Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Uma recente análise realizada por pesquisadores do American Institute for Cancer Research (AICR) e do World Cancer Research Fund confirmou que a amamentação pode ajudar a reduzir as chances de desenvolver câncer de mama. Como parte da revisão, a equipe de pesquisa examinou 18 estudos que avaliaram os efeitos da amamentação no risco de câncer. Treze desses estudos analisaram a correlação entre o período de tempo gasto na lactação e a probabilidade do início do câncer de mama.

Os especialistas em saúde descobriram que, para cada cinco meses que uma mulher amamente, suas chances de desenvolver câncer de mama diminuem em dois por cento. A equipe de pesquisa também observou que o excesso de peso após a menopausa pode aumentar as chances de início do câncer de mama. No entanto, esse risco poderia ser atenuado, enquanto as mulheres ainda são capazes de conceber, acrescentou a equipe de pesquisa.

Além disso, os cientistas descobriram que a ingestão de álcool eleva o risco de início do câncer de mama em mulheres pré e pós-menopáusicas. No entanto, o exercício pareceu reduzir o risco em ambas as populações, disseram os pesquisadores. Os bebês que foram amamentados também tiveram chances mais baixas de obter excesso de peso mais tarde na vida, acrescentaram os cientistas. A autora do estudo, Alice Bender, da AICR, observou que, embora nem sempre seja possível que as mulheres amamentem, elas podem levar em consideração os benefícios da atividade protetora contra a doença.

A American Academy of Pediatrics  recomenda a amamentação exclusiva por cerca de seis meses.

Leia também: Composto da Spirulina Mostrou Eliminar as Células do Câncer de Mama

A amamentação bloqueou o risco de câncer de mama em estudos anteriores

As recentes descobertas refletiram estudos anteriores que demonstraram os efeitos benéficos da amamentação na saúde das mulheres. Por exemplo, um estudo publicado em 2015 revelou que a amamentação pode reduzir o risco de recorrência do câncer de mama e a morte subsequente em 30%. Os pesquisadores também observaram que as mulheres que amamentaram por mais de seis meses apresentaram probabilidades significativamente menores de desenvolver a doença.

Encontramos neste estudo mais de 1.600 mulheres com câncer de mama que anteriormente amamentaram tinham um risco global de 30 por cento reduzido de recorrer ao câncer de mama. Nós também descobrimos que aquelas que anteriormente amamentaram tinham 28% de risco reduzido de morrer de câncer de mama. Se uma mulher amamentar, ela reduz seu risco de desenvolver câncer de mama em cerca de cinco por cento a dez por cento, embora outros fatores entrem em jogo. Nós pensamos que este é um dos primeiros [estudos] a examinar o papel dos resultados do aleitamento materno e do câncer de mama – prognóstico e sobrevivência. No geral, nosso estudo confirma que a amamentação não é apenas boa para o bebê, mas tem potenciais benefícios para a saúde da mãe“, disse Marilyn Kwan, líder do estudo, à CBS News.

Leia também: [Estudos] Cardo Mariano Pode Ajudar a Curar o Câncer de Mama?

Outro estudo publicado em 2013 revelou que as mulheres que amamentaram eram menos propensas a desenvolver a doença em comparação com as que não amamentaram. Como parte do estudo, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Granada em Espanha examinou os registros médicos de mais de 500 mulheres. Os cientistas descobriram que as mulheres que não amamentavam estavam em maior risco de desenvolver câncer de mama 10 anos antes do que aquelas que amamentavam.

Em contraste, as mulheres que amamentaram mais de seis meses tiveram um ganho médio de expectativa de vida de 10 anos em comparação com as mães que não amamentaram. No entanto, a equipe de pesquisa também descobriu que fumar pode tornar inúteis os benefícios da amamentação. De acordo com a equipe de pesquisa, as mulheres fumantes, independentemente do seu estado de tabagismo, desenvolvem a doença mais cedo e não obtêm benefícios da duração prolongada da amamentação.

A amamentação por períodos de mais de seis meses não só proporciona às crianças numerosos benefícios para a saúde, mas também protege a mãe de doenças graves como o câncer de mama. A amamentação é um aliado potencial na luta contra os tumores mamários“, escreveram os pesquisadores no site Medical News Today.

Leia mais:

[Estudo] Substâncias Presentes na Canela Afetam as Células do Câncer de Mama

Bomba sobre o Câncer de Mama: Mulheres Estão Sendo Enganadas a Fazer Mastectomia por Médicos que as Assustam com Falsos Resultados de Testes Genéticos, Advertem Pesquisadores Médicos de Stanford

Fontes:
– Cancer Solutions: Breastfeeding Found To Reduce Breast Cancer Risk
Daily Mail: Breastfeeding reduces a woman’s cancer risk: Every five months of going natural lowers the chance of developing breast tumors by 2%
– CBS News: Breastfeeding may change women’s breast cancer risk

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe