Notícias Naturais

Os Benefícios de Comer Feijões

9 de junho de 2019

Quanto mais você come, mais você diminui o risco de certos tipos de câncer.

Os feijões têm mais porções de fibra do que qualquer outro vegetal. Uma única porção lhe dará 20% de sua fibra diária recomendada.

Pesquisadores no Japão fizeram um estudo de sete anos. Eles estudaram mais de 43.000 pessoas com idades entre 40 e 79 anos que tinham altas taxas de câncer e comiam pouca fibra. Quanto mais fibras obtinham dos feijões, menor era o risco de câncer de cólon, especialmente nos homens. Foi a fibra do feijão que impactou mais as estatísticas de câncer de cólon do que qualquer outra fonte de fibra.

Outra pesquisa indica que a fibra presente em grãos como o grão-de-bico na verdade impede que o corpo absorva substâncias cancerígenas. Quando você ingere menos substâncias cancerígenas, menos danos são causados ​​às células, tecidos e outros órgãos. Menos dano equivale a diminuir o risco de câncer a longo prazo.

Os feijões contêm fitoquímicos, que combatem naturalmente o câncer e os radicais livres, que arruínam suas células e tecidos através da oxidação. Os fitoquímicos neutralizam os radicais livres antes que causem danos.

Pesquisadores gregos testaram extratos de 11 leguminosas diferentes e descobriram que todos eles neutralizaram os radicais livres. Não só isso, mas a maioria deles também protegeu o DNA do dano oxidativo, o que mais ou menos explica a chave para o potencial anti-câncer dos grãos.

E quanto ao feijão ajudar as mulheres a impedir o câncer de mama? Em um estudo com 90.000 jovens enfermeiras, aquelas que comiam feijão ou lentilhas pelo menos duas vezes por semana eram menos propensas a desenvolver câncer de mama.

Os especialistas assumiram que os flavonóis, novamente fitoquímicos, bloqueiam os radicais livres, previnem o dano oxidativo às células e estimulam as células cancerosas a morrer. Tudo o que você precisa fazer é adicionar pelo menos duas porções de feijões e lentilhas em sua dieta semanal.

O melhor para a sua saúde você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais

Os carboidratos presentes nos grãos são um tipo único que o corpo não consegue digerir. Como tal, eles acabam fermentando em seu cólon, graças às bactérias que vivem em seu intestino. A fermentação produz um composto chamado butirato que basicamente esmaga a inflamação e o crescimento celular anormal que pode levar ao câncer. Além disso, os carboidratos indigestos ajudam a dar aos feijões um baixo índice glicêmico, o que significa um baixo risco de câncer de cólon. Este é o super benefício de comer alimentos de baixo índice glicêmico.

Teoria leva à subjetividade. Os pesquisadores decidiram colocar suas teorias para funcionar. Eles levaram pessoas que tinham pólipos de cólon removidos anteriormente, mudaram suas dietas para incluir mais feijões cozidos e secos, e depois de quatro anos, aqueles que comiam mais feijões eram 65% menos propensos a ver seus pólipos retornarem.

Todos os feijões funcionam, todos cortam o risco de câncer de cólon. Quanto mais leguminosas os homens ingerem, menos provável é que eles contraiam câncer de próstata. Três grandes estudos descobriram que comer muitas leguminosas, incluindo feijão, lentilha e ervilha, diminuiu o risco de câncer de próstata entre 29 e 38%. Se os alimentos cárneos forem totalmente eliminados, esses percentuais subirão incrivelmente.

Outra arma contra o câncer é o folato encontrado nas vitaminas do complexo B, cujos grãos são uma ótima fonte. Comer alimentos ricos em folato reduz o risco de câncer no pâncreas e no cólon. Além disso, o folato ajuda a construir e reparar o DNA. Muito pouco leva a danos no DNA e os suplementos não fornecem a proteção que os alimentos ricos em folato fornecem.

Leia mais:

10 Benefícios da Abobrinha para a Saúde

Gengibre é Eficaz contra Muitos Tipos Diferentes de Câncer

Fontes:
– Natural News: The benefits of eating beans
– AAP News & Journals: Dietary Fiber Intake in Young Adults and Breast Cancer Risk
– NCBI: Dietary fibre for the prevention of recurrent colorectal adenomas and carcinomas.
– NCBI: Diets supplemented with chickpea or its main oligosaccharide component raffinose modify faecal microbial composition in healthy adults.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site