Notícias Naturais

Pesquisadores de uma nova análise gestacional disseram que a exposição a pesticidas durante a gravidez aumenta o risco do bebê desenvolver tumores cerebrais. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores realizaram entrevistas com cerca de 3.500 crianças menores de 15 anos a partir de dois testes anteriores. Quatrocentos e trinta e sete dos indivíduos do estudo tiveram câncer cerebral.

Nossas descobertas acrescentam outra razão para aconselhar as mães a limitarem sua exposição a pesticidas durante o tempo da gravidez“, disse Nicolas d’Egurbide Bagazgoïtia, principal autor do estudo.

Os pesquisadores descobriram que crianças de mulheres expostas a pesticidas apresentaram risco 1.4 vezes maior de terem um tumor cerebral. Eles concluíram que isso é resultado da ampla utilização de pesticidas, os quais são produtos químicos nocivos usados ​​para matar insetos, na agricultura inorgânica. Além disso, os pesquisadores disseram que os pesticidas contêm compostos cancerosos que prejudicam a placenta, resultando em tumores cerebrais manifestados na infância.

As culturas que contêm mais pesticidas são os morangos, espinafres, nectarinas, maçãs e pêssegos. Por outro lado, os abacates, milho doce, abacaxi, couves e cebolas são os menos contaminados, de acordo com o Environmental Working Group (EWG).

Compre Alimentos Orgânicos na Tudo Saudável Produtos Naturais

A equipe concluiu que as mulheres grávidas devem comer mais alimentos orgânicos e vitaminas para reduzir o risco de câncer.

O estudo foi publicado no International Journal of Cancer.

Leia também: Estudo Francês Afirma Que Os Alimentos Orgânicos São Mais Saudáveis

Consumo de vitaminas durante a gravidez e risco de autismo

Outro estudo de várias universidades e hospitais na Filadélfia, Estocolmo e Bristol recomenda que o consumo de vitaminas durante a gravidez, já que elas reduzem o risco das crianças desenvolverem autismo em cerca de 50% .

Os pesquisadores estudaram os dados de 273.107 mães e crianças que vivem em Estocolmo, na Suécia. Eles registraram o uso de suplementos de ácido fólico, ferro e multivitamínicos durante a primeira visita pré-natal. As crianças nasceram de 1996 a 2007. Além disso, os pesquisadores identificaram casos de transtorno do espectro do autismo (TEA) nos registros nacionais.

Os resultados do estudo, publicados no British Medical Journal, mostraram que as mulheres que não tomavam multivitamínicos, com ou sem suplementos de ferro ou ácido fólico, tiveram maiores possibilidades de desenvolver autismo com deficiência intelectual em relação àquelas que tomaram multivitamínicos. Fatores que podem afetar os resultados do estudo também foram considerados pelos pesquisadores.

As descobertas foram inconsistentes quando os especialistas examinaram a relação entre o consumo de ferro e ácido fólico sozinhos e o risco de autismo. No entanto, os pesquisadores também observaram que são necessários mais estudos para apoiar o vínculo do consumo de multivitamínicos durante a gravidez e o risco de autismo em crianças.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as mulheres grávidas tomem 30 miligramas (mg) a 60 mg de um suplemento de ferro por dia e 0,4 mg de suplemento de ácido fólico por dia para evitar anemia materna, sepse puerperal, baixo peso ao nascer, parto prematuro e defeitos do tubo neural.

O autismo ou TEA pertence a uma variedade de condições caracterizadas por dificuldades com habilidades sociais, comportamentos repetitivos, fala e comunicação não-verbal, e pontos fortes e diferenças individuais. As características mais óbvias do autismo aparecem entre as idades de dois a três, embora em alguns casos, ela possa aparecer já com 18 meses de idade. De acordo com os últimos registros dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), aproximadamente uma criança em cada 68 tem TEA e mais de 3,5 milhões de pessoas vivem com o transtorno nos Estados Unidos.

Leia mais:

5 Alimentos que Você Deve Comprar Sempre Orgânicos

Como Cultivar Alimentos Orgânicos em Casa

Fontes:
– Tudo Saudável: [Estudo] Pesquisadores Recomendam Alimentos Orgânicos e Vitaminas para Mulheres Grávidas para Reduzir o Risco de Câncer e Autismo
– Organic News: Researchers recommend organic food and vitamins for pregnant women to reduce the risk of cancer and autism
– Daily Mail: Mothers-to-be should eat organic, claim scientists: Cancer-causing compounds in pesticides can cross the placenta and increase the risk of brain tumours
Daily Mail: Take vitamins to cut autism risk, mothers-to-be are told: Supplements could halve chance of children developing the condition 
– CDC: New Data on Autism: Five Important Facts to Know
– Autism Speaks: What Is Autism?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe