Notícias Naturais

Quando você pensou que os produtos vendidos em prateleiras de supermercado não poderiam desviar ainda mais da comida de verdade fornecida pela natureza, as carnes cultivadas em laboratórios estão prontas para se juntar às outras abominações projetadas em seu supermercado local até o final do ano.

A chamada carne “limpa” in vitro é criada tomando células-tronco de animais, cultivando-as e multiplicando-as em um laboratório para fazer um pedaço inteiro de carne. Para uma empresa de carnes limpas, a Mosa Meats, leva cerca de nove semanas para criar um hambúrguer. A Memphis Meats está trabalhando em almôndegas de carne, frango frito e pato, enquanto a Hampton Creek Foods disse que suas aves cultivadas chegarão às prateleiras até o final do ano.

A técnica também está sendo usada para fabricar carne de peixe. Uma empresa chamada Finless Foods cultiva carne de peixe em seu laboratório. Seus fundadores são dois bioquímicos que querem fornecer peixes livres de contaminação e acessíveis aos consumidores.

Os especialistas concordam que essa carne in vitro precisará ter o mesmo sabor da carne convencional, a fim de obter ampla aceitação, oferecendo a mesma experiência sensorial em termos de textura, cor, cheiro, elasticidade, prazo de validade e capacidade de descongelamento. A resposta foi mista até agora.

Aqueles que provaram o primeiro hambúrguer de cultura celular do mundo, a qual custou 250 mil euros para produzir, relataram que ela estava seca e sem suculência. Escritores que tentaram interações mais recentes, como frango, pato, chouriço e foie gras, foram mais positivos.

Mesmo que esses fabricantes de carne consigam acertar todos esses fatores, há um obstáculo que eles podem não ser capazes de superar: convencer as pessoas de que essa é uma maneira segura e normal de comer. Em uma pesquisa do Pew de 2014, 80 por cento das pessoas disseram que simplesmente não estavam dispostas a consumir carne cultivada em laboratório.

Os proponentes argumentam que a carne cultivada através da engenharia de tecidos reduzirá as emissões de gases de efeito estufa. No entanto, vale a pena notar que precisará de mais energia para produzir do que as aves convencionais, embora com menos terra e água.

É claro que já existe uma solução perfeitamente boa para aqueles que não querem apoiar o abate de animais e os outros problemas associados à produção de carne, e também é naturalmente saudável: uma dieta à base de plantas.

É seguro comer carne de laboratório?

Mesmo que os consumidores estejam dispostos a pagar pelo preço alto da carne de laboratório – com alguns preços iniciais esperados de cerca de 11 dólares por hambúrguer – outra questão importante é se será seguro comer. Um longo processo de aprovação regulatória tem impedido que esses chamados alimentos atinjam o mercado mais cedo. Os fabricantes são rápidos em apontar que, como o abate não está envolvido, a contaminação cruzada não será um problema, mas isso não significa que não haverá outras preocupações sobre a ingestão de algo que não tenha sido criado pela natureza.

Em um comunicado, a FDA disse: “Dada a informação que temos até o momento, parece razoável pensar que a carne cultivada, se fabricada de acordo com os padrões de segurança apropriados e todas as regulamentações relevantes, poderia ser consumida com segurança“.

“Parece razoável pensar” que “poderia” ser consumida com segurança? Isso dificilmente é um voto de confiança, e isso é muito quando se considera alguns dos outros produtos arriscados que a FDA deu seu selo de aprovação.

É a mesma velha história com diferentes jogadores. Toda vez que o homem tenta assumir o trabalho da natureza para tornar a comida “melhor” – seja soja geneticamente modificada, aspartame ou xarope de milho rico em frutose – há sempre um preço a ser pago em termos de saúde. Você está disposto a correr o risco?

Leia mais:

Alerta de Carne Artificial: Mike Adams Revela Tudo que NÃO Estão Falando sobre a Carne Falsa Cultivada em Laboratórios

14 Coisas que Você (realmente) não Desejaria Saber dos Alimentos que Come

Fontes:
– Natural News: New menu item coming soon: Frankenmeat grown in a lab expected by the end of the year
– CNN: How close are we to a hamburger grown in a lab?
– The Guardian: Could lab-grown fish and meat feed the world – without killing a single animal?
– University of Oxford: Lab-grown meat would ‘cut emissions and save energy’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe