Notícias Naturais

As crianças nos Estados Unidos estão sendo medicadas em excesso? De acordo com algumas estatísticas recentes, certamente parece que sim. Mais de um milhão de crianças com seis anos de idade ou menos recebem prescrição de medicação psiquiátrica. No geral, mais de oito milhões de crianças nos Estados Unidos estão usando algum tipo de droga psicotrópica – e o establishment médico sequer pestaneja.

Na verdade, agora que a medicação em massa de crianças americanas começou a ganhar força na mídia, os chamados pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Columbia publicaram um estudo afirmando que poucas crianças estão usando medicamentos. Claro, esse é o problema – não o fato de que crianças estão recebendo cegamente uma dose de produtos farmacêuticos, em vez de receber outras opções.

O risco de uma criança de três anos de idade ser diagnosticada com TDAH, por exemplo, agora é de mais de 40%. Quase metade de todas as crianças realmente sofre com esse distúrbio, ou estamos super diagnosticando crianças para problemas que não são reais? Nem toda criança indisciplinada tem TDAH – mas medicá-las para sedação é inegavelmente uma “solução fácil” para o que, em muitos casos, pode ser um problema com mais nuances.

E, como o site Waking Times, explica, muitos pais não estão recebendo todos os fatos sobre o diagnóstico de seus filhos. Em muitos casos, a gama completa de efeitos colaterais e efeitos à saúde que podem ser causados ​​por qualquer número de medicamentos psicotrópicos nunca é revelada aos pais. Pior ainda, não há testes médicos verdadeiros para confirmar “transtornos mentais”. Há uma lista de verificação e, se os sintomas do seu filho se encaixam na lista – a próxima parada é a  farmácia.

O Dr. Rene Soria-Saucedo foi co-autor de um estudo sobre o fenômeno da medicação psiquiátrica infantil, comentando que essa tendência é preocupante, em grande parte porque “a utilidade da medicação nessa idade é pouco compreendida”. Mais importante, porém, é a notação de Soria-Saucedo sobre o envolvimento parental na prescrição excessiva. A indústria farmacêutica é tão insidiosa, particularmente com a divulgação generalizada de seus medicamentos, que os pais começam a desenvolver expectativas irreais. Ele postula que o desejo de “resultados mais rápidos e remissão de sintomas” pode ser parte do que leva os médicos a prescrever medicamentos antes de sugerir tratamentos menos agressivos, como a terapia comportamental.

Os pais deveriam estar pedindo tratamentos menos agressivos“, afirmou Soria-Saucedo. Ele continuou sugerindo que os pais deveriam questionar os profissionais médicos com mais frequência também – especialmente em relação a medicamentos para condições como o TDAH que estão sendo prescritos em idades cada vez menores. “Eu adoraria ver técnicas comportamentais usadas com mais frequência“, acrescentou.

Além disso, há preocupações crescentes sobre os riscos que vêm com os medicamentos psiquiátricos. No início de 2018, o psiquiatra mundialmente famoso Peter Breggin – que também foi apelidado de “a consciência de sua profissão” – alertou que os psicotrópicos são uma “receita óbvia para a violência”. Em um trecho de uma de suas colunas, Breggin escreveu:

Não só os medicamentos psiquiátricos aumentam o risco de violência, mas o tratamento psiquiátrico leva as várias autoridades e a família a acreditar que o paciente está agora “sob controle” e “menos arriscado”. Até mesmo o paciente pode pensar que os medicamentos estão ajudando e continuam a usá-los até o momento da violência.

Mesmo quando alguns de seus pacientes sinalizam com toda a força que eles são perigosos e precisam ser parados, os provedores de saúde mental provavelmente fornecerão medicamentos, acrescentando combustível ao calor dos impulsos violentos, enquanto assumem que seus medicamentos indutores de violência reduzirão risco de agressão grave.

Mais de 1500 incidentes de “ideação homicida induzida por medicamentos psicotrópicos” foram relatados ao programa MedWatch da FDA. De acordo com a FDA, no entanto, apenas cerca de 10% dos efeitos adversos são realmente relatados ao MedWatch – o que significa que um número surpreendentemente alto de pessoas está sofrendo de alguma maneira graças à indústria farmacêutica, mas não o suficiente desses incidentes relatados para fazer a diferença.

Quanto disso é revelado aos pais antes de começarem a administrar um remédio diário?

Leia mais:

Indústria Farmacêutica Lucra Bilhões com o Sofrimento Psiquiátrico, mas Quanto Isso nos Custa

12 Verdades Chocantes sobre os Perigos dos Medicamentos Psiquiátricos

Fontes:
Natural News: More than one million children under age 6 are on psychiatric drugs… parents don’t know what they’re getting into
– Waking Times: OVER 8 MILLION U.S. CHILDREN NOW ON PSYCHIATRIC DRUGS
– US News: Are We Overmedicating Our Children With ADHD?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe