Notícias Naturais
Receitas para Secar em 30 dias

Uma das ‘coisas’ que figurativamente me impressionam é como alguém pode gastar tanto tempo em redes sociais, interagindo ostensivamente com humanos distantes! A falta de interação pessoal real e individual está faltando, independentemente do que os viciados em mídia social pensam.

Cada vez mais, as gerações mais jovens aparentemente são desprovidas de interações sociais reais e podem não perceber o impacto que a forma de comunicação tem sobre sua saúde mental e bem-estar geral. Os cientistas e outros estão começando a entender as ramificações de tais comportamentos como “não normais” devido aos sentimentos negativos e infelizes que a participação da mídia social aparentemente cria dentro de certos indivíduos.

Os pesquisadores da Universidade da Pensilvânia decidiram estudar as mídias sociais FOMO , ” medo de perder” e publicaram suas descobertas/resultados na edição de dezembro de 2018 do Journal of Social and Clinical Psychology.  Aqui está o PDF de 18 páginas para o estudo intitulado “NÃO MAIS FOMO: LIMITAR A MÍDIA SOCIAL DIMINUI A SOLIDÃO E DEPRESSÃO”, que eu gostaria de encorajar a todos a ler e levar a sério, já que há muitos “gatilhos” que induzem várias formas de doença mental no mundo digital de hoje.

Como a conclusão do artigo acima diz:

[…] Nosso estudo é a primeira investigação experimental ecologicamente válida que examina múltiplas plataformas de mídia social e rastreia o uso real objetivamente. Os resultados do nosso experimento sugerem fortemente que limitar o uso de mídias sociais tem um impacto direto e positivo no bem-estar subjetivo ao longo do tempo, especialmente no que diz respeito à diminuição da solidão e da depressão. Ou seja, o nosso é o primeiro estudo a estabelecer um nexo causal claro entre a diminuição do uso de mídias sociais e melhorias na solidão e depressão. É irônico, mas talvez não surpreenda, que reduzir a mídia social, que prometia nos ajudar a nos conectar com os outros, realmente ajudasse as pessoas a se sentirem menos solitárias e deprimidas.

Todos os 143 participantes [108 mulheres, 35 homens] no estudo foram obrigados a ter os seguintes contatos de mídia social: contas do Facebook, Instagram e Snapchat, e possuir um iPhone.

O grupo de sujeitos consistia em estudantes matriculados em cursos de psicologia para os quais eles poderiam participar de estudos para obter créditos do curso.

Todos os participantes foram observados para apoio e avaliação interpessoal; Medo de Perder (FOMO); Solidão; Ansiedade; Depressão; Autoestima; e Autonomia e Auto-aceitação.

Durante anos, a ciência médica percebeu uma forma de depressão que resulta como Transtorno Afetivo Sazonal (TAS), uma reação emocional à falta e à diminuição da luz solar durante os meses de inverno. Agora, na era digital, minha opinião como profissional de saúde aposentada me leva a repensar o que a ciência médica – e os serviços de saúde mental, em particular – precisam considerar: o impacto das frequências eletromagnéticas (EMFs/RFs) emitidas em Gigahertz (GHz) largura de banda pelos dispositivos que os fãs de mídia social usam para “conectar-se”. Essas frequências podem contribuir para o que é medicamente chamado de IAI (intolerância ambiental idiopática) ou hipersensibilidade eletromagnética (HE), que pode incluir depressão, pensamentos confusos e outros sintomas.

A sociedade, em geral, e a ciência em particular, podem estar despertando para as ramificações negativas do que a era digital inteligente está sendo imposta a todos pelas empresas de alta tecnologia, governos e a cabala da Nova Ordem Mundial estão fazendo aos humanos.

Leia mais:

Curtidas e Mentiras: 5 Maneiras que a Mídia Social Pode Estar Arruinando sua Vida

Pesquisa Revela o Efeito do Facebook no Cérebro dos Adolescentes

Fontes:
Blog Anti Nova Ordem Mundial: [Estudo] Sentindo-se Sozinho ou Deprimido? Limite o Tempo de Mídia Social
Activist Post: Feeling Lonely Or Depressed, Then Limit Social Media Time Per New Study
– Journal of Social and Clinical Psychology: NO MORE FOMO: LIMITING SOCIAL MEDIA DECREASES LONELINESS AND DEPRESSION (PDF)
– EMF Wise: Electromagnetic Sensitivity

1 Comment

  • Sandra disse:

    Quem é SOLIDÁRIO não é SOLITÁRIO. Experimente enxugar lágrimas alheias e a sua tristeza se transforma na alegria de ajudar. Não tem preço a sensação de euforia que a alma sente quando, com um simples abraço, consegue desenhar um sorriso no rosto que chorava. Se você não limitar seu tempo ao indispensável na telinha, você ficará sem olhos para ver quem está ao lado, o cão que abana o rabo, carente de um afago, a vovó na cadeira de balanço que você mal conhece, porque não tem tempo para ela e até mesmo seu filho bebê que já cresceu, saiu do berço e você não percebeu que ele caiu no mundo sem você. Um dia, não reclame, irão descartar você também, porque idosos não são muito bem vindos, principalmente os solitários e depressivos, por isso vão morar em asilos, bem longe dos jovens que não têm tempo para eles. Quem sabe ainda é tempo de reverter o quadro, olhando em volta para o cão, para a vovó e para o bebê; quem sabe o tempo espera você curar solidão e depressão, compartilhando a vida com eles em tempo real, ao vivo e à cores para ser feliz de verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site