Notícias Naturais

O CDC chama a resistência aos antibióticos “uma ameaça global” e “um dos maiores desafios de saúde pública do nosso tempo.” A resistência aos antibióticos ocorre quando as bactérias e outros germes desenvolvem a capacidade de vencer os antibióticos destinados a matá-los. As infecções causadas por esses patógenos podem ser difíceis – ou mesmo impossíveis – de tratar.

A cada ano, mais de dois milhões de americanos desenvolvem uma infecção resistente a antibióticos, resultando na morte de pelo menos 23.000 pessoas. Especialistas estimam que até o ano de 2050, infecções resistentes a antibióticos matarão 10 milhões de pessoas a cada ano.

O uso indevido e excessivo de antibióticos em humanos e animais tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento dessas “superbactérias”, mas um estudo recente alertou que o uso de outros medicamentos também está impulsionando o desenvolvimento da resistência aos antibióticos.

O estudo, publicado na revista Environment International, confirmou que o medicamento antidepressivo fluoxetina – comumente conhecida como Prozac ou Sarafem – “causa diretamente a resistência a múltiplos antibióticos através de mutação genética.

O fenômeno do Prozac

O Prozac é um dos antidepressivos mais prescritos no mundo e o primeiro inibidor seletivo de recaptação de serotonina (SSRI) já produzido. O medicamento foi fabricado pela primeira vez em 1988 e foi um sucesso instantâneo. No final do mesmo ano, mais de 2,5 milhões de receitas foram emitidas para o Prozac. Em 2002, as vendas anuais atingiram 33 milhões.

O site Thought Co explica como o medicamento funciona:

O Prozac funciona aumentando os níveis cerebrais de serotonina, um neurotransmissor que, acredita-se, influenciar o sono, o apetite, a agressividade e o humor.

Embora não seja inteiramente conhecido o porquê o aumento dos níveis de neurotransmissores reduz a gravidade de uma depressão, pode ser que os níveis aumentados de serotonina causem alterações na concentração de receptores de ligação a neurotransmissores no cérebro. Isso pode tornar o cérebro fisicamente mais capaz de se sentir bem.

Uma ligação preocupante entre o Prozac e a resistência a antibióticos

Para o estudo, os pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, demonstraram que não é apenas o uso indevido de antibióticos que conduzem a crise da resistência aos antibióticos. A equipe já havia provado que o triclosan – um ingrediente comumente adicionado à pasta de dente e ao desinfetante para as mãos – pode induzir diretamente a resistência aos antibióticos e a equipe estava convencida de que os medicamentos além dos antibióticos também poderiam estar causando o problema.

O site Science Alert explica como o estudo foi realizado:

O teste expôs a bactéria Escherichia coli (ou E. coli) a diferentes concentrações de fluoxetina, em banhos de temperatura corporal que foram trocados diariamente por 30 dias.

Depois disso, as bactérias que sofreram mutações foram transferidas para placas de agar que continham um antibiótico. Os pesquisadores descobriram que essas bactérias tinham uma resistência muito maior aos antibióticos cloranfenicol, amoxicilina e tetraciclina – até 50 milhões de vezes em comparação com o controle.

Quanto mais forte a concentração de fluoxetina, mais rápido as bactérias sofreram mutações ao longo do tempo.

Uma das bactérias “mutantes” expostas à fluoxetina mostrou ser resistente não apenas a um, mas a múltiplos antibióticos, incluindo o cloranfenicol, tetraciclina, α-lactâmicos, aminoglicosídeo e fluoroquinolona.

Os pesquisadores descobriram que cerca de 11 por cento da fluoxetina consumida pelos pacientes passa através de seus corpos inalterados e, em seguida, entra no sistema de esgoto por meio de micção. Por esta razão, este medicamento é incrivelmente difundido no ambiente onde continua a acelerar o problema da resistência aos antibióticos.

A equipe de pesquisa acredita que é provável que outros medicamentos não-antibióticos estejam conduzindo de forma semelhante a crise de resistência a antibióticos. Eles também esperam realizar mais testes sobre os efeitos da fluoxetina no interior do corpo humano.

Leia mais:

Pesquisas Indicam que a Cúrcuma Pode Ajudar a Mitigar o Crescimento da Superbactéria MRSA

É Tarde Demais? Reduzir e Gerenciar o uso de Antibióticos não Será Suficiente para Reverter a Resistência

[Estudo] Pesquisadores Descobrem Ligação entre a Resistência aos Antibióticos e o Antibacteriano Triclosan

Fontes:
– Natural News: Shocking research: Prozac could be driving the antibiotic resistance crisis
– Science Alert: One of The Most Widely Used Antidepressants Has Just Been Implicated in Breeding Antibiotic Resistance
– UQ News: Antidepressant may cause antibiotic resistance
– CDC: Antibiotic / Antimicrobial Resistance (AR / AMR)
CDC: About Antimicrobial Resistance
– Thought CO: The History of the Antidepressant Prozac

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe