezes por semana, com todo o curso totalizando 30 sessões.

Com base nos resultados, a equipe observou que a idade do paciente afeta a eficácia do tratamento. Aqueles que tinham menos de cinco anos de idade foram os que mais se beneficiaram do procedimento, com estudos anteriores mostrando um resultado mais promissor baseado em terapias comportamentais usadas em pacientes com autismo. Isso faz com que a identificação precoce do comportamento seja um fator-chave para garantir que o tratamento funcione. Enquanto a eficácia do tratamento é reduzida com a idade, os pesquisadores observaram que uma criança ainda pode se beneficiar da acupuntura no couro cabeludo.

Aqueles com TEA de início precoce que foram submetidos à acupuntura no couro cabeludo tiveram melhores escores na comunicação verbal do que aqueles com padrão regressivo. No entanto, ambos exibiram pontuações semelhantes para outras áreas, incluindo sensibilidade ao ruído, seletividade alimentar e problemas comportamentais, entre outros.

 

Leia mais:

Acupuntura Demonstra Melhorar a Mobilidade em Pessoas com Osteoartrite do Joelho

Agrotóxicos: “Até 2025 uma em Cada Duas Crianças Será Autista”, Afirma Cientista

Fontes:
– Natural News: Scalp acupuncture found to effectively reduce ASD (autism) symptoms
Chinese Medicine: The therapeutic effect of scalp acupuncture on natal autism and regressive autism
– NIH: Pragmatic clinical trials: Testing treatments in the real world
– Global Advances in Health and Medicine: Review of Clinical Applications of Scalp Acupuncture for Paralysis: An Excerpt from Chinese Scalp Acupuncture
– National Aphasia Association: Aphasia Definitions
– CDC: Data & Statistics on Autism Spectrum Disorder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site