Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

Parece haver uma conexão entre a deficiência de vitamina D e o risco de câncer de mama. Um estudo recente descobriu que ter níveis mais altos da vitamina pode ajudar a prevenir o aparecimento da doença em mulheres.

Um esforço conjunto liderado por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em San Diego, o estudo investigou a relação entre as concentrações de vitamina D no sangue e o risco de câncer de mama.

O estudo analisou os resultados de ensaios clínicos anteriores realizados entre 2002 e 2017. Dois dos ensaios envolveram mulheres com 55 anos ou mais que não tinham câncer quando foram recrutadas. Elas tomaram  suplementos de cálcio e vitamina D e foram seguidas por um período médio de quatro anos.

Os pesquisadores compararam as concentrações de vitamina D no sangue das participantes. Eles descobriram que as mulheres com níveis mais altos da vitamina tinham um risco consideravelmente  menor de câncer de mama.

O que você precisa saber sobre a vitamina D

A vitamina D é necessária para a saúde geral. Ela ajuda os músculos a se movimentarem, permite que os nervos transmitam sinais e auxilia as funções normais do sistema imunológico. Também fortalece os ossos e suporta o crescimento de células.

A dose diária recomendada (DDR) de vitamina D é fixada em 600 Unidades Internacionais (UI) para qualquer pessoa com idade entre um e 70 anos. A DDR para crianças com menos de 12 meses de idade é de 400 UI, enquanto que os adultos com mais de 70 anos precisam de 800 UI.

Para aumentar os níveis de vitamina D, as pessoas precisam comer certos alimentos ou aumentar sua exposição à luz solar. Ostras e peixes oleosos como salmão e sardinha contêm muita vitamina D. Os suplementos também podem ajudar.

O corpo produz a forma inativa da vitamina D, que é armazenada principalmente na pele. Em contato com a luz UV do sol, a vitamina D armazenada é convertida em sua forma ativa.

Preocupações sobre a possibilidade de desenvolver câncer de pele devido à superexposição ao sol são ditas responsáveis ​​pelos níveis deficientes de vitamina D encontrados em diferentes populações. Vários estudos relataram uma conexão entre a deficiência de vitamina D e o aumento do número de casos de câncer de mama.

O câncer de mama está em ascensão, a razão é a falta de vitamina D?“, perguntou a Dra. Marissa Weiss, diretora médica e fundadora do Breastcancer.org. “É possível.”

Verifique seus níveis de vitamina D para uma possível deficiência

Dada a importância da vitamina D, especialmente na prevenção do câncer de mama, as pessoas devem ter cuidado com a deficiência de vitamina D. Um exame de sangue projetado para medir as concentrações de vitamina D é atualmente a única maneira de determinar se uma pessoa tem quantidades suficientes da vitamina.

Especialistas pedem que as mulheres avaliem os níveis de vitamina D o mais rápido possível. Também é importante que as mulheres descubram se precisam aumentar sua ingestão de vitamina através dos alimentos.

O estudo estabeleceu uma forte ligação entre a vitamina D e o câncer de mama. Investigações adicionais podem ajudar a identificar se a idade ou outros fatores também afetam o risco de desenvolver câncer de mama em relação à deficiência de vitamina D.

Leia mais:

[Estudo] Ômega-3 Melhora a Qualidade de Vida de Sobreviventes do Câncer de Mama

[Estudo] Use Azeite de Oliva Extravirgem para Diminuir o Risco de Câncer de Mama

Fontes:
– Science News: Researchers examine HOW vitamin D reduces breast cancer risk
– HealthLine: Why Vitamin D May Reduce Risk for Breast Cancer
– Plos One: Breast cancer risk markedly lower with serum 25-hydroxyvitamin D concentrations: Pooled analysis of two randomized trials and a prospective cohort

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site