Notícias Naturais

Verdades mais contundentes sobre a corrupção nos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) foram descobertas por investigadores do World Mercury Project, revelando que agência de saúde pública americana tem trabalhado ativamente, juntamente com elementos criminosos para esconder o fatos sobre os perigos das vacinas.

As informações compiladas como parte das solicitações da FOIA (Freedom of Information Act) feitas pelo World Mercury Project mostram que os funcionários do CDC deram tratamento preferencial a cientistas inescrupulosos na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, incluindo o infame Poul Thorsen que foi exposto por roubar dólares dos contribuintes americanos para fabricar falsos dados de segurança sobre a conexão entre o autismo e as vacinas.

Conforme explicado pelo membro do conselho do World Mercury Project, Brian S. Hooker, que também atua como Conselheiro Científico no grupo Focus for Health, o CDC se recusou conscientemente a avaliar as alegações feitas por Thorsen, mesmo depois de ter revelado que ele havia basicamente roubado 1 milhão de dólares.

Pelo menos quatro funcionários de alto nível do CDC foram informados sobre os negócios ilícitos de Thorsen em nome da ciência, e nenhum deles fez uma única coisa para resolvê-los, nem realizaram a devida diligência em dar uma segunda olhada no trabalho de Thorsen. Foi revelado que ele não é nada mais do que um vigarista posando como pesquisador da ciência. Esses indivíduos incluem:

• Dr. Coleen Boyle, diretor do National Center on Birth Defects and Developmental Disabilities (NCBDDD)

• Marshalyn Yeargin-Allsopp, chefe do departamento de desenvolvimento de deficiências

• Joanne Wojcik, analista de saúde pública do setor de desenvolvimento de deficiências

• Diana Schendel, ex-epidemiologista sênior do NCBDDD

Leia também: A Toxicidade do Alumínio Presente em Vacinas

Vários estudos que o CDC usa como “evidência” que as vacinas não causam autismo são completamente fraudulentos

O que esses quatro indivíduos se recusaram a fazer foi dizer a verdade sobre vários estudos sobre o autismo que foram publicados sem passar pelas autorizações de ética legalmente exigidas. Esses estudos incluem o Danish Central Psychiatric Register, publicado no Journal of Autism and Developmental Disorders, e uma análise populacional da vacina contra o sarampo, caxumba e rubéola, também conhecida como SCR, publicada no New England Journal of Medicine (NEJM).

Em 30 de novembro de 2009, Coleen Boyle, Diana Schendel, Joanne Wojcik e Marshalyn Yeargin-Allsopp, juntamente com donatários dinamarqueses, não relataram esta grave violação ética em pesquisas publicadas anteriormente, bem como um estudo próximo à publicação”, escreve Hooker.

Eles procuraram cobrir seus rastros por não terem conseguido garantir que Poul Thorsen obtivesse todas as aprovações éticas necessárias para os estudos bio e genéticos do autismo. Dois estudos foram publicados nos quais as permissões éticas exigidas por lei aparentemente nunca foram aplicadas e concedidas, de acordo com suas notas. Quando solicitado repetidamente para fornecê-los, Thorsen não o fez.”

O que isso sugere é que o CDC ignorou deliberadamente a publicação de falsa ciência em defesa de vacinas como a SCR, a qual outros estudos independentes associaram à causa do autismo. Eles também procuraram o caminho errado ao tentar recuperar o dinheiro roubado que foi usado por Thorsen e seus colegas para publicar a pseudociência em favor dos interesses da indústria de vacinas.

Ambos os documentos, em outras palavras, deveriam ter sido imediatamente retirados e exaustivamente examinados antes mesmo de serem reconsiderados para republicação. Mas, em vez disso, o CDC fingiu que nada havia acontecido e continua até hoje mentindo que todas as vacinas são completamente seguras e eficazes.

…O estudo seminal da Dinamarca sobre a SCR e o autismo, usado para ‘desmascarar’ a hipótese da vacina-autismo tanto no relatório Vaccines and Autism de 2004 do Institute of Medicine quanto no National Vaccine Injury Compensation Program’s Omnibus Autism Proceedings, é um estudo ilegal”, acrescenta Hooker.

Leia mais:

Quem Disse que as Vacinas são Seguras? Na Verdade, Elas DISSEMINAM as Próprias Doenças que Deveriam Prevenir!

[Estudo] Risco de Autismo é 420% Maior em Crianças Vacinadas versus Crianças Não Vacinadas

Fontes:
– Natural News: Independent journalism investigation reveals the CDC to be hopelessly corrupt when it comes to vaccine safety research
– World Mercury Project: A Matter of Right and Wrong: The CDC’s Troubling Lack of Research Ethics
Natural News: The astonishing TRUE story of a CDC criminal conspiracy and the international fugitive from justice who faked vaccine research

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe