Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Quando as pessoas falam sobre os benefícios do azeite de oliva extra virgem para a saúde, eles geralmente estão ligados à saúde do coração. No entanto, seus efeitos em um órgão diferente foram recentemente publicados: o cérebro.

Os pesquisadores da Temple University descobriram que o azeite de oliva extra virgem não só pode ajudar a proteger contra a perda de memória, mas também pode aliviar as condições associadas à doença de Alzheimer. Eles chegaram a sua conclusão após estudos envolvendo camundongos com demência induzida.

Os ratos foram divididos em dois grupos, um dos quais recebeu uma dieta que foi enriquecida com azeite de oliva extra virgem. O azeite foi introduzido quando os ratos tinham apenas seis meses de idade e ainda não começaram a exibir os sintomas da doença de Alzheimer.

Embora os dois grupos de ratos não mostraram diferenças em sua aparência imediatamente após as respectivas dietas, as conexões dos neurônios presentes no cérebro dos ratos na dieta com azeite de oliva extra virgem foram melhor preservadas aos nove e 12 meses, e também apresentaram melhor aprendizado e capacidade de memória nos testes.

Acredita-se que a doença de Alzheimer comece com uma redução no processo de autofagia do cérebro, a qual implica a remoção das toxinas e detritos intracelulares que são marcadores firmes da doença. O azeite é capaz de ativar este importante processo e reduzir a inflamação cerebral, protegendo contra a doença de Alzheimer.

O consumo de azeite também ajuda a reduzir a formação de estruturas cerebrais nocivas, tais como emaranhados neurofibrilares e placas de beta amiloide. Pesquisas anteriores ligaram a presença dessas estruturas à probabilidade do indivíduo de desenvolver a doença de Alzheimer, com os emaranhados neurofibrilares que se acredita contribuírem para a má memória que é frequentemente observada nos pacientes com Alzheimer.

O pesquisador sênior, o professor Domenico Pratico da Lewis Klein School of Medicine, observou: “Graças à ativação da autofagia, a memória e a integridade sináptica foram preservadas e os efeitos patológicos em animais que normalmente são destinados a desenvolver a doença de Alzheimer, foram significativamente reduzidos“.

Em seguida, os pesquisadores gostariam de determinar se a introdução de azeite em uma idade mais avançada pode reverter ou parar a doença. Isso é crucial porque muitas pessoas não começam a suspeitar de demência até que a doença já esteja presente.

Com cinco milhões de americanos atualmente vivendo com Alzheimer e até 16 milhões são esperados desenvolvê-lo até 2050, a hora de encontrar uma solução é agora. A demência já é uma das principais causas de saúde baixa e deficiência, e é a sexta causa de morte nos EUA. Além de seus efeitos sobre os pacientes, essa doença dolorosa também coloca um tremendo fardo sobre os familiares e cuidadores.

Os benefícios do óleo de oliva estendem-se além da prevenção da demência

Evitar a demência não é o único motivo para adicionar mais azeite à sua dieta. Um estudo recente do Copenhagen University Hospital envolvendo 182 homens entre 20 e 60 anos descobriu que aqueles que consumiram um quarto de xícara de azeite por dia tiveram uma redução média no dano oxidativo às células de DNA de 13 por cento. Ele também foi associado a uma redução do risco de acidente vascular cerebral e doença cardíaca, proteção contra depressão e níveis saudáveis ​​de colesterol.

No entanto, se você está procurando aumentar sua ingestão de azeite, certifique-se de saber o que está ingerindo, já que a fraude é generalizada no setor. Muitas das marcas mais vendidas nos EUA não cumpriram os padrões do COI em testes devido a adulteração, oxidação ou má qualidade. O azeite extra virgem italiano é comumente misturado com óleos de azeite inferiores que são mais baratos para produzir, ou mesmo outros tipos de óleo inteiramente. Os especialistas dizem que o verdadeiro azeite começa a solidificar-se quando refrigerado.

Com tantos benefícios para a saúde e novos benefícios constantemente sendo descobertos pelos pesquisadores, não há motivo para não começar a consumir mais deste óleo saudável.

Leia mais:

[Estudo] Azeite de Oliva Reduz o Risco de AVC

Azeite de Oliva – Uma Poderosa Proteção contra o Câncer

Fontes:
– Fresh News: Extra Virgin Olive Oil Found To Prevent Alzheimer’s And Protect The Brain’s Memory Function
– USA Today: Extra virgin olive oil staves off Alzheimer’s, preserves memory, new study shows
Daily Mail: Extra-virgin olive oil prevents dementia by prompting the brain to clear out harmful debris, reveal scientists as they hail ‘exciting’ breakthrough
– ALZ: 2017 ALZHEIMER’S DISEASE FACTS AND FIGURES
Natural News: As much as 70% of store-bought olive oil is adulterated, oxidized and rancid, undermining the health benefits

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe