Notícias Naturais

A Remoção dos Linfonodos é a Melhor Escolha para o Câncer de MamaSe você foi diagnosticada com câncer de mama, seu oncologista pode sugerir a remoção de linfonodos como parte do ciclo de tratamento. Fazer este procedimento, é uma escolha pessoal que cada mulher deve fazer. No entanto, é importante conhecer os riscos – e suas opções – antes de se comprometer com este procedimento potencialmente perigoso.

Por que a remoção de linfonodos é tão comum?

Quando uma mulher é diagnosticada com câncer de mama, muitas vezes, os “linfonodos sentinela” em torno da área afetada podem ser removidos por biópsia antes do tratamento convencional começar (outras vezes eles são removidos durante a cirurgia). Os oncologistas convencionais muitas vezes sugerem isso com base na premissa de que as células cancerosas tendem a se espalhar primeiro para os “linfonodos sentinela”, ou seja, os linfonodos mais próximos ao tumor, antes que eles se espalhem para “nódulos axilares” e o resto do corpo.

A remoção dos nódulos linfáticos em pacientes com câncer de mama já é conhecida desde o início de 1900; ela é parte de um velho paradigma que se concentra principalmente em “retirar todo o tumor.” Como novas formas de olhar para o câncer estão aparecendo, no entanto, até mesmo os pesquisadores e médicos dentro dos corredores da medicina convencional estão começando a questionar se o procedimento é necessário para todas as mulheres.

O campo da oncologia do câncer de mama foi virado de cabeça para baixo em 2011, quando um estudo de John Wayne do Cancer Center no sul da Califórnia anunciou que para cerca de 20% de todos os cânceres de mama, a remoção dos linfonodos não fez qualquer diferença na sua recuperação. Para aproximadamente 40.000 mulheres por ano que têm tumores de câncer de estágio T1 ou T2 que não percorreram para outro lugar no corpo, isso não melhorou sua sobrevivência nem suas taxas de metástase de qualquer maneira.

Tenho a sensação de que cometemos muitos danos”, disse o Dr. Grant W. Carson, um dos autores do relatório, ao refletir sobre o legado da remoção dos linfonodos para pacientes com câncer de mama que se mantiveram até este ponto.


Os perigos do linfedema

Os linfonodos são vitais para o corpo por várias razões. Eles são uma das áreas onde os glóbulos brancos e as células exterminadoras naturais são produzidas. O sistema linfático é também a segunda linha de defesa mais importante do corpo contra os patógenos prejudiciais (além da pele). Ele filtra as substâncias indesejáveis ​​que podem se acumular em todo o corpo para os caminhos de desintoxicação para que elas possam ser eliminadas.

Para aquelas que fizeram uma biópsia de linfonodo sentinela (BLS), estima-se que 5 a 17% desenvolverá linfedema, de acordo com o National Cancer Institute. Para a cirurgia de dissecção axilar do linfonodo, a porcentagem salta para entre 20 a 53 por cento. E um gritante 70% daquelas que escolhem ter todos os seus gânglios linfáticos da área da mama removidos, desenvolverão a condição.

O linfedema é uma condição dolorosa que ocorre quando o líquido linfático fica entupido e se acumula sob a superfície da pele – e edema e fibrose podem ocorrer se não for tratado. A fibrose em particular, pára o fluxo natural de oxigênio e as substâncias saudáveis ​​através do sistema linfático, e isso pode levar ao super crescimento bacteriano e infecção.

3 maneiras fáceis de manter seu sistema linfático fluindo… naturalmente

Se você já teve alguns ou todos os seus gânglios linfáticos da mama removidos como parte de um protocolo convencional do câncer de mama (ou eles são propensos a linfedema por outras razões), não se esqueça de adicionar essas práticas importantes à sua rotina de saúde geral:

* Mexa seu corpo! Esta é talvez a coisa mais importante que você pode fazer para manter sua linfa e vias de desintoxicação saudáveis. Lembre-se que o fluido linfático precisa fluir e os exercícios regulares podem ajudar nesse processo. Uma revisão de 2011 de outros 11 estudos publicados no Journal of Cancer Survivorship descobriu que “fortes evidências estão agora disponíveis sobre a segurança do exercício de resistência” para pacientes com câncer de mama. Os exercícios de resistência para linfedema incluem exercícios suaves que usam levemente seus músculos contra uma força oposta, tal como uma faixa de resistência. Muitos especialistas também afirmam que “aula de jump” (usando um pequeno trampolim) também é uma das modalidades de exercício mais eficazes para os gânglios linfáticos e para o sistema imunológico.

* Considere as antigas modalidades linfáticas Ayurveda, como escovar a pele seca e, assim como as versões modernas de massagem linfática;

* Finalmente, auxilie seu processo de desintoxicação em geral ficando hidratada com muita água fresca, filtrada e também ficando longe de toxinas que podem entrar em contato com a pele, tais como desodorantes comerciais que contêm alumínio.

A pesquisa e a evidência ao longo dos últimos anos nos diz que a medicina convencional pode estar se desviando da remoção do linfonodo como um protocolo instantâneo para todas as pacientes com câncer de mama. Esta é uma coisa muito boa. Enquanto isso, se você está considerando isso, basta manter os riscos em mente e, se possível, descobrir maneiras de trabalhar com seu corpo, e não contra ele, em sua jornada de cura contra o câncer de mama.

Leia mais:

Composto da Spirulina Mostrou Eliminar as Células do Câncer de Mama

[Estudos] Cardo Mariano Pode Ajudar a Curar o Câncer de Mama?

Fontes:
Natural News: Is Lymph Node Removal the Safest Choice for Breast Cancer?
– Cancer.net: Sentinel Lymph Node Biopsy for Early-Stage Breast Cancer
– The New York Times: Lymph Node Study Shakes Pillar of Breast Cancer Care
– NCBI: Axillary dissection vs no axillary dissection in women with invasive breast cancer and sentinel node metastasis: a randomized clinical trial.
– JAMA: Management of Axillary Lymph Node Metastasis in Breast Cancer
NCBI: Functions of natural killer cells.
– NIH: Sentinel Lymph Node Biopsy
– NCBI: Exercise in patients with lymphedema: a systematic review of the contemporary literature.
– NCBI: A New Method for Treatment of Lymphedema of Limbs: Standardized Manual Massage with a New Device Linforoll in Conservative and Surgical Therapy Protocols.
– JACS: Impact of the American College of Surgeons Oncology Group Z0011 Randomized Trial on the Number of Axillary Nodes Removed for Patients with Early-Stage Breast Cancer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe