Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Quer Viver Mais Coma Comida PicanteMuitas pessoas gostam de alimentos picantes por uma variedade de razões: sabor, calor, sensação. Mas se você tem uma queda por pimentas e todas as coisas picantes, parece que você está recuperando bem os benefícios para a saúde junto com esse soco de calor. No início deste ano, a pesquisa sobre os benefícios do consumo de pimenta descobriu que as pimentas picantes poderiam aumentar a longevidade e reduzir os riscos de mortalidade. Pode não parecer quando sua boca está queimando, mas parece que os alimentos picantes podem realmente ajudá-lo a viver mais tempo.

Embora as pimentas e as especiarias sejam consideradas benéficas para a prevenção e tratamento de doenças há milhares de anos, muita pesquisa não tem sido feita. Apenas um outro estudo – iniciado por pesquisadores chineses e publicado em 2015 – examinou especificamente a relação entre o consumo da pimenta e a mortalidade. Este estudo mais recente de Vermont, apóia as descobertas anteriores.

Pesquisa demonstra os benefícios da pimenta para longevidade

Uma equipe de cientistas da Escola Larner de Medicina da Universidade de Vermont descobriu que o consumo regular de pimenta vermelha reduziu os riscos de mortalidade em até 13 por cento. A maior parte desse benefício foi atribuída a uma redução de mortes relacionadas com doenças cardíacas e AVC. Sua pesquisa foi publicada na revista PLoS ONE .

Os pesquisadores usaram o National Health and Nutritional Examination Survey (NHANES) III para coletar dados de mais de 16.000 americanos que foram seguidos por até 23 anos. O estudante de medicina Mustafa Chopan e o professor de medicina Benjamin Littenberg, MD, trabalharam juntos para examinar os traços básicos dos participantes de acordo com seu nível de consumo de pimenta vermelha. Em geral, eles descobriram que os consumidores mais frequentes de pimentas tendiam a ser “mais jovens, homens, brancos, mexicano-americanos, casados, fumantes de cigarros, bebedores de álcool e consumidores de mais verduras e carnes. . . com menor colesterol HDL, renda mais baixa e menos educação“, quando comparados com aqueles que não comiam pimenta vermelha.

Os dados de um seguimento médio de 18,9 anos também foram analisados, e os pesquisadores puderam observar o número de mortes e as causas específicas de morte. Em geral, eles descobriram que consumir pimentas vermelhas reduziu os riscos de mortalidade em até 13 por cento – principalmente por meio de doença cardíaca ou acidente vascular cerebral. A equipe afirmou: “Embora o mecanismo pelo qual as pimentas poderiam atrasar a mortalidade está longe de ser o certo, os canais de Potencial Receptor Transiente (TRP), os quais são receptores primários para os agentes pungentes como a capsaicina (o principal componente presente nas pimentas) pode ser em parte, a responsável pela relação observada“.

Acredita-se que a capsaicina seja a principal responsável pelos benefícios para a saúde das pimentas, e acredita-se que ela desempenha um papel nos mecanismos celulares e moleculares que ajudam a prevenir a obesidade e regular o fluxo sanguíneo, entre outras coisas, assim como alterar as populações de bactérias do intestino.

Temperos saudáveis você encontra pelo menor preço aqui - Loja Tudo Saudável

Benefícios para a saúde da capsaicina

A pesquisa continua a demonstrar que a capsaicina –  a qual é um composto encontrado em pimentas que as torna picantes – tem uma grande variedade de benefícios para a saúde. A capsaicina é até mesmo usada topicamente para ajudar a aliviar a dor. Cremes feitos a partir do composto são frequentemente utilizados para ajudar a tratar a artrite, dor nos músculos e até mesmo dor nos nervos. A estrutura da capsaicina permite-lhe excitar as terminações nervosas sensíveis à dor. Como explica o Dr. Daniel Zagst, conforme você está sentindo uma sensação de queimação, “os neurônios excitados liberam um neurotransmissor chamado Substância P que transmite a sensação de dor ao cérebro.” A capsaicina funciona como um analgésico natural, esgotando a Substância P e, consequentemente diminuindo o número de sinais de dor que estão sendo enviados ao cérebro.

Estudos também mostraram que consumir capsaicina aumenta temporariamente sua temperatura corporal. Este aumento na temperatura pode também correlacionar com uma mudança corporal da oxidação do carboidrato à oxidação da gordura, que pode explicar porque consumir a pimenta caiena parece ajudar a regular os níveis de açúcar de sangue. O consumo de capsaicina também ajuda a promover sentimentos de plenitude e saciedade, o que pode ajudar a reduzir o consumo total de calorias, e a ingestão de gordura.

Além disso, a capsaicina é considerada ser capaz de ajudar a combater ou até mesmo prevenir o câncer, doenças cardíacas e provavelmente, muito mais.

Leia mais:

10 Grandes Razões para Adicionar Pimenta Caiena à sua Lista de Supermercado

Como Parar um Ataque Cardíaco em 60 Segundos com a Pimenta-Caiena

Fontes:
Natural News: Want to live longer? Eat spicy food
– Science Daily: Eat hot peppers for a longer life?
Natural News: Capsaicin: How spicy food can improve your health in many ways
– ABC News: The World’s Hottest Pepper: Brings Pleasure and Pain Relief

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe