Notícias Naturais

Outro estudo acrescentou ao crescente corpo de evidências que ligam o flúor encontrado na água a diminuição do quociente de inteligência (QI) em crianças.

Um estudo, que foi publicado no ano passado, confirmou os perigos que a fluoretação da água tem quando é consumida por crianças, particularmente em seu QI. Não só isso, a água fluoretada também demonstrou afetar adversamente a capacidade cognitiva dos bebês quando este é consumido por suas mães durante a gravidez.

Um total de 299 pares de mães e filhos no México foram examinados como parte do estudo. Os pesquisadores examinaram a ligação entre os níveis de flúor na urina das mães grávidas e os resultados do teste de QI de seus filhos. Os resultados do estudo revelaram que crianças nascidas de mães com níveis mais altos de flúor frequentemente tiveram testes mais baixos em comparação àquelas cujas mães tinham níveis mais baixos de flúor.

Morteza Bashash, uma dos autoras do estudo, explicou: “Neste estudo, a maior exposição ao flúor pré-natal, na faixa geral de exposições reportadas para outras amostras gerais de gestantes e não grávidas, foi associada a escores mais baixos em testes de função cognitiva nos filhos”.

Em 2012, um estudo sobre o impacto do flúor “no desenvolvimento neurológico de crianças” foi publicado pela Harvard School of Public Health. Embora o estudo tenha sido desprezado pela mídia  (por exemplo, mídia impressa, rádio, televisão, etc.), ganhou força quando foi compartilhado nas redes sociais nos anos seguintes e espalhou a consciência sobre os perigos da água fluoretada e como evitá-la.

O químico fluoreto de sódio, comumente conhecido como flúor, foi classificado como uma neurotoxina, juntamente com o arsênico, chumbo e mercúrio. No entanto, de acordo com um artigo publicado no site Waking Times, o produto químico ainda está sendo adicionado ao suprimento de água dos Estados Unidos “o qual alguns afirmam proteger a saúde de nossos dentes”.

Leia também: Revista Médica diz que o Flúor Está na Mesma Categoria de Neurotoxina que o Chumbo e Mercúrio

Riscos para a saúde relacionados ao flúor

Para o desavisado, os resultados podem ser chocantes, mas isso não é novidade para quem leu sobre os perigos do flúor – pelo menos 50 estudos examinaram a conexão entre o flúor e a diminuição do QI em humanos. Além disso, há pelo menos 45 estudos apontando uma “menor capacidade cognitiva em animais” devido à exposição ao flúor. Embora evidências como essa tenham persuadido um punhado de autoridades de saúde em todo o mundo para remover o flúor da água potável pública, poderiam ser necessários mais do que dados de estudos para garantir que os políticos sejam responsabilizados por seu envolvimento na propagação desse risco para a saúde.

Em outros estudos, os pesquisadores determinaram a ligação entre o flúor e doenças como artrite, câncer, fluorose dentária, diabetes, síndrome de Down e osteoporose. Esta ligação é possivelmente devida a variantes de flúor como o ácido fluossilícico, “um subproduto químico das indústrias de fertilizantes fosfatados e alumínio”. O artigo opina que este produto químico é provavelmente adicionado à água pública não por preocupação com a saúde pública, mas para proteger indústrias de processos judiciais relativos a danos ambientais.

O Dr. J. William Hirzy, químico sênior da Environmental Protection Agency (EPA), expressou sua descrença e disse: “Se esse material (ácido fluossilícico) se espalha no ar, é um poluente; se entrar no rio, é um poluente; se entrar no lago, é um poluente; mas se for direto para o seu sistema de água potável, não é um poluente. Isso é incrível.

Leia também: 6 Maneiras de Evitar o Flúor e Como Desintoxicar o Corpo

Dicas para minimizar a exposição ao flúor

Para evitar os perigos da água fluoretada, siga as dicas abaixo:

* Não beba água fluoretada – Diariamente, o consumo de água da torneira é a principal causa do consumo de flúor para indivíduos que residem em áreas que permitem a fluoretação da água. Evite o flúor através destas três opções:
– Use filtros de água
– Beba água de nascente
– Tente água destilada
* Não deixe seus filhos usarem/engolirem creme dental com flúor – Um dos principais fatores de risco da fluorose dentária, o creme dental com flúor é geralmente a principal fonte de ingestão de flúor para crianças pequenas.
* Coma de forma mais saudável – Alimentos e bebidas feitos com água fluoretada também contêm flúor, então simplesmente comer de forma mais saudável minimizará sua ingestão de flúor. Evite alimentos processados ​​sempre que possível.

Leia mais:

A Verdade não Censurada sobre O Flúor

A Corrupção do Flúor Exposta

Fontes:
Tudo Saudável: Outro Estudo Confirma os Efeitos Prejudiciais da Fluoretação da Água no QI das Crianças
– Fluoride News: ANOTHER study confirms the detrimental effects of water fluoridation on the IQs of children
– Waking Times: LATEST STUDY ON WATER FLUORIDATION AGAIN LINKS IT TO LOWERED CHILDREN’S IQ’S
– The Lancet: Neurobehavioural effects of developmental toxicity
– Fluoride Alert: TOP 10 WAYS TO REDUCE FLUORIDE EXPOSURE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe