Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Comer abacates pode ajudar a melhorar a saúde dos olhos, memória e atenção, revelou um estudo publicado na revista Nutrients.

Uma equipe de pesquisadores do Centro de Pesquisa de Nutrição Humana da USDA, Jean Mayer, da Universidade Tufts, observou que esses efeitos benéficos foram em grande parte devido aos altos níveis de luteína presente na fruta. De acordo com os especialistas, tanto os olhos quanto o cérebro incorporam seletivamente o carotenoide essencial.

Para realizar o estudo, a equipe de pesquisa examinou 20 homens e mulheres saudáveis ​​que foram distribuídos aleatoriamente para comer um abacate ou um copo de batata ou grão de bico diariamente por seis meses. O abacate proporcionou uma dose diária de luteína de cerca de 0,5 mg.

Os cientistas disseram que o consumo diário de abacate por seis meses resultou em um aumento significativo nos níveis de luteína no plasma e no macular dos olhos em cerca de 25%, em comparação com apenas 15% naqueles que comeram batatas ou grão-de-bico.

Da mesma forma, os cientistas também descobriram que apenas os participantes no grupo do abacate apresentaram um aumento acentuado da densidade ótica do pigmento macular após seis meses. De acordo com a equipe de pesquisa, esse efeito pode ser um biomarcador para os níveis de luteína no cérebro.

Os especialistas em saúde também observaram que, embora ambos os grupos apresentaram melhorias na memória e memória de trabalho espacial, apenas aqueles no grupo de abacate apresentaram melhorias significativas em atenção sustentada.

O estudo também revelou que o aumento acentuado da densidade ótica de pigmento macular (MPOD) no grupo do abacate foi associado a melhorias clinicamente significativas na memória de trabalho e habilidades de resolução de problemas.

Este estudo é um exemplo do quão as escolhas alimentares podem ser benéficas para o envelhecimento saudável… Uma intervenção dietética com abacate demonstrou melhorar a função cognitiva. Essa melhoria poderia estar relacionada ao aumento do MPOD, um biomarcador da luteína contida no tecido cerebral. Os mecanismos propostos pelos quais a luteína beneficia a função cognitiva nos idosos podem envolver seu papel como agente antioxidante ou anti-inflamatório. No entanto, neste estudo, nenhuma alteração no estresse oxidativo ou nos biomarcadores de inflamação foi detectada em ambos os grupos. Essas medidas estavam dentro de um intervalo normal no início do estudo e, portanto, um estado antioxidante ou anti-inflamatório melhorado teria sido difícil de detectar“, escreveram os pesquisadores no site Nutra Ingredients U.S.A.

Outros mecanismos propostos pelos quais a luteína está inserida no tecido neural incluem a modulação das propriedades funcionais das membranas sinápticas, juntamente com certas mudanças nas características físico-químicas e estruturais dessas membranas“, acrescentaram os pesquisadores.

Leia também: Aprenda 9 Métodos para Melhorar a Visão

Estudo: comer abacate pode ajudar a evitar o envelhecimento cognitivo

Outro estudo, publicado em Frontiers in Aging Neuroscience, demonstrou as poderosas propriedades da luteína presente em abacates e outros vegetais de folhas verdes contra os efeitos nocivos do envelhecimento cognitivo.

Como parte do estudo, os pesquisadores da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign recrutaram 60 adultos entre 25 e 45 anos. Os especialistas examinaram os níveis de luteína dos participantes e a atividade neural no cérebro durante um teste de atenção.

Os especialistas em saúde descobriram que os participantes de meia idade com níveis mais altos de luteína apresentavam respostas neurais mais parecidas com os voluntários mais jovens em comparação com seus homólogos com níveis mais baixos de luteína.

A luteína parece ter algum papel protetor, uma vez que os dados sugerem que aqueles com mais luteína foram capazes de envolver mais recursos cognitivos para completar a tarefa… Se a luteína pode proteger contra o declínio, devemos incentivar as pessoas a consumirem alimentos ricos em luteína em um ponto em suas vidas quando se tem o máximo benefício“, disse a autora do estudo Anne Walk ao site Science Daily.

Os pesquisadores agora estão realizando testes para demonstrar como o aumento do consumo de luteína na dieta pode aumentar os níveis de luteína nos olhos e como os níveis de nutrientes podem afetar o desempenho cognitivo.

Leia mais:

[Estudo] Luteína Presente no Abacate Protege o Cérebro dos Efeitos do Envelhecimento

10 Frutas que Você Deve Comer para Controlar a Diabetes

Fontes:
– Natural News: Want to improve your memory or ability to concentrate? Lutein in avocados shown to boost eye and brain health
– Nutra Ingredients: Lutein-rich avocados may support eye heath, boost memory e attention
– Science Daily: Lutein, found in leafy greens, may counter cognitive aging
– Frontiers in Aging Neuroscience: The Role of Retinal Carotenoids and Age on Neuroelectric Indices of Attentional Control among Early to Middle-Aged Adults

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe