Notícias Naturais

Controle da Mente Nova Tecnologia de luz Pode Manipular Memorias Emocoes e PensamentosUm novo estudo com camundongos mostrou que a estimulação com luz azul das células cerebrais podem recuperar memórias em ratos com a doença de Alzheimer. Além disso, eles descobriram que a reativação artificial de memórias positivas através da luz poderia suprimir os efeitos da depressão induzida pelo estresse.

Uma equipe liderada pelo diretor do RIKEN Brain Science Institute Center, Susumu Tonegawa, identificou uma população de células cerebrais que podem ser alteradas com a luz de forma que as memórias, emoções e até mesmo os pensamentos podem ser manipulados através de uma técnica única chamada optogenética.

A optogenética integra métodos genéticos e ópticos para controlar a mente. Sua molécula chave é uma proteína sensível à luz extraída de algas verdes, chamada channelrodopsina. Esta particular proteína pode ser inserida nas células de memória e ativada com a luz azul de fibra óptica. Uma vez ativada pela luz, esta proteína estimula seu hospedeiro.

Assista ao vídeo onde o professor Susumu Tonegawa discute o potencial da optogenética para uso terapêutico em humanos aqui:

Cura da depressão através da optogenética

Os cientistas descobriram que a optogenética poderia ser usada com êxito para manipular as memórias no cérebro do rato. Eles foram capazes de implantar uma falsa memória causando depressão, a qual foi então curada através da ativação de boas memórias.

Como relatado pelo site Open Transcripts, a depressão é uma terrível desordem cerebral que aflige globalmente a 350 milhões de pessoas. Na maioria dos casos, a depressão é causada por estresse crônico e uma série de memórias negativas.

De acordo com Susumu Tonegawa e a sua equipe, as memórias negativas e positivas estão sempre competindo uma com as outras no cérebro. Através do uso da optogenética, os cientistas foram capazes de curar a depressão em ratos, substituindo as memórias negativas por outras positivas.

Primeiro, eles implantaram as memórias positivas no cérebro de um rato macho, deixando-o interagir com um rato fêmea. Em seguida, o rato foi submetido ao tratamento de estresse crônico, o qual causou sintomas de depressão. Estes sentimentos de depressão foram então curados ativando a memória positiva através do uso de tecnologia de luz.

Outra maneira eficaz para aliviar os sentimentos de depressão é a difusão de óleos essenciais em toda a sua casa.

Recuperar as lembranças perdidas para o Alzheimer

Além de ser capaz de substituir os sentimentos negativos, os cientistas também foram capazes de recuperar as memórias perdidas de ratos em estágio precoce do Alzheimer, através da manipulação de células geneticamente identificadas e luz.

Com base no trabalho anterior que identificou e ativou as células de memória, eles descobriram que a fibra ótica de estimulação luminosa poderia regenerar os espinhos dendríticos perdidos e ajudar os ratos a se lembrarem das experiências passadas. Como explicado Tonegawa, os ratos com Alzheimer ainda são capazes de formar memórias; é a capacidade de recuperar estas memórias que é perdido.

Através do uso da tecnologia optogenética, os pesquisadores foram capazes de restaurar a tais memórias. Suas descobertas sugerem que a recuperação comprometida de memórias, em vez de mau armazenamento ou codificação, pode ser a causa subjacente da doença de Alzheimer precoce.

A recuperação bem sucedida de memórias em ratos com a DA [doença de Alzheimer], aumentando o número de espinhos dendríticos para o processamento de memória normal apenas nas células de memória, em vez de em uma ampla população de células, destacando a importância da manipulação altamente segmentada de neurônios e seus circuitos para futuras terapias. Este nível de especificidade ainda não foi realizado em terapias de estimulação profunda do cérebro atuais“, disse Tonegawa.

Embora a optogenética demonstrou prova de conceito para uma ampla gama de doenças tais como a doença de Alzheimer e depressão, a grande questão que permanece é se eles vão ou não ser capazes de converter estes estudos em modelos animais em terapia para pacientes humanos.

Leia mais:

Como o Óleo de Coco Pode Salvar o Cérebro do Alzheimer

[Estudo] O Alumínio Pode Estar Envenenando Nossos Cérebros e Causando Alzheimer

Fontes:
Natural News: Mind control: New light technology can manipulate memories, emotions and thoughts
– Open Transcripts: Controlling the Brain with Light to Reactivate Lost Memories
– Nature: Memory retrieval by activating engram cells in mouse models of early Alzheimer’s disease
– Nature: Activating positive memory engrams suppresses depression-like behaviour
– Riken: Recalling positive memories reverses stress-induced depression
Riken: Flipping a light switch recovers memories lost to Alzheimer’s disease mice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe