Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

A cúrcuma é um dos superalimentos mais famosos do mundo inteiro. Este tempero dourado tem uma ampla gama de benefícios, desde auxiliar a saúde do cérebro até proteger o coração de doenças. Recentemente, cientistas de diferentes institutos de pesquisa em São Paulo, Brasil, encontraram outro uso para esse superalimento. Em seu estudo, que foi publicado no Journal of Medicinal Food,  eles descobriram que a curcumina, o composto ativo da cúrcuma, pode tratar – e até proteger o corpo das doenças inflamatórias intestinais (DII).

A DII é caracterizada por inflamação crônica e recorrente do trato gastrointestinal. Existem dois tipos principais de DII, nomeadamente a colite ulcerativa e a doença de Crohn. Estimativas mostram que mais de 1,5 milhão de americanos sofrem com essas condições. A causa exata do DII ainda não está clara, mas os cientistas acreditam que a patogênese dessa doença envolve um papel combinado do microbioma intestinal, da função de barreira e do sistema imunológico.

Esta doença debilitante tem o potencial de ser fatal quando não tratada. Para a maioria dos casos de DII, os profissionais de saúde recomendam tomar medicamentos anti-inflamatórios, supressores do sistema imunológico ou antibióticos. Infelizmente, esses tipos de medicamentos estão associados a efeitos colaterais adversos. Tomar os corticosteroides comumente prescritos, por exemplo. Este tipo de anti-inflamatório tem demonstrado causar alterações de humor, pressão alta, dor de estômago, hematomas e visão turva. Além disso, os medicamentos convencionais para DII podem representar um grande ônus financeiro.

Estudos anteriores mostraram que algumas plantas podem ser usadas como remédios naturais para a DII. Isto é devido à presença de compostos bioativos com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. A cúrcuma é conhecida como um agente anti-inflamatório potente, graças a compostos chamados curcuminoides, que incluem a curcumina, bisdemetoxicurcumina e demetoxicurcumina. Entre estes, o mais abundante e mais amplamente estudado é a curcumina.

Neste estudo, os pesquisadores revisaram diferentes artigos do site científico MEDLINE para determinar se a curcumina pode ser usada para tratar pacientes com DII. Um total de cinco estudos foram incluídos nesta revisão. Esses relatos mostraram que a curcumina inibiu a produção de produtos químicos pró-inflamatórios, como ciclooxigenase-1 (COX-1), fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa), interferon-gama (IFN-gama), interleucina-1-beta (IL -1-beta), e potenciador de cadeia leve NF-κB (factor nuclear kappa B). Além disso, ela foi capaz de aumentar a produção de produtos químicos anti-inflamatórios como interleucina-4 (IL-4) e interleucina-10 (IL-10).

A partir desses resultados, os pesquisadores concluíram que a curcumina da cúrcuma pode ser usada como um remédio natural para a DII. Isto é possível devido às suas potentes propriedades anti-inflamatórias.

Como aumentar sua absorção de curcumina

Uma coisa que é importante saber sobre a cúrcuma e curcumina é que elas têm uma baixa taxa de absorção. Isso significa que mesmo que você tenha uma alta ingestão de cúrcuma, o corpo não pode acessar seus nutrientes. Para ajudar a melhorar a absorção de cúrcuma e curcumina do seu corpo, tente seguir estas dicas:

* Misture cúrcuma com pimenta – Pimenta contém um composto chamado piperina que ajuda a aumentar a absorção de cúrcuma em até 2.000 por cento. Se você beber religiosamente uma mistura de cúrcuma antes de dormir, você pode tentar pré-ativar o tempero misturando-o com pimenta e deixando ferver no fogão por alguns minutos. A pasta resultante pode ser armazenada na geladeira por até duas semanas.
* Coma cúrcuma com boas gorduras – As gorduras são essenciais para a cúrcuma passar pelo trato digestivo sem ser absorvida prematuramente. Algumas gorduras boas que você pode combinar com cúrcuma incluem abacate e óleo de coco.
* Inclua alimentos roxos em sua dieta – Alimentos roxos como frutas vermelhas, uvas e cebolas são ricos em um flavonoide chamado quercetina. Este pigmento vegetal é capaz de inibir uma enzima que desativa a curcumina e também impede sua absorção prematura. Outros alimentos que contêm quercetina incluem maçãs e chá verde.

Leia mais:

A Literatura Científica Apoia o Uso da Cúrcuma Como uma Alternativa Ideal para o Tratamento e Prevenção da Diabete Tipo 2

Extrato de Cúrcuma Ataca a Causa Raiz da Malignidade do Câncer

Fontes:
– Natural News: Why turmeric is truly a gold superfood
– Food News: Curcumin found to be a safe and inexpensive alternative for treating IBD
– Journal of Medicinal Food: Is Curcumin a Possibility to Treat Inflammatory Bowel Diseases?
– Everyday Health: What Are Corticosteroids?
– Faithful to Nature: 4 Ways to Activate Turmeric for Maximum Absorption

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site