Notícias Naturais

Faz um tempo que não temos uma manchete fomentada pela histeria do Zika, mas isso não significa que as autoridades vigentes reconheceram sua inofensividade. Os cientistas têm trabalhado duro para desenvolver uma vacina, e os pesquisadores da Arizona State University (ASU) anunciaram a descoberta de uma vacina a base de plantas que eles afirmam ser “mais potente, mais segura e mais barata de produzir do que qualquer outro esforço até à data.”

Embora o site Science Daily informe que “a ameaça mundial de Zika surgiu pela primeira vez em 2015“, a verdade é que o Zika existe há décadas e é a mais leve de todas as doenças transmitidas por mosquitos. O Science Daily também alega que, conforme o Zika se espalhou no ano passado, “atingiu um grande medo em mulheres grávidas, pois os bebês nascidos com defeitos graves de nascença no cérebro sobrecarregaram rapidamente os hospitais e sistemas de saúde pública“. Isso simplesmente não é verdade. Mulheres em todo o mundo estavam em alerta elevado, tomando medidas desesperadas para evitar engravidar, com algumas mulheres até abortando seus bebês. E, no entanto, com o passar do tempo, a pandemia profetizada dos bebês nascidos com a microcefalia – uma cabeça invulgarmente pequena, causando dano cerebral permanente – simplesmente nunca se tornou realidade.

Quando três quartos da população da ilha de Yap no Pacífico Ocidental foram infectados com Zika em 2007, nenhum caso de microcefalia foi relatado.

Leia também: [Estudo] Pesticidas Anti-Zika Demonstraram Causar Danos Neurológicos

No entanto, a mídia e as agências governamentais continuaram a impulsionar o exagero do Zika e o Congresso anunciou em 2016 que aprovaria um orçamento estatal de US$ 1,1 bilhão para financiar uma variedade de programas destinados a vencer o Zika de uma vez por todas. Isto, é claro, incluiu o desenvolvimento de uma vacina.

Enquanto outras vacinas também estão sendo produzidas, incluindo uma feita a partir de DNA e outra de uma forma inativada do vírus, elas carregam efeitos colaterais graves e podem até arriscar infectar os receptores com uma versão viva da doença se o protocolo de produção da vacina não for estritamente aderido.

Leia também: Pernilongo Comum é o Principal Transmissor da Zika, não o Aedes, Afirma Pesquisadora

A equipe de pesquisa da ASU, liderada pelo cientista Qiang “Shawn” Chen do Instituto Biodesign, afirma que a vacina que eles desenvolveram é “mais segura” (isto é, ainda carrega riscos) do que qualquer outra alternativa.

Chen é um especialista viral que se concentra no desenvolvimento de terapias e vacinas baseadas em plantas.

Ele explica o desenvolvimento da vacina a seguir:

Todos os flavivírus têm a proteína de envelope na parte externa do vírus. Ele tem três domínios. O domínio III possui um único trecho de DNA para o vírus Zika, e nós exploramos isso para gerar uma resposta imune robusta e protetora, que é única para o Zika.”

Quando você faz a proteína de envelope nativa completa como base para uma vacina, induzirá os anticorpos contra DI, DII e os domínios DIII da proteína. Aqueles que foram anteriormente expostos a DI e DII de outros membros da família do vírus Zika podem estar propensos a desenvolver sintomas muito ruins ou, em alguns casos, mortes pela dengue. Em nossa abordagem, fazemos o que chamamos de pseudovírus. É um vírus falso. O pseudovírus exibe apenas a parte DIII da proteína de envelope na superfície. Isso é pelo menos tão potente quanto as versões anteriores da vacina. Nós fizemos uma prova para garantir que a vacina produza uma potente resposta imune protetora, mas também que não produza anticorpos que possam ser reativos para a dengue, o Nilo Ocidental, a febre amarela ou outros“.

Leia também: Singapura: Nenhum Defeito Congênito Ligado à Mães Diagnosticadas com Zika

Seja ou não esta vacina, de fato, “mais segura” do que as que foram projetadas por outras equipes de pesquisa na corrida para obter uma vacina aprovada, o fato é que ela ainda carrega riscos e é preciso perguntar-se qual é o objetivo de ser vacinado contra um vírus essencialmente inofensivo, em primeiro lugar.

Leia mais:

A Vacina contra o Zika Vírus Modificará Geneticamente seu DNA

Pandemia de Zika foi Projetada para Justificar o Bombardeio de Produtos Tóxicos sobre a População

Fontes:
– Natural News: In claiming breakthrough for “safer” Zika vaccines, science journal accidentally admits Zika vaccines might be dangerous
– Science Daily: Scientists develop improved, potentially safer Zika vaccine
– Natural News: Zika hoax: We are wasting $1.1 billion to fight the Zika virus
– Truth Wiki: Zika

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe