Notícias Naturais

Febre, ou um aumento na temperatura do corpo, significa uma doença – mas a febre não é uma doença em si. Pelo contrário, é uma indicação de que o corpo está tentando combater uma doença ou uma infecção. A ciência refuta há muito a ideia de que a febre é uma coisa ruim. De fato, a febre é uma resposta evolutivamente conservada que contribui para a sobrevivência da maioria das espécies. Em um novo estudo publicado na revista Immunity, pesquisadores da Universidade da Academia Chinesa de Ciências, em Xangai, descobriram os mecanismos subjacentes ao  papel da febre durante a resposta imune. Eles descobriram que a febre aumenta a expressão de uma proteína de superfície que permite a migração de células imunes para locais críticos de infecção.

Como a febre realmente ajuda na resposta imunológica

Quando o corpo é invadido por micro-organismos nocivos, o sistema imunológico responde mobilizando glóbulos brancos. Essas células imunes chamadas linfócitos T precisam aderir aos vasos sanguíneos e migrar para o local da infecção. Este processo de migração é facilitado por proteínas de adesão celular chamadas integrinas, cuja função principal é ligar o citoesqueleto de células à matriz extracelular. As integrinas também ajudam os glóbulos vermelhos e brancos a se ligarem a outras células para cumprir suas funções fisiológicas. Durante a inflamação, as integrinas controlam o tráfego de linfócitos.

Em seu estudo, os pesquisadores descobriram que a febre contribui para esse processo aumentando a expressão da proteína de choque térmico 90 (Hsp90), uma proteína acompanhante que ajuda outras proteínas a se dobrarem corretamente e é crucial para a sobrevivência das células. A Hsp90 se liga seletivamente à cauda das integrinas alfa-4 na superfície dos linfócitos T e as ativa. Quando a Hsp90 se liga simultaneamente a duas caudas de integrina alfa-4, um aglomerado de integrinas alfa-4 se forma na membrana celular. Isso eventualmente leva à ativação da via FAK-RhoA, que é importante para a migração celular. Segundo os pesquisadores, esse aumento na Hsp90 devido à febre promove a transmigração de linfócitos T para o local da infecção.

Uma coisa boa sobre a febre é que ela pode promover o tráfego de linfócitos para o local da infecção, assim você terá mais células imunológicas na região infectada que se livrará do patógeno”, disse JianFeng Chen, o autor correspondente do estudo.

Nossas descobertas mostram que esse mecanismo não se aplica apenas a linfócitos, mas também a células imunes inatas, como monócitos. É um mecanismo geral que pode ser aplicado a diversas células imunes que expressam integrinas α 4 (alfa-4).

Como parte de seu estudo, Chen e seus colegas também usaram modelos animais e outros modelos de febre para confirmar seus resultados. Eles descobriram que inibir a interação entre Hsp90 e integrina alfa-4 preveniu o tráfego de linfócitos T induzidos pela febre para os linfonodos e prejudicou a eliminação da infecção bacteriana em camundongos. Suas observações também sugerem que esse mecanismo é específico da temperatura – isto é, a Hsp90 só pode ser induzida a temperaturas superiores a 38,5 C. Isso implica que o mecanismo é direcionado e eficaz, mas reversível.

O melhor para a sua saúde você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais

Os pesquisadores acreditam que outros fatores também podem induzir a expressão da Hsp90, além da febre. Chen disse que a via da integrina Hsp90-alfa-4 pode estar envolvida em doenças crônicas como doenças autoimunes e câncer. Isso ocorre porque o tráfego de células imunes aberrantes para órgãos ou tecidos afetados está envolvido no desenvolvimento dessas doenças. O bloqueio da via da integrina Hsp90-alfa-4 pode ser a causa disso.

A febre é parte da resposta imune e, na maioria das vezes, a gravidade da febre indica o tipo de problema que está causando isso. Embora a febre possa ser útil, ainda é importante lidar com ela, especialmente quando ela é alta e persistente. Febres altas podem causar convulsões febris em crianças, o que também pode causar perda de consciência.

Leia mais:

Você Sabe Reconhecer uma Infecção Bacteriana?

8 Remédios Caseiros Mais Poderosos e Eficazes que Você Pode Usar em vez do Ibuprofeno

Fontes:
Medicine News: Don’t hate fever – it helps immune cells reach the site of infection faster
– Immunity: Fever Promotes T Lymphocyte Trafficking via a Thermal Sensory Pathway Involving Heat Shock Protein 90 and α4 Integrins
– NCBI: Molecular Biology of the Cell. 4th edition.
– Nature: The G12/13-RhoA signaling pathway contributes to efficient lysophosphatidic acid-stimulated cell migration
– Science Daily: Fever alters immune cells so they can better reach infections
– Medical News Today: Fever: What you need to know

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site