Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

O composto curcumina presente na cúrcuma, demonstrou efetivamente suprimir um grande número de vírus, mostraram estudos recentes. O composto era anteriormente conhecido por adiar o crescimento do câncer, solucionar o líquen plano, reduzir a diabetes tipo 2, prevenir a doença de Alzheimer e o início da demência. No entanto, um novo artigo publicado no site Green Med Info listou vários outros estudos indicando que o composto foi capaz de inibir o crescimento de uma infinidade de vírus, incluindo o zika vírus, hepatite, herpes, chikungunya, influenza-A, HIV e HPV.

De acordo com uma equipe de pesquisadores do Instituto Pasteur  na França, o composto da cúrcuma não só inibiu o crescimento do zika vírus e chikungunya, mas também interrompeu a capacidade destes vírus nocivos infectarem outras células saudáveis. A equipe de pesquisa também observou um efeito dose-dependente na inibição destes vírus. Verificou-se que a curcumina afeta a capacidade do vírus de se ligar a outras células.

Outro estudo publicado na revista Gut mostrou que a curcumina impediu o vírus da hepatite C de entrar nas células hepáticas humanas. Segundo os pesquisadores, este efeito provou ser especialmente benéfico – uma vez que a exposição ao vírus VHC causou doença hepática grave e era conhecido por afetar mais de 160 milhões de pessoas em todo o mundo. “O tratamento com curcumina não teve efeito sobre a replicação do ARN do VHC ou do agrupamento/liberação viral. No entanto, a co-incubação de VHC com a curcumina inibiu poderosamente a entrada de todos os principais genótipos de VHC. As atividades antivirais semelhantes foram também exercidas por outros derivados da curcumina mas não por tetrahidrocurcumina, sugerindo a importância dos grupos cetona α,β-insaturadas para a atividade antiviral. Os níveis de expressão dos receptores VHC conhecidos não foram alterados, enquanto que o pré-tratamento do vírus com o composto reduziu a infectividade viral sem lise viral. As experiências de fluidez da membrana indicaram que a curcumina afetou a fluidez do invólucro do VHC, resultando em comprometimento da ligação viral e da fusão. A curcumina também demonstrou inibir a transmissão célula-a-célula, e ser eficaz em combinação com outros agentes antivirais“, concluíram os pesquisadores.

Leia também: 5 Receitas para Comer e Beber a Cúrcuma

Composto da cúrcuma impede mais vírus

A curcumina também era conhecida por suprimir o vírus influenza-A em vários estudos. Os pesquisadores do Instituto de Pós-Graduação em Microbiologia e Saúde Pública da Universidade Chung Hsing, em Taiwan, descobriram que o composto da cúrcuma interferia com a atividade de hemaglutinação do vírus ao bloquear sua capacidade de se ligar a glóbulos vermelhos em pacientes. Outro estudo publicado na revista Emerging Infectious Diseases mostrou que o composto da cúrcuma diminuiu a replicação viral em mais de 90 por cento em células cultivadas infectadas com influenza-A. Verificou-se também que o composto inibia o vírus de infectar outras células. Além disso, um estudo publicado no Italian Journal of Biochemistry revelou que a curcumina motivou a estimulação do gene da hemeoxigenase-1 no hipocampo do cérebro. Por sua vez, esta ativação desencadeou a produção de bilirrubina, um poderoso antioxidante essencial para a saúde do sistema imunológico.

O composto da cúrcuma mostrou suprimir o vírus do herpes. De acordo com os pesquisadores da Michigan State University, a curcumina inibiu o vírus de se espalhar, afetando sua expressão genética precoce. “A curcumina é um composto potente com várias propriedades biológicas. Nós mostramos que a curcumina afeta significativamente a expressão do gene HSV-1 IE, o que diminui a capacidade do vírus lançar o ciclo infeccioso lítico“, escreveram os pesquisadores. Outro estudo realizado por pesquisadores da Universidade McMaster revelou que o composto da cúrcuma impediu que os vírus simplex-1 e herpes simplex-2 se espalhassem impedindo a replicação dos vírus em células T infectadas.

A literatura científica mostra claramente que a cúrcuma é uma mina de ouro de potentes compostos medicinais com benefícios extraordinários para a saúde humana“, observou Mike Adams, autor de Food Forensics e diretor de ciência de um laboratório internacionalmente reconhecido de ciência alimentar. “Se a cúrcuma tivesse sido inventada por uma empresa farmacêutica, seria saudada como a maior descoberta na história médica“, diz Adams.

Um estudo publicado na revista Asia Pacific Journal of Cancer Prevention também descobriu que a curcumina foi capaz de remover o papilomavírus humano em mulheres. Como parte do estudo, os pesquisadores do Chittaranjan National Cancer Institute na Índia examinaram 287 mulheres HPV-positivas. Os especialistas observaram que as mulheres que receberam tratamentos com curcumina tinham taxas de depuração do HPV entre 81% e 87%.

Leia mais:

35 Coisas que Você não Sabia que a Curcumina Poderia Fazer para seu Corpo

10 Benefícios da Cúrcuma e da Curcumina à Saúde Comprovados por Estudos

Fontes:
Natural News: Compound in turmeric found to suppress viruses, including hepatitis, herpes, chikungunya, influenza-A, HIV and HPV
– GreenMedInfo: Curcumin from Turmeric Inhibits Zika, HIV, Herpes and Other Viruses
– Live Strong: Turmeric & the Flu
– BMJ: Turmeric curcumin inhibits entry of all hepatitis C virus genotypes into human liver cells
– NCBI: Clearance of cervical human papillomavirus infection by topical application of curcumin and curcumin containing polyherbal cream: a phase II randomized controlled study.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe