Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Ao lado do câncer de pele não-melanoma, o câncer de próstata é o câncer mais prevalente entre os homens nos EUA, de acordo com as últimas estatísticas dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Em 2013, 176.450 novos casos de câncer de próstata foram diagnosticados, e cerca de 27.681 homens americanos morreram desta doença que é em grande parte evitável.

A próstata é um órgão de tamanho de uma noz localizada logo abaixo da bexiga e na frente do reto. Uma vez que ela produz fluido que faz parte do sêmen, ela é crucial para a reprodução humana. Semelhante à glândula da próstata em formato, as nozes fornecem uma série de produtos químicos que estimulam a saúde que podem retardar o crescimento do câncer de próstata, descobriu a pesquisa.

Estudos anteriores já estabeleceram um forte vínculo entre a dieta, especialmente a ingestão de gordura na dieta e o câncer de próstata. Uma equipe de pesquisa da Universidade da Califórnia Davis liderada por cientistas e pelo pesquisador nutricionista Paul Davis vem estudando o impacto sobre a saúde das nozes há algum tempo. Eles dizem que o governo dos Estados Unidos está errado desde o início em culpar as dietas com alto teor de gordura, assim como está errado sobre muitas das doenças modernas, câncer e doenças cardíacas.

As nozes são um exemplo perfeito. Embora elas sejam ricas em gordura, sua gordura não impulsiona o crescimento do câncer de próstata. Na verdade, as nozes fazem exatamente o contrário quando são dadas aos ratos“, acrescentou Paul Davis.

Em seu trabalho anterior, Davis e sua equipe descobriram que as nozes reduziram o tamanho do tumor de próstata em camundongos, mas a questão permaneceu se era a própria noz, o óleo ou os ácidos graxos ômega-3 que são os responsáveis ​​pelo efeito de encolhimento do tumor. O seu último estudo, publicado no Journal of Medicinal Food, teve como objetivo descobrir qual parte da noz é responsável pelos efeitos benéficos para a saúde.

A noz inteira importa, não apenas o ômega-3

Para o estudo, os cientistas alimentaram animais com nozes inteiras, óleo de nozes ou uma mistura de óleo para o grupo controle com o mesmo teor de ácidos graxos ômega-3 que as nozes. Após 18 semanas, os pesquisadores descobriram que as nozes e o óleo de nozes diminuíram o colesterol e diminuíram o crescimento do câncer de próstata. O grupo de controle de ômega-3, no entanto, não mostrou nenhum efeito benéfico.

A equipe também relatou níveis mais baixos de fator de crescimento semelhante a insulina (IGF-1) no grupo das nozes e óleo de nozes. O IGF-1 é um hormônio que tem sido associado ao câncer de mama e ao câncer de próstata. Os níveis mais baixos de colesterol também ajudaram a privar as células cancerosas dos nutrientes de que elas precisam, diminuindo seu crescimento.

Além disso, o consumo de nozes também foi associado a níveis mais altos de adiponectina e o supressor de tumor PSP94 e níveis mais baixos de COX-2, que são todos marcadores importantes para um risco reduzido de câncer de próstata.

Embora os cientistas não conseguiram identificar os nutrientes exatos responsáveis ​​pelos efeitos anticancerígenos, eles descartaram o ômega-3, fibra, zinco, magnésio e selênio. Além disso, eles observaram que seja provavelmente o efeito sinergético de múltiplos componentes presentes nas nozes que são responsáveis ​​pelos benefícios, concluindo que o segredo para as propriedades de eliminar o câncer das nozes é a combinação única de vários fitonutrientes potentes que são encontrados em muito poucos outros alimentos.

Eles também observaram que os benefícios para a saúde não podem ser divididos em uma substância e enfatizou a importância de múltiplos componentes que a natureza combinou em um alimento natural e curativo. Por isso, os alimentos naturais e integrais são muito mais do que apenas a soma de seus fitoquímicos individuais.

Nós mostramos que não são os omega-3 por si só, no entanto, poderia ser uma combinação do ômega-3 com qualquer outra coisa presente no óleo de nozes“, disse Davis. “Isso está tornando-se cada vez mais claro na nutrição que nunca será apenas uma coisa; é sempre uma combinação.”

Embora seja necessário mais pesquisa – porque os estudos em camundongos não se traduzem necessariamente em seres humanos – Davis acrescentou que os efeitos benéficos da noz sobre os seres humanos não exigem níveis de consumo altamente irrealistas para se obter os resultados protetores. Para o estudo, os ratos estavam comendo o equivalente a 70 gramas de nozes, ou cerca de 482 calorias por dia.

Leia mais:

[Estudo] Comer Mais Nozes Diminui o Risco de Câncer

9 Sinais de Câncer de Próstata que Nenhum Homem Deve Ignorar

Fontes:
Natural News: Are walnuts the key to fighting prostate cancer? Researchers think so
– GreenMedInfo: 13 Healthy Reasons to Eat More Walnuts
– Medical News Today: Study extols anti-prostate cancer effects of walnuts
– CDC: Prostate Cancer Statistics
– University Health News: What Is the Prostate Gland?
– Liebert Pub: TRAMP Prostate Tumor Growth Is Slowed by Walnut Diets Through Altered IGF-1 Levels, Energy Pathways, and Cholesterol Metabolism

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe