Notícias Naturais

O diagnóstico precoce do câncer de próstata de rotina é notório por dar falsos positivos, levando a diagnósticos desnecessários para cânceres benignos. Falsos diagnósticos de câncer de próstata são comuns e devastam os pacientes emocionalmente. Quando alguém é informado de que tem câncer, muitas vezes é acometido pela ansiedade. O falso diagnóstico também leva a um protocolo de tratamento agressivo, caro e muitas vezes mortal, que consiste em quimioterapia, radiação e cirurgia. Também podem resultar em complicações significativas, incluindo incontinência e impotência. Aqueles que sobrevivem ao protocolo de tratamento desnecessário são frequentemente informados de que estão livres do câncer, fazendo com que o teste desnecessário e o protocolo de tratamento pareçam eficazes quando na verdade eram apenas um golpe caro.

O diagnóstico regular de câncer de próstata em homens com mais de cinquenta anos pode também deixar passar os cânceres mais graves, deixando os pacientes com uma falsa sensação de segurança sobre sua própria saúde. Muitos testes são um perigo emocional, sobrecarregando os pacientes com um falso diagnóstico ou levando-os a um caminho em que nada é feito para melhorar sua saúde, mesmo quando há condições reais para o câncer dentro de seu corpo.

Um estudo realizado pelo Cancer Research UK investigou os resultados para todos os homens com mais de cinquenta anos que tinham sido submetidos a testes de antígeno prostático específico (PSA) e compararam os resultados com homens que não foram submetidos a exames de câncer de próstata. A taxa de mortalidade para os regularmente testados não foi diferente da taxa de mortalidade para aqueles que não fizeram nenhum exame de próstata!

Os pesquisadores disseram que o teste realmente coloca os homens em risco. Eles advertem que os homens sem sintomas que se submetem ao exame de sangue único podem receber um diagnóstico falso porque a triagem detecta tumores que não são prejudiciais. Eles também alertaram que a triagem pode perder completamente os tumores que podem se tornar fatais.

O sobrediagnóstico de câncer de próstata provavelmente mata milhares de homens a cada ano através de intervenções de tratamento desnecessárias, mas tóxicas, que prejudicam a saúde do coração, cérebro e rins“, alerta Mike Adams, editor do Medicine News e notável cientista de alimentos. “O flagelo do sobrediagnóstico decorre da falta de qualquer incentivo econômico real para que a indústria do câncer siga padrões de precisão ou controle de qualidade quando se trata de diagnosticar o câncer“, acrescenta Adams. “De fato, é do interesse econômico das clínicas de câncer produzir tantos falsos positivos quanto possível, para então usar os resultados dos falsos testes para aterrorizar os pacientes a se submeterem a intervenções arriscadas de câncer que beneficiam financeiramente as mesmas clínicas que realizam os diagnósticos fraudulentos.”

Testes de PSA não salvam vidas, mas geram receitas enormes para as clínicas de tratamento de câncer

Os pesquisadores estudaram 400.000 homens britânicos entre as idades de 50 e 69 anos durante um período de dez anos de acompanhamento. O grupo controle, representando 219.439 homens, não foi rastreado e teve 7.853 casos de câncer de próstata (3,6%). Os 189.386 homens que foram convidados para um teste de PSA foram diagnosticados com mais frequência (4,3 por cento). No período de acompanhamento, a mesma porcentagem morreu de câncer de próstata (0,29 por cento), sugerindo que o exame de PSA não salva vidas e apenas leva a um perigoso tratamento excessivo.

O principal autor, Richard Martin, cientista da Universidade de Bristol, disse: “Descobrimos que oferecer um único teste de PSA a homens sem sintomas de câncer de próstata não salva vidas após um acompanhamento médio de 10 anos“.

Os resultados destacam a multiplicidade de questões levantadas pelo teste de PSA – causando ansiedade e tratamento desnecessários ao diagnosticar o câncer de próstata em homens que nunca teriam sido afetados por ele e não detectando cânceres de próstata perigosos“, repetiu o professor Martin.

Fazer um teste de PSA para determinar se há câncer na próstata é como tentar realizar uma cirurgia com uma pedra. O teste de PSA não é preciso e não faz distinção entre os tipos de câncer que são agressivos e os que não são. O teste de PSA utiliza um exame de sangue para rastrear uma proteína que é produzida por uma glândula que está implicada se houver câncer. Se o teste detectar um alto nível de proteína, o teste retornará positivo para o câncer, mesmo que não haja evidências sólidas de um tumor agressivo. O teste é vago, dependendo de um biomarcador não confiável.

Os pesquisadores estão pedindo melhores maneiras de detectar o câncer de próstata, mas a nova pesquisa pode estar indo pelo caminho errado. A pesquisa atual está investigando testes genéticos para identificar pacientes que possam ter maior probabilidade de desenvolver câncer de próstata. Este método também sujeitará muitos homens a tratamentos desnecessários, tudo por medo de que sua genética cause câncer no futuro.

A resposta para muitos pode vir a ignorar a necessidade de rastreio do câncer e, em vez disso, prevenir o câncer através de meios seguros, como comer superalimentos anticancerígenos, como saw palmetto e evitar produtos químicos que interferem com as glândulas, hormônios e sistema reprodutivo. Um tratamento baseado em três compostos de plantas foi documentado curar o câncer de próstata. Ele inclui o ácido ursólico presente nas cascas da maçã, a curcumina presente na cúrcuma e resveratrol presente de uvas. Os homens devem aprender a salvar suas próprias vidas, em vez de depender de profissionais médicos para lhes dizer o quão saudáveis ​​eles são. Os testes de rotina sujeitam o homem a ser vítima do falso esquema de diagnóstico do sistema e dos métodos de tratamento excessivamente zelosos.

Leia mais:

[Estudo] Câncer de Próstata é ELIMINADO com a Combinação de Curcumina, Resveratrol e Ácido Ursólico

[Estudo] Combinação de Três Nutrientes Demonstrou “Derreter” as Células do Câncer de Próstata

Fontes:
– Natural News: Too much testing is dangerous: Prostate cancer screening does NOT save lives, puts men at risk according to groundbreaking study
– The Telegraph: Prostate screening saves no lives and may do more harm than good
Notícias Naturais: [Estudo] Combinação de Três Nutrientes Demonstrou “Derreter” as Células do Câncer de Próstata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe