Notícias Naturais

Muitas pessoas ficam aterrorizadas com a ideia de ter um ataque cardíaco, e é um medo razoável quando você considera o fato de que a doença cardíaca é atualmente a principal causa de morte em todo o mundo. No entanto, é como esse medo leva você a agir, que pode fazer a maior diferença no fato de seu pesadelo se tornar realidade ou não. Muitas pessoas têm uma reação instintiva ao descobrir que estão em um risco mais alto, tomando todo tipo de pílula e, consequentemente, sofrendo todos os efeitos colaterais associados na esperança de evitar se tornar uma estatística, quando tudo o que muitos precisavam fazer, são simplesmente algumas mudanças no estilo de vida que abordam as verdadeiras causas das doenças cardíacas.

É fácil ver como seu coração é tão vulnerável. Como o órgão central do seu corpo, está intrinsecamente envolvido na sua circulação. Quando algo sai errado, como quando suas artérias ficam entupidas, seu coração tem que trabalhar muito mais para circular o seu sangue, colocando pressão sobre ele e possivelmente fazendo com que ele falhe eventualmente.

No entanto, é essa mesma natureza central que torna possível abordar a saúde do coração por meio de mudanças no estilo de vida que não parecem tão específicas do coração quanto, digamos, tomar estatinas. Se você quiser vencer as verdadeiras causas de doenças cardíacas – inflamação, deficiências nutricionais e estresse -, aqui estão algumas abordagens a considerar.

Inflamação

Anos de escolhas de estilo de vida ruins podem causar inflamação crônica em seu corpo que leva não apenas a doenças cardíacas, mas também a problemas como câncer e depressão. A primeira coisa que você deve fazer é cortar os alimentos que promovem a inflamação, como gorduras trans, açúcar processado e grãos refinados. Considere adicionar cúrcuma à sua dieta ou usar suplementos; a cúrcuma é um forte anti-inflamatório que demonstrou sua capacidade de proteger contra doenças cardiovasculares em estudos.

Estresse

Quase todos a quem você perguntar lhe dirão que se sentem estressados, e o estresse crônico coloca muitas pessoas no caminho da saúde precária do coração. Aqueles que estão sob estresse crônico frequentemente comem muito junk food e alimentos processados, por exemplo, e recorrem a hábitos como o álcool e o fumo para lidar com o problema. Procure maneiras saudáveis ​​de lidar com o estresse, como a meditação, tempo gasto na natureza, ioga, arte e a musicoterapia, para que você possa permanecer forte diante de tentações doentias. Parece um conselho banal, mas um estudo descobriu que meditar por apenas 20 minutos por dia era 11 vezes mais eficaz do que as estatinas quando se tratava de reduzir as doenças cardíacas.

 

 

Deficiências nutricionais

Há muitos nutrientes que seu corpo precisa, mas, para simplificar, você deve se concentrar nos antioxidantes se a saúde do coração for uma preocupação. Alimentos como amoras, morangos, alcachofras, mirtilos e chocolate amargo são particularmente ricos em antioxidantes. Cuidado com o excesso de sódio e certifique-se de consumir frutas e legumes ricos em potássio. Baixos níveis de vitamina D também têm sido associados a problemas cardíacos em estudos. A melhor maneira de garantir que seu corpo está produzindo o suficiente dessa vitamina é passar mais tempo ao ar livre ao sol.

Embora a doença cardíaca seja bastante comum, ainda é uma condição sobre a qual você tem muito controle. Seja consciente de suas escolhas de estilo de vida e como elas podem afetar sua saúde não apenas hoje, mas mais tarde na vida. Se você comer uma dieta limpa e nutritiva, fazer bastante exercício e lidar com o estresse de maneira saudável, poderá diminuir o risco de doença cardíaca.

Leia mais:

Nem Todas as Gorduras são Ruins: O Consumo de Gorduras Boas Pode Impedir o AVC

3 Maneiras Como a Curcumina Protege a Saúde do Coração

3 Maneiras Naturais e Eficazes para Aliviar o Estresse

Fontes:
– Natural News: Inflammation, nutrition deficiency, stress… the true causes of heart disease
– Waking Times: WHY HEART DISEASE IS THE LEADING CAUSE OF DEATH – AND HOW TO AVOID IT
– Science Daily: Specific vitamin D levels linked to heart problems

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site