Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

Para mais de um milhão de americanos, diabetes tipo 1 é um fato da vida. A diabetes tipo 1, que às vezes também é chamada de diabetes insulinodependente, pode atacar qualquer pessoa, em qualquer idade – aparentemente, sem aviso prévio. Nos Estados Unidos, 40.000 novos casos de diabetes tipo 1 são diagnosticados a cada ano. Mas novas pesquisas mostram que a ocorrência de diabetes tipo 1 pode não ser tão aleatória quanto parece. Cientistas da Universidade de Columbia dizem que certos vírus que permanecem no intestino podem predispor as crianças a desenvolver diabetes tipo 1.

Esta nova pesquisa chocante acrescenta a um crescente corpo de evidências de que a exposição viral pode influenciar o risco de diabetes – e, especificamente, que as populações microbianas intestinais são incrivelmente influentes no aparecimento da doença.

Associando os vírus intestinais à diabetes tipo 1

Um cientista do Center for Infection and Immunity da Mailman School of Public Health se uniu à Universidade de New South Wales, em Sydney, Austrália, para examinar mais de perto a relação entre enterovírus intestinais e diabetes tipo 1 (DT1).

Publicado na revista Scientific Reports, os resultados do estudo mostram que níveis elevados de enterovírus intestinais estão ligados à autoimunidade das ilhotas – um precursor para DT1. Para conduzir suas pesquisas, a equipe analisou amostras de sangue e fezes coletadas de 93 crianças que participaram do estudo Australian Viruses In the Genetically at Risk. Esta foi uma “coorte prospectiva de nascimentos de crianças com pelo menos um parente de primeiro grau com diabetes tipo 1”.

Conforme um comunicado de imprensa do site científico Science Daily, a equipe usou uma ferramenta especial de sequenciamento viral desenvolvida no Centro de Infecção e Imunidade, conhecido como o Virome-Capture-Sequencing para vírus que infectam vertebrados (VirCapSeq-VERT). O VirCapSeq-VERT é dito ser até 10.000 vezes mais potente para identificação de vírus do que os métodos convencionais de sequenciamento de “última geração”.

As amostras fecais revelaram que 129 vírus eram mais comuns nos intestinos de crianças com autoimunidade de ilhotas do que os intestinos de controles pareados por idade e sexo. Esses vírus incluíam espécies enterovírus A, que são uma fonte comum de infecção em bebês. O que isto significa é que crianças com autoimunidade de ilhotas têm mais bactérias “ruins” em seus intestinos.

O líder do estudo, Dr. Thomas Briese, e professor do Center for Infection and Immunity, disse das descobertas: “Estes resultados reforçam o modelo que os enterovírus podem se espalhar a partir do intestino para o pâncreas de uma criança e desencadear a auto-imunidade nas células que regulam o açúcar no sangue.”

Conhecer os tipos de vírus envolvidos é um passo crítico para o desenvolvimento de novas estratégias de prevenção e tratamento da diabetes tipo 1“, acrescentou.

O melhor para a sua saúde você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais

Saúde intestinal e diabetes

Pesquisas anteriores também mostraram que crianças com bactérias intestinais menos diversificadas têm maior probabilidade de produzir anticorpos autodestrutivos que levam à DT1. Em 2017, pesquisadores da Universidade de Washington, em St. Louis, descobriram que o tipo de bactéria que reside no intestino desempenha um papel fundamental no risco de diabetes da criança.

O autor sênior do estudo, Dr. Herbert “Skip” Virgin IV, professor e chefe de Patologia e Imunologia da Edward Mallinckrodt, disse sobre os resultados: “Nós identificamos um vírus que foi significativamente associado com a redução do risco, e outro grupo de vírus que estava associado ao aumento do risco de desenvolver anticorpos contra as próprias células das crianças”.

Parece que o equilíbrio desses dois grupos de vírus pode controlar o risco de desenvolver os anticorpos que podem levar à diabetes tipo 1“, acrescentou.

Além de descobrir que as crianças portadoras de um vírus da família Circoviridae eram menos propensas a desenvolver DT1, a equipe também descobriu que crianças com populações de bactérias intestinais menos diversificadas eram mais propensas a gerar anticorpos autodestrutivos que causam DT1. Conforme um comunicado de imprensa explica, esses anticorpos atacam as células das ilhotas pancreáticas necessárias para produzir insulina – prejudicando a capacidade do organismo de secretar insulina e regular o açúcar no sangue.

Não é de admirar que muitos entusiastas da saúde natural estejam recorrendo agora aos probióticos para ajudar a prevenir a diabetes gestacional.

Leia mais:

Suplementação com Vitamina D Demostrou Ajudar a Reduzir a Resistência à Insulina em Adultos – Estudo

Spirulina Ajuda a Proteger o Fígado e Previne Diabetes – Estudo

Fontes:
– Natural News: Is Type 1 diabetes a symptom of a virus in the gut?
Scientific Reports: Viruses that linger in gut could trigger type 1 diabetes
– American Diabetes Association: Type 1 Diabetes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site