Notícias Naturais

É um procedimento comum para os pacientes submetidos às principais cirurgias receberem uma dose especial de anestesia para colocá-los para “dormir”. Mas os efeitos cognitivos de longo prazo da exposição a tais medicamentos parecem ser prejudiciais, de acordo com um novo estudo publicado na revista Anesthesia.

Para o seu estudo, os pesquisadores da Faculdade de Medicina e Saúde Pública da Universidade de Wisconsin (UWM) analisaram os dados coletados no Registro de Wisconsin para Prevenção do Alzheimer, ou WRAP. O WRAP envolve uma coorte de pessoas de meia-idade com idade média de 54 anos, que receberam uma bateria de testes psicológicos e cognitivos ao longo de um período de tempo, a fim de identificar a progressão da doença.

A equipe da UWM analisou especificamente 312 pessoas que já haviam sido submetidas a uma ou mais cirurgias que envolviam o uso da anestesia geral. Em seguida, eles compararam o que observaram neste grupo a 652 outros pacientes que não haviam realizado cirurgias com anestesia, excluindo todos os pacientes que tiveram cirurgias neurológicas ou cardíacas, pois esses procedimentos podem afetar diretamente o desempenho cognitivo.

Todas as pessoas avaliadas, independentemente da cirurgia e do status da anestesia, haviam sido registradas como cognitivamente normais no início do estudo. Assim, todos e quaisquer desvios que a equipe observou entre esses indivíduos no final do estudo foram remontados às variações em como elas foram tratadas antes da cirurgia.

O que foi encontrado é que, em média, os pacientes que passaram por anestesia geral antes da cirurgia experimentam pequenas diminuições em sua memória imediata ao longo dos quatro anos seguintes. Enquanto isso, aqueles que não recebem anestesia tendem a ter a mesma capacidade de memória após a cirurgia que tiveram antes da cirurgia.

Além disso, quanto mais um paciente passa por anestesia geral, maior o grau de declínio cognitivo – ou o que foi descrito como “funcionamento executivo”, que inclui habilidades como planejamento e foco.

Ao mesmo tempo, as mudanças ainda foram pequenas, independentemente. Em um caso, um paciente que recebeu anestesia antes da cirurgia experimentou uma queda de um ponto na memória imediata, e este de um total de 30 pontos possíveis.

A evidência está aumentando, embora indireta, ela existe, no momento da cirurgia, existe uma combinação de fatores que levam a uma redução no desempenho cognitivo“, afirmou o Dr. Beverly Orser, professor de fisiologia e anestesia na Universidade de Toronto, que não estava envolvido no estudo.

Leia também: [Estudo] Remédios para Sono e Ansiedade Matam Mais que Cocaína

Embora nem todos os estudos concordem, muitos sugerem que a anestesia é perigosa para o cérebro humano

Por mais convincente que todos os dados sejam, no entanto, ainda não é possível afirmar definitivamente a diminuição da memória na anestesia. Existem muitos fatores complexos em jogo durante a cirurgia, para não mencionar a composição única de pacientes afetados de forma diferente por procedimentos médicos extremos, como aqueles que envolvem anestesia.

Um exemplo disso é a barragem de produtos químicos inflamatórios como as citocinas que são liberadas quando uma pessoa quebra um membro. No caso de esses produtos químicos entrarem no cérebro, a consequência natural é que a vítima provavelmente experienciará algumas anormalidades cognitivas como resultado.

Leia também: Quimioterapia Demonstrou Propagar o Câncer em Todo o Corpo, Alertam Cientistas

Também houve estudos prévios sobre esse assunto que chegaram a resultados conflitantes. Um artigo publicado em 2016, também da revista Anesthesia, observou uma diminuição significativa na capacidade cognitiva pós-cirurgica entre adultos mais velhos – especialmente aqueles com problemas de memória pré-existentes.

Outro artigo publicado na revista científica JAMA Neurology encontrou uma ligação direta entre os marcadores de produtos químicos da anestesia no cérebro e danos cognitivos, sugerindo que os medicamentos, de fato, causam problemas de saúde.

Ainda outro estudo, porém, publicado em torno da mesma época em outro lugar, encontrou uma diferença insignificante na capacidade cognitiva entre gêmeos idosos e de meia idade, um dos quais havia sido submetido a cirurgia e o outro não.

Leia mais:

Quase 300 Americanos Morrem por dia Devido a Medicamentos Aprovados Pela FDA

Até um Terço dos Diabéticos não Tomam Seus Medicamentos Devido aos Efeitos Colaterais Debilitantes

Fontes:
– Natural News: BRAIN DRAIN: Anesthesia shown to destroy cognitive performance in adults
– Live Science: Does Anesthesia Cause Memory Problems in Adults?
– Natural News: Shocking findings on what you need to know about anesthesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe