Notícias Naturais

A grande maioria dos ataques cardíacos são causados ​​por doenças cardíacas, as quais são conhecidas como “assassinas silenciosas”.  O site Heart Foundation relata que a doença cardíaca é a principal causa de morte entre homens e mulheres nos Estados Unidos e faz com que alguém tenha um ataque cardíaco a cada 34 segundos. Ao todo, cerca de 720.000 pessoas sofrem um ataque cardíaco a cada ano nos Estados Unidos e, infelizmente, muitas delas não sobrevivem. No entanto, para quem teve um ataque cardíaco, um novo estudo publicado na revista Science Advances, oferece uma maneira inovadora de reparar os danos causados ​​pelos ataques cardíacos.

O Daily Mail do Reino Unido informa que quando alguém sofre um ataque cardíaco, o fluxo sanguíneo e o fornecimento de oxigênio ao coração são bloqueados. Isso pode resultar em danos ou até mesmo na destruição do músculo cardíaco. Este fato levou os pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford e da Universidade da Pensilvânia a buscarem uma maneira alternativa de obter o oxigênio necessário para o coração quando o fluxo sanguíneo é restrito dessa maneira.

No estado natural, os seres humanos exalam o dióxido de carbono e as plantas o convertem de volta ao oxigênio“, explicou o Dr. Joseph Woo, um dos autores sênior do estudo, e presidente de cirurgia cardiotorácica na Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford. “Durante um ataque cardíaco, o músculo ainda está tentando bombear. Há dióxido de carbono, mas não há oxigênio. Nós nos perguntamos se havia alguma maneira de usar as células de vegetais e colocá-las ao lado das células do coração para produzir oxigênio a partir do dióxido de carbono“.

Claro, isso faz sentido, já que as plantas convertem o dióxido de carbono em oxigênio.

Inicialmente, os pesquisadores tentaram colocar o espinafre e a couve em uma cavidade com células cardíacas para ver o que aconteceria, mas os cloroplastos presentes nessas plantas – os quais são necessários para a fotossíntese – não eram estáveis ​​o suficiente para sobreviver nesse ambiente.

Em seguida, o Dr. Woo e sua equipe decidiram tentar usar as bactérias fotossintéticas, conhecidas como cianobactérias (ou algas azul-esverdeadas), as quais são mais resistentes porque têm que sobreviver em água. A maioria de nós está familiarizado com a spirulina e a chlorella, as quais são formas de cianobactérias.

Depois de determinar que as bactérias poderiam sobreviver fora de seu ambiente, juntamente com as células do coração, a equipe de pesquisa seguiu em testes com animais, injetando as cianobactérias nos pequenos corações de ratos que sofreram ataques cardíacos. Isso foi feito sob anestesia.

Os corações da metade dos ratos foram então expostos à luz, de modo que a fotossíntese poderia ocorrer, enquanto a outra metade era mantida no escuro.

Embora as bactérias dissiparam-se dentro de 24 horas, os corações dos ratos expostos à luz eram mais fortes, funcionavam melhor, tinham mais oxigênio e mantiveram a função cardíaca melhorada pelo menos um mês após o procedimento.

Os autores do estudo concluíram: “Ao usar a luz em vez do fluxo sanguíneo como fonte de energia, a terapia fotossintética aumenta a oxigenação tecidual, mantém o metabolismo miocárdico e produz melhorias duradouras na função cardíaca durante e após a indução da isquemia. Ao contornar o fluxo sanguíneo inteiramente para fornecer tecido com oxigênio e nutrientes, esse sistema tem o potencial de criar uma mudança de paradigma na forma como a doença cardíaca isquêmica é tratada“.

Os cientistas agora estão determinando a melhor forma de utilizar esta terapia no tratamento de seres humanos, bem como entregar a luz necessária para os corações danificados.

Embora o ensaio clínico ainda esteja em um estágio muito preliminar, este estudo oferece esperança real para aqueles que sofreram um ataque cardíaco e que desejam reverter o dano causado para evitar novos ataques.

Leia mais:

Composto da Spirulina Mostrou Eliminar as Células do Câncer de Mama

9 Razões para Adicionar Chlorella à sua Dieta

Fontes:
– Tudo Saudável: [Estudo] Nutrientes de Algas como Chlorella e Spirulina Demonstraram Salvar Vidas Restaurando a Função Cardíaca após um Ataque Cardíaco
– Nutrients News: Powerful Nutrients In Microalgae Like Chlorella Found To Save Lives By Restoring Heart Function After A Heart Attack
– The Heart Foundation: Heart Disease: Scope and Impact 1
– Science Advances: An innovative biologic system for photon-powered myocardium in the ischemic heart
Daily Mail: Injecting pond scum into the heart could be a ‘game changing’ treatment for cardiac arrests

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe