Notícias Naturais

O cientista australiano Adrian Gibbs, que colaborou nas pesquisas que conduziram ao antiviral Tamiflu, sustentou, ao traçar as origens do H1N1 através do seu modelo genético, que o vírus podia ter sido, acidentalmente, envolvido em experiências laboratoriais para manipulação de vacinas. Porém, o Centro para a Prevenção e Controlo da Doença dos Estados Unidos já havia considerado que havia falta de evidências que sustentassem a sua tese.

Entrevista na Bloomberg:

Fontes:

Hoje Macau (português)

Google News

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site