Notícias Naturais

Esta especiaria aromática oferece inúmeros benefícios para a saúde, incluindo a  promoção da saúde do cérebro e do intestino.

A pimenta-do-reino (pimenta-preta) tem um sabor forte e levemente picante que complementa vários pratos. A pimenta-do-reino é conhecida como a “rainha das especiarias”. Ela é usada na medicina ayurvédica e contém compostos vegetais poderosos e benéficos.

É um tempero versátil
Como a pimenta-do-reino tem uma ardência  sutil e sabor arrojado, é frequentemente usada para melhorar o sabor de muitos pratos, como:

* Legumes cozidos
* Molhos
* Peixe
* Carne
* Massa
* Aves
* Saladas
* Ovos mexidos
* Sopas
* Fritas

O tempero também complementa outros temperos saudáveis, como cardamomo, cominho, alho, casca de limão e cúrcuma.

É rica em antioxidantes
Os radicais livres são moléculas instáveis ​​que causam danos às células. Seu corpo produz naturalmente alguns radicais livres quando você digere os alimentos.

Mas os radicais livres também podem se formar quando você está exposto a fumaça de cigarro ou poluição. Danos causados ​​pelos radicais livres podem causar sérios problemas de saúde, como alguns tipos de câncer, doenças cardíacas, inflamações e envelhecimento prematuro.

A piperina é o principal composto ativo presente na pimenta-do-reino. Estudos em tubos de ensaio revelam que a piperina possui propriedades antioxidantes poderosas. Seguir uma dieta balanceada repleta de alimentos ricos em antioxidantes pode ajudar a evitar danos causados ​​pelos radicais livres.

Tem propriedades anti-inflamatórias
A inflamação crônica é um fator subjacente para várias condições, como artrite, câncer, diabetes e doenças cardíacas. Felizmente, vários estudos em animais confirmam que a piperina pode ajudar a combater a inflamação.

Pode ajudar a prevenir o câncer
Os cientistas acreditam que a piperina pode possuir propriedades anti-câncer. De fato, estudos em tubo de ensaio sugerem que a piperina pode retardar a proliferação de células de câncer de mama, cólon e próstata.

O composto vegetal também mostrou efeitos promissores em estudos de laboratório, revertendo a resistência a múltiplos fármacos nas células cancerígenas, o que muitas vezes interfere na eficácia do tratamento quimioterápico.

Pode melhorar o controle do açúcar no sangue
A pesquisa mostra que a piperina pode aumentar o metabolismo do açúcar no sangue.

Em um estudo publicado na revista Endocrine, 86 participantes com excesso de peso que receberam um suplemento com piperina e outros compostos por oito semanas experimentaram melhorias significativas na sensibilidade à insulina. A sensibilidade à insulina é uma medida de quão bem o composto remove a glicose da corrente sanguínea.

Pode reduzir o apetite
Em um pequeno estudo, os pesquisadores descobriram que o consumo de uma bebida à base de pimenta-do-reino reduziu o apetite de 16 participantes adultos. O consumo de água saborizada não produziu o mesmo resultado.

Pode ajudar a baixar os níveis de colesterol
O colesterol alto está associado a um risco maior de desenvolver doenças cardíacas, a principal causa de morte em todo o mundo.

Os pesquisadores descobriram que a pimenta-do-reino pode reduzir os níveis de colesterol em animais. O tempero também pode ajudar a melhorar a absorção de suplementos em potencial para baixar o colesterol.

Pode aumentar a saúde do cérebro
Estudos em animais mostram que a piperina pode ajudar a melhorar a função cerebral.

Em um estudo, cientistas observaram que a piperina beneficiava indivíduos com sintomas ligados a doenças cerebrais degenerativas como o Alzheimer e o mal de Parkinson.

Em um estudo separado, os pesquisadores observaram que o extrato de piperina ajudou a minimizar a formação de placas amiloides em modelos de ratos.

As placas amiloides são aglomerados densos de fragmentos proteicos prejudiciais associados ao Alzheimer.

Pode melhorar a saúde intestinal
Um desequilíbrio na composição de boas e más bactérias intestinais está associado a doenças crônicas, comprometimento da função imunológica e muito mais. Pesquisas preliminares descobriram que a pimenta-do-reino pode ajudar a aumentar as boas bactérias em seu intestino.

Pode ajudar a aumentar a absorção de nutrientes
A pimenta-do-reino pode aumentar a absorção de nutrientes essenciais (por exemplo, cálcio e selênio) e compostos vegetais benéficos como os encontrados no chá verde e cúrcuma.

Pode ser usada para alívio da dor
Estudos em animais mostraram que a piperina pode funcionar como um analgésico natural.

Para aproveitar esses benefícios de saúde comprovados cientificamente, cozinhe com pimenta-do-reino e melhore sua saúde intestinal.

Leia mais:

[Estudo] Reduza o Peso e a Inflamação Combinando Cúrcuma e Pimenta-do-Reino

[Estudo] Pimenta Preta Combate a Obesidade, Diminuindo a Gordura Corporal e o Açúcar no Sangue

Fontes:
– Natural News: Black pepper is the “king” of spices, thanks to these 11 health benefits
– Eco Watch: 11 Science-Backed Health Benefits of Black Pepper
– Endocrine: Improvement in insulin resistance and favourable changes in plasma inflammatory adipokines after weight loss associated with two months’ consumption of a combination of bioactive food ingredients in overweight subjects.
– HealthLine: Is Black Pepper Good for You, or Bad? Nutrition, Uses, and More
– NCBI: Black pepper-based beverage induced appetite-suppressing effects without altering postprandial glycaemia, gut and thyroid hormones or gastrointestinal well-being: a randomized crossover study in healthy subjects.
– NCBI: Piper species protect cardiac, hepatic and renal antioxidant status of atherogenic diet fed hamsters.
– NCBI: Neuroprotective effects of piperine on the 1-methyl-4-phenyl-1,2,3,6-tetrahydropyridine-induced Parkinson’s disease mouse model.
– NCBI: β-Amyloid peptides and amyloid plaques in Alzheimer’s disease.
– NCBI: Prebiotic Potential and Chemical Composition of Seven Culinary Spice Extracts.
– NCBI: Potential of piperine in modulation of voltage-gated K+ current and its influences on cell cycle arrest and apoptosis in human prostate cancer cells.
– NCBI: Antitumor efficacy of piperine in the treatment of human HER2-overexpressing breast cancer cells.
– NCBI: Piperine, an alkaloid from black pepper, inhibits growth of human colon cancer cells via G1 arrest and apoptosis triggered by endoplasmic reticulum stress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site