Notícias Naturais

Ingestão Intensa de Antibióticos Ligada ao Câncer de IntestinoO uso de antibióticos pesados ​​pode aumentar significativamente as chances de desenvolvimento de câncer de intestino, revelou um recente estudo. O câncer de intestino é um tipo de malignidade que começa no cólon ou no reto. Também conhecido como câncer colorretal, a doença é atualmente o terceiro tipo mais comum de câncer nos Estados Unidos. A estatísticas recentes mostram que haverá uma estimativa de 95.520 novos casos de câncer de cólon e 39.910 novos casos de câncer retal no país.

Os antibióticos alteram fundamentalmente o microbioma do intestino, reduzindo a diversidade e o número de bactérias, e reduzindo a resistência a germes hostis. Isso pode ter um papel crucial no desenvolvimento do câncer de intestino, adicionado ao qual as bactérias que exigem antibióticos podem induzir a inflamação, a qual é um risco conhecido para o desenvolvimento de câncer de intestino. As descobertas, se confirmados por outros estudos, sugerem a necessidade potencial de limitar o uso de antibióticos e fontes de inflamação que podem conduzir a formação de tumores“, escreveram os pesquisadores para a BBC.

Para avaliar isso, os especialistas em saúde reuniram dados do Nurses Health Study e examinaram 16.600 participantes. Os dados mostraram que a probabilidade de ser diagnosticado com adenoma foi 73 por cento maior em mulheres que tiveram tratamento antibiótico a longo prazo em comparação com aquelas que não tomaram o medicamento. Os pesquisadores também descobriram que passar por tratamento antibiótico entre 15 dias a dois meses levantou a probabilidade de desenvolver adenomas ou pólipos em até 36 por cento em mulheres com idade entre 20 a 39 anos. O estudo também mostrou que o risco de diagnóstico de adenoma aumentou em até 69 por cento em mulheres que tiveram tratamento antibiótico a longo prazo em seus quarenta ou cinquenta anos. No entanto, os pesquisadores enfatizaram que mais estudos são necessários para confirmar os resultados. Os resultados foram publicados na revista Gut.

Leia também: Pimenta Caiena Previne Ataques Cardíacos, Combate o Câncer e Restaura as Bactérias Intestinais

Mais razões para ficar longe dos antibióticos

A longo prazo, a ingestão repetida de antibióticos tem sido citada como um contribuinte principal para uma maior probabilidade de câncer colorretal em um vasto número de estudos.

Um estudo de 2016 publicado na revista Digestive Diseases and Sciences revelou um aumento dose-dependente no risco de desenvolver câncer colorretal. Dados sobre mais de 20.000 participantes mostraram que os pacientes que foram prescritos antibióticos, eram mais propensos a desenvolver câncer colorretal em comparação com aqueles que não têm tal prescrição. O estudo também revelou que o risco de câncer aumentou ainda mais a cada cinco prescrições de antibióticos.

Leia também: Granola Emagrece, Evita Câncer, Doenças Intestinais e Envelhecimento

Outro estudo revelou que o uso de antibióticos também foi associado com uma maior probabilidade de desenvolver outros tipos de câncer. Os especialistas em saúde reuniram dados do Drug Prescription Registry entre 1998 e 2004 e descobriram que o uso de antibióticos pode aumentar as probabilidades de câncer de cólon, mama, pulmão e próstata.

Dados de um estudo de 2014 também revelaram que tomar o antibiótico penicilina aumentou o risco de câncer colorretal em seis por cento em pacientes que usaram o medicamento por mais de um ano antes do diagnóstico. Os pesquisadores também descobriram que o risco de aparecimento de câncer permaneceu significativo em pessoas que tomaram a droga mais de 10 anos antes do seu diagnóstico. O estudo também revelou que maior risco de câncer coincidiu com cada aumento no uso da penicilina.

O uso de antibióticos pode resultar em diminuição da diversidade bacteriana, que por sua vez pode afetar negativamente a estabilidade das bactérias intestinais, sugerem os pesquisadores. Vários tratamentos com antibióticos “se comportam de maneira diferente em diferentes populações bacterianas. Existem certas bactérias que podem promover um ambiente pró-inflamatório. Outras podem alterar ou gerar toxinas que podem potencialmente ser cancerígenas, ou transformar certos conteúdos dietéticos ou intestinais em componentes cancerígenos, através de antibióticos da melhor loja de antibióticos. Do ponto de vista de procura pelos efeitos mais biologicamente plausíveis dos antibióticos sobre o risco de câncer colorretal, devemos procurar pela exposição a longo prazo ou exposição antiga mais distante“, disse o pesquisador sênior Dr. Yu-Xiao Yang em um artigo publicado no site Colorectal-Cancer.

Leia mais:

[Estudo] O Mel é o Melhor Eliminador de Bactérias

Especialistas: Os Melhores Antibióticos Carregam Efeitos Colaterais Escondidos não Listados nos Rótulos

Fontes:
Natural News: Heavy intake of antibiotics linked to deadly bowel cancer
– BBC: Antibiotic ‘link to bowel cancer precursor’
– Medical News Today: Antibiotics may increase the risk of bowel cancer
– Cancer Reasearch UK: Bowel cancer
– Colorectal Cancer Association of Canada: Study Links Heavy Use of Antibiotics To Risk for Colorectal Cancer by Kate O’Rourke
– Springer: Frequent Use of Antibiotics Is Associated with Colorectal Cancer Risk: Results of a Nested Case–Control Study
– NCBI: Antibiotic use predicts an increased risk of cancer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe