Notícias Naturais

Lesões cerebrais traumáticas (LCT) são surpreendentemente comuns nos Estados Unidos. De acordo com uma organização chamada BrainLine, as LCTs – que podem variar de severas a moderadas – ocorrem em mais de 2,8 milhões de americanos a cada ano. Cerca de 50.000 desses pacientes vão morrer, mais 282.000 terão que ser hospitalizados, e 2,5 milhões serão liberados de um departamento de emergência após o tratamento. Uma LCT é um fator que contribui para pelo menos 30% de todas as mortes relacionadas a lesões neste país, e os custos diretos e associados da LCT podem chegar a impressionantes 60 bilhões de dólares em um único ano.

Uma LCT é definida como um ferimento na cabeça penetrante, ou um golpe, ou colisão na cabeça por uma fonte externa forte o suficiente para interromper o funcionamento normal do cérebro. O tratamento pode incluir qualquer coisa, desde simples monitoração e alívio da dor em casos leves, até a garantia de suprimento adequado de oxigênio e sangue, manutenção da pressão arterial e tomada de medidas para evitar mais danos em casos mais graves.

Uma das maiores preocupações dos médicos quando ocorre uma LCT é evitar mais danos ao cérebro. Um estudo recente realizado por pesquisadores da Universidade Médica da China, publicado na revista Toxicology and Applied Pharmacology, descobriu que a curcumina, encontrada na cúrcuma, pode proteger contra danos ainda maiores.

A curcumina fornece proteção contra danos oxidativos

Uma das principais causas de dano secundário após uma LCT é o estresse oxidativo. Um estudo publicado na revista Radical Free Biology and Medicine, em 2009, explicou:

O estresse oxidativo, um desequilíbrio entre oxidantes e antioxidantes, contribui para a patogênese da lesão cerebral traumática (LCT). A neurodegeneração oxidativa é um mediador chave de respostas morfológicas exacerbadas e déficits em recuperações comportamentais.

Estudos anteriores já haviam estabelecido que a curcumina protege contra esse estresse oxidativo, mas não consegue esclarecer exatamente o porquê. O estudo mais recente da equipe chinesa de pesquisa analisou os mecanismos responsáveis ​​pelo papel neuroprotetor da curcumina. Os cientistas estavam particularmente interessados ​​em determinar o papel da via Nrf2 na capacidade da curcumina em prevenir o estresse oxidativo. O fator Nrf2 é definido como “uma proteína básica de zíper de leucina que regula a expressão de proteínas antioxidantes que protegem contra o dano oxidativo desencadeado por lesão e inflamação”.

Para o estudo, a equipe induziu LCTs em camundongos e depois injetou curcumina 15 minutos depois. Os cérebros destes ratos foram então examinados após mais 24 horas.

O resumo do estudo relatou as descobertas:

Em camundongos do tipo selvagem, o tratamento com curcumina resultou na redução da lesão do córtex ipsilateral, infiltração de neutrófilos e ativação da micróglia, melhorando a sobrevida dos neurônios contra a apoptose e degeneração induzidas pela LCT. Estes efeitos foram acompanhados por expressão aumentada e translocação nuclear de Nrf2 e expressão aumentada de enzimas antioxidantes.

Essas descobertas demonstraram que os efeitos da curcumina na LCT estão associados à ativação da via Nrf2, fornecendo novos insights sobre o papel neuroprotetor do Nrf2 e o potencial uso terapêutico da curcumina para a LCT.

Outros benefícios surpreendentes da curcumina para a saúde 

Proteger o cérebro de lesões secundárias após uma LCT não é de forma alguma a única razão para começar a tomar curcumina. Conforme relatado pelo site Health Line, também é conhecido por:

* Suas poderosas propriedades medicinais;
* Suas capacidades anti-inflamatórias;
* Sua capacidade de aumentar a capacidade antioxidante do organismo;
* A maneira em que melhora a função cerebral e protege contra doenças cerebrais como o Alzheimer;
* Sua ligação com uma redução no risco de doença cardíaca;
* Sua capacidade de prevenir e possivelmente até tratar o câncer;

Ao escolher um suplemento de curcumina, é importante obter um que não seja transgênica, não irradiada e de preferência contenha piperina (BioPerine), a qual aumenta a absorção da curcumina em até 2.000%.

Por favor, esteja ciente de que a LCTs são sempre vistas como emergências, uma vez que a condição do paciente pode se deteriorar rapidamente, e que a atenção médica deve ser procurada o mais rápido possível.

Leia mais:

6 Razões Pelas Quais Você Deve Começar a Suplementar com Curcumina

Cúrcuma: O Superalimento do Celíaco?

Fontes:
– Natural News: Curcumin may protect the brain after a traumatic brain injury
– Toxicology and Applied Pharmacology: Curcumin plays neuroprotective roles against traumatic brain injury partly via Nrf2 signaling
– Mayo Clinic: Traumatic brain injury
– NCBI: Oxidative stress and modification of synaptic proteins in hippocampus after traumatic brain injury
– Health Line: 10 Proven Health Benefits of Turmeric and Curcumin
– Brain Line: Get the Stats on Traumatic Brain Injury in the United States

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site