Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Aarhus revelou que a quimioterapia afeta a rede cerebral e prejudica a função cognitiva. Como parte do estudo, uma equipe de especialistas em saúde matriculou um total de 64 homens que foram submetidos à cirurgia de câncer testicular. Os pesquisadores observaram que 22 desses homens passaram por quimioterapia após a operação, enquanto 42 pacientes apenas sofreram a operação.

Os participantes foram submetidos à ressonância magnética no início do estudo e após seis meses. Os voluntários também passaram por uma série de testes neuropsicológicos para avaliar sua memória e concentração. Os resultados mostraram que os pacientes nos grupos da quimioterapia ficaram piores do que aqueles que não tiveram o tratamento do câncer.

De acordo com os pesquisadores, os pacientes no grupo de quimioterapia apresentaram pior desempenho de função cognitiva após seis meses. A equipe de pesquisa também observou que os pacientes da quimioterapia apresentavam perda significativa de memória e dificuldades no gerenciamento de tarefas comuns ou na concentração. Do mesmo modo, dados de varreduras cerebrais revelaram que os pacientes submetidos à quimioterapia apresentaram reduções severas na capacidade de rede cerebral.

O melhor para a sua saúde você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais

Nossos exames mostram que as redes neurais dos pacientes foram significativamente prejudicadas após a quimioterapia. O cérebro pode não ser capaz de processar as informações de forma tão eficaz quanto antes… descobrimos um problema que muitas vezes é negligenciado ou ignorado. Alguns pacientes têm dificuldade em encontrar ajuda para os problemas cognitivos após a quimioterapia. Nossa pesquisa ajuda a focar o fato de que o problema é real e existe“, disse o autor principal Ali Amidi ao site Science Nordic.

Leia também: [Estudo] Quimioterapia ESPALHA o Câncer

O especialista externo Christoffer Johansen, líder de pesquisa no Danish Cancer Society Research Center, elogiou as descobertas e afirmou que o estudo é forte e bem executado. Johansen observou que ter problemas cognitivos poderia significar dificuldades em se lembrar, executar tarefas, trabalhar ou participar de conversas. Ele também enfatizou que as reduções induzidas pela quimioterapia na capacidade do cérebro podem representar um grande problema para os pacientes se eles não executam tão bem como antes de receberem o tratamento. No entanto, ainda não está claro se os produtos químicos utilizados na quimioterapia ou o estresse que os acompanham são culposos pela deficiência cognitiva em pacientes, acrescentou o especialista.

Leia também: Médico Norte-Americano Revela: “A Quimioterapia NÃO Funciona em 97% dos Casos”

Um especialista externo dos EUA também destacou que o estudo é apenas o mais recente em uma série de pesquisas que ligam a quimioterapia ao comprometimento cognitivo. De acordo com o especialista, um grande número de pesquisas sobre vários tipos de quimioterapia apresentaram mudanças similares na rede neural, especialmente em pacientes com câncer de mama. O estudo recente demonstrou que os homens com habilidades cognitivas mais fracas antes de sofrer a quimioterapia correm maior risco de ver uma mudança nas habilidades cognitivas após a intervenção, acrescentou o cientista.

Leia também: Quimioterapia Demonstrou Propagar o Câncer em Todo o Corpo, Alertam Cientistas

O estudo dinamarquês apoia os trabalhos anteriores sobre outros tipos de câncer que sugerem que a quimioterapia pode levar a uma eficiência reduzida nas redes neurais do cérebro, o que pode resultar em má função cognitiva. Tal como acontece com todas as outras pesquisas, existem certas limitações para o estudo, mas estas são uma reminiscência de limitações em trabalhos semelhantes. Por exemplo, o número de pacientes no estudo é relativamente pequeno, o que pode afetar a incerteza dos resultados. Mas, como eu disse, os resultados estão em conformidade com estudos anteriores“, diz a cientista americana Brenna McDonald, professora associada do Centro de Neuroimagem da Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana.

Leia mais:

Qual Mata Mais Rápido – Quimioterapia ou Câncer?

[Estudo] Quimioterapia Demonstrou Ativar o Crescimento Tumoral, MULTIPLICANDO o Câncer para Outros Lugares do Corpo

Fontes:
Natural News: Chemo FAIL: Toxic chemotherapy found to impair memory, concentration, and brain function while having little or no long-term effect on cancer
– BSS: Chemotherapy impairs your memory
– Science Nordic: Chemotherapy can impair memory

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *