Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

Com pesticidas contendo produtos químicos causadores de doenças como o glifosato, muitos pais não sonham em deixar seus filhos comerem frutas e vegetais que não são orgânicos. Essas crianças podem não estar consumindo muito glifosato, mas se forem vacinadas, o produto químico pode ser injetado em seus corpos, onde pode causar ainda mais danos.

Um estudo recente realizado pelos cientistas Stephanie Seneff e Anthony Samsel mostra como muitas das vacinas mais populares em uso hoje estão contaminadas com esta perigosa substância química, que foi classificada como “provavelmente carcinogênica em humanos” pela Organização Mundial de Saúde. Uma vez injetada, pode iniciar uma “cascata de doenças” muito pior do que as visadas pela vacina em primeiro lugar.

O glifosato tem sido associado a doenças como câncer, doença inflamatória intestinal, transtorno de déficit de atenção e autismo, para citar alguns. A fabricante do herbicida Roundup,  Monsanto, está enfrentando ações judiciais coletivas em nome de milhares de pessoas que desenvolveram linfoma não-Hodgkin após terem sido expostas ao produto químico; isso é realmente algo que você quer injetar no corpo de seus filhos?

Leia o estudo aqui.

Como o glifosato entra nas vacinas?

Os fabricantes de vacinas não estão incluindo intencionalmente um ingrediente potencialmente mortal em seus produtos (ao contrário do timerosal). Em vez disso, os subprodutos animais usados ​​para cultivar a vacina, como a proteína do ovo, a gelatina ou a caseína, muitas vezes vêm de animais que se alimentam de alimentos feitos de OGM que foram pulverizados com glifosato. Estes produtos animais também são usados ​​em vacinas como estabilizadores.

Embora Samsel tenha admitido que esperava encontrar algum glifosato nas vacinas testadas, ficou chocado com o quão contaminados elas realmente estavam. Para garantir a precisão, várias amostras de muitas variedades de vacinas foram testadas em vários laboratórios. Entre as vacinas testadas estavam a da gripe, hepatite B, pneumonia, herpes, difteria/tétano/coqueluche, sarampo/caxumba/rubéola e catapora.

Uma vacina contra sarampo, caxumba e rubéola, MMR-II, tinha 3,740 partes por bilhão de glifosato, enquanto uma amostra diferente registrou 2,90 ppb. Uma amostra da vacina Zostavax da Merck, tinha 0,42 ppb de glifosato. A vacina contra a gripe – aquela que muitas vezes nos dizem ser segura – não estava imune ao problema, com a Fluviran da Novartis registrando 1,70 ppb em alguns testes.

A descoberta levou os defensores a exigir que todas as vacinações em massa sejam adiadas até que os fabricantes comecem a usar animais que só consomem alimentos orgânicos e sejam testados para o glifosato. As vacinas são ruins o suficiente como são com formaldeído, alumínio e mercúrio; jogar o glifosato na mistura só pode causar mais danos.

De fato, o glifosato já é conhecido por amplificar a toxicidade de outras toxinas em um efeito sinérgico. Ele é bioacumulativo em seus órgãos e ossos, e essas acumulações são extremamente perigosas. O pensamento de que os bebês estão sendo injetados no início de suas vidas é extremamente desanimador.

O glifosato está se tornando cada vez mais difícil de ser evitado. Não é apenas uma questão de comprar produtos orgânicos nos dias de hoje. Ele é pulverizado em todos os tipos de culturas antes da colheita para facilitar esse processo, e foi recentemente encontrado em uma longa lista de alimentos  comuns, incluindo aveia, cereais, sucos de laranja, batatas fritas e barras de granola. Alguns desses alimentos vêm de marcas com reputação mais saudável, destacando a importância de fazer sua própria comida e conhecer suas fontes.

Este é uma descoberta importante para todos os pais estarem cientes de como eles decidem se vacinam ou não seus filhos, e isso também levanta uma questão ainda mais inquietante: de quantas outras maneiras o glifosato entrar em nossos corpos, que não estamos cientes?

Leia mais:

A Ligação entre a Exposição ao Glifosato e o Autismo

Bill Gates e a Elite do Mundo NÃO VACINAM Seus Próprios Filhos… e por Boas Razões

Fontes:
Blog Anti Nova Ordem Mundial: CONFIRMADO: As Vacinas Estão Contaminadas com Glifosato
Natural News: CONFIRMED: Vaccines are contaminated with glyphosate
ResearchGate: Glyphosate’s Suppression of Cytochrome P450 Enzymes and Amino Acid Biosynthesis by the Gut Microbiome: Pathways to Modern Diseases
– Natural Health 365: Lab testing confirms: Vaccines are contaminated with glyphosate
– Natural News: From your favorite breakfast cereals to your orange juice, here is a list of foods that have “tested positive” for glyphosate contamination – (with editor’s note)

2 Comments

  • NANCI MARQUE disse:

    EU SÓ ACHO O FIM SABEREM QUE EXISTE ESTES PERIGOS E NÃO PASSAREM UMA E-MAILS PARA O MUNDO INTEIRO ISSO SERIA MAIS VIÁVEL, POIS DESTA FORMA JÁ CONFIRMADO TEM PASSAR ASW REDES SOCIAIS ABAIXOS ASSINADOS , VAMO0S MORRER , MAS DE MANEIRA NATURAL E NÃO POR ERROS HUMANOS O QUE VEM ACONTECENDO NO COTIDIANO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Ana disse:

    Absurdo isso. Tem q ser divulgado para a população. E os cientistas explicarem melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site