Notícias Naturais

Um antioxidante específico encontrado no chá verde pode ser capaz de prevenir o aparecimento de uma condição rara associada ao mieloma múltiplo e à amiloidose. A epigalocatequina-3-galato (EGCG) é um polifenol encontrado no chá verde que está provando ser um poderoso anticarcinogênico. Um estudo publicado no ano passado descobriu que o EGCG pode afetar o acúmulo de proteína na medula óssea, evitando que ele se torne deformado e replicante. A pesquisa foi publicada no Journal of Biological Chemistry.

A amiloidose sistêmica de cadeia leve (AL) pode afetar pacientes com mieloma múltiplo ou amiloidose. Ambas as doenças afetam a medula óssea, interrompendo a função normal. Até o momento, não há cura para nenhuma das doenças. A AL ocorre quando células plasmáticas anormais na medula óssea formam muitas cadeias leves. Todos os anticorpos saudáveis ​​contêm duas cadeias leves curtas e duas cadeias pesadas mais longas. Na amiloidose de cadeia leve, o excesso de cadeias leves se aglutina e se torna uma substância chamada amiloide. Esta proteína anormal pode então se acumular em um órgão levando a uma falha. Por exemplo, um acúmulo de amiloide no coração pode causar insuficiência cardíaca congestiva, enquanto a amiloide presente no rim pode resultar em insuficiência renal. A AL é a forma mais comum de amiloidose sistêmica e tem alta taxa de ocorrência entre os pacientes com mieloma múltiplo.

Este estudo inovador conclui que o EGCG transforma amiloides de cadeia leve. O Dr. Jan Bieschke, o principal autor, e seus colegas examinaram previamente os efeitos potenciais do EGCG em pacientes com Alzheimer e Parkinson. O polifenol, também conhecido como epigalocatequina-3-galato, impediu o acúmulo de proteínas em ambas as doenças. Os resultados do último estudo mostraram efeitos semelhantes. “Na presença do chá verde, as cadeias têm uma estrutura interna diferente. O ECGC retira a cadeia leve para um tipo diferente de agregado que não era tóxico e não formava estruturas fibrilares, como acontece com os órgãos afetados pela amiloidose”, diz o Dr. Bieschke.

O Dr. Bieschke e sua equipe estão atualmente revisando o mecanismo do EGCG em um tubo de ensaio. Ele conclui: “Estamos estudando como funciona em um nível fundamental. Ao mesmo tempo, ensaios clínicos no Centro de Amiloidose em Heidelberg, com a doença de Alzheimer em Berlim e com o Parkinson na China examinam o processo em pessoas. Todos queremos que esse composto funcione em um paciente”.

O poder do chá verde

O chá é a bebida mais popular do mundo, além da água. É composto de alcaloides, aminoácidos e vários polifenóis. Este último componente que se acredita ser responsável pelos vários benefícios à saúde atribuídos ao chá, especialmente aqueles da variedade verde.

O polifenol predominante no chá, o EGCG, tem sido associado à prevenção e tratamento do câncer. As propriedades antioxidantes do EGCG inibem o crescimento do tumor. As células cancerosas se formam quando o ciclo de crescimento celular é afetado. Quando isso acontece, quantidades incontroláveis ​​de células começam a crescer, acumulando-se em tumores. O EGCG bloqueia as enzimas necessárias às células cancerígenas para manter o chamado “ciclo celular“. Isso força as células cancerígenas a entrarem em “parada do crescimento”.

O EGCG também pode induzir a apoptose (morte celular). Um estudo sugere que o EGCG influencia células anormais a cometer “suicídio”, desencadeando uma atividade específica de proteínas dentro dessas células. No estudo, as células do câncer de mama foram tratadas com EGCG. Os pesquisadores dizem que essas células morreram em uma quantidade tão grande que causaram uma redução significativa no tamanho do tumor.

Além disso, o chá verde tem demonstrado melhorar a função do sistema imunológico, prevenir danos causados ​​pela radiação ultravioleta e promover a desintoxicação.

Assim como no estudo do Dr. Bieschke, a maioria dos efeitos do chá verde foi encontrada em estudos de laboratório. Ensaios clínicos em humanos precisam ser realizados para determinar completamente os efeitos do EGCG na prevenção do câncer. Dito isto, todas as evidências disponíveis ainda sugerem que um consumo diário de cerca de duas a três xícaras de chá pode reduzir o risco de câncer.

Leia mais:

[Estudo] Composto Presente no Chá Verde Pode Ajudar a Deter a Leucemia

[Estudo] Catequinas Presentes no Chá Verde Demonstraram Proteger o Cérebro do Declínio Cognitivo

Fontes:
Tudo Saudável: [Estudo] Chá Verde Ajuda a Reverter o Mieloma Múltiplo
Cancer Solutions: Green tea may be able to help reverse multiple myeloma cancer
– Sci News: Green Tea Compound Could Have Lifesaving Potential for Patients with Amyloidosis, Multiple Myeloma
– NCBI: Epigallocatechin Gallate (EGCG) Is the Most Effective Cancer Chemopreventive Polyphenol in Green Tea
– American Cancer Society: What Is Multiple Myeloma?
– Mayo Clinic: Amyloidosis
– Amyloidosis Foundation: A is for … Amyloidosis
– The Truth About Cancer: 3 Anti-Cancer Health Benefits of Green Tea
NIH: Tea and Cancer Prevention

1 Comment

  • João Quirino de Medeiros Filho disse:

    Li o artigo e gostei muito, pois foi o primeiro estudo vi abordando os benefícios de chá natural em face do Mieloma Múltiplo.
    Com a inscrição de meu e-mail, objetivo receber artigos sobre saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe