Notícias Naturais

Proteínas em Pó A Boa, a Ruim e a Tóxica nnProteína em pó é um grande negócio. Se você esteve em uma loja de alimentos saudáveis ultimamente, você provavelmente ficou impressionado pela seleção de proteína em pó disponível. Eu não estou apenas falando de sabores, mas de diferentes tipos de proteínas.

Devido nós usarmos a proteína em pó como uma substituta da refeição, é importante saber o que nós estamos realmente tomando. Ela nos ajuda ou nos faz mal?

Estando no mundo fitness como um competidor de bodybuilding, eu observei que todos têm um tipo favorito da proteína. Claro, todos eles pensam que o deles é melhor do que o resto. A quem você dá ouvidos?

A maioria das pessoas na área está mais preocupada com músculos e o pico de desempenho do que com os perigos de se consumir certos tipos de proteínas ou adoçantes. Eu acho que é possível ter tudo. E, como sempre, a pesquisa deve ser feita antes de escolher qual proteína em pó gastar seu dinheiro e consumir diariamente.

Aqui estão os diferentes tipos de proteínas utilizadas nos suplementos em pó no mercado. Algumas são boas, algumas são ruins e algumas são tóxicas.

Whey Protein 

O whey protein é o tipo mais comum de proteína em pó no mercado. É uma fonte de proteína completa porque contém todos os nove dos aminoácidos essenciais que seu corpo precisa. Estes são aminoácidos que seu corpo não pode produzir por conta própria.

O whey protein contém proteínas, lactose, minerais e uma pequena quantidade de gordura. Seus pros é que ele é completamente proteína, tem o índice elevado do L-leucina, é rapidamente absorvido, ajuda a construir e manter o músculo por causa de sua cadeia de aminoácidos, e é relativamente barato comparado a outras fontes da proteína.

O whey protein vêm em três tipos – concentrado, isolado e hidrolisado.

Whey protein concentrado é um produto ultrafiltrado que inclui 20% a  90% da proteína real. O resto do pó é composto de lactose, minerais e gorduras. Os rótulos, às vezes vão lhe dizer a porcentagem de proteína real. Esta é a proteína de soro de leite mais barata disponível. A desvantagem desta proteína em pó é que ela tem mais gordura, carboidratos superiores e mais lactose.

Whey protein isolado utiliza uma técnica de filtração por membrana. Seu objetivo é produzir mais de 90% de concentrado de proteína “isolando” a proteína dos carboidratos e gordura. O whey protein isolado é livre de lactose, muito digerível e muito baixo em gordura e carboidratos. No entanto, esta proteína é cerca de duas vezes o preço do whey concentrado.

Whey protein hidrolisado é uma proteína pré-digerida. Ele é feito para ser mais rápido para o corpo digerir. É cerca de 99% de proteína pura e mais digerível do que o isolado ou o concentrado. É também a forma mais cara de whey protein.

Muitas pessoas ficam confusas sobre o tema da proteína hidrolisada vs. whey protein hidrolisado. A proteína hidrolisada geralmente inclui GMS (glutamato monossódico) por causa do ácido glutâmico, além disso, não é produzido a partir do leite, mas a partir de outras partes da vaca. A proteína hidrolisada não é a mesma que o whey protein hidrolisado. O whey protein hidrolisado é simplesmente uma proteína de soro de leite mais filtrada e quebrada.

Na determinação da qualidade e eficácia da proteína em geral, eles usam dois termos, o BV (valor biológico) e PDCAAS (Aminoácidos Corrigido pela Digestibilidade Proteica). O BV mede a capacidade de um animal ou de uma pessoa utilizar essa proteína. Os PDCAAS medem a qualidade da proteína com base no seu teor de aminoácidos em relação aos requisitos humanos para eles. Quanto maior o número em cada um, melhor a fonte de proteína. A proteína de soro de leite, em geral, marca um BV de 104 a 159 (dependendo do tipo de soro) e um 1,00 na categoria PDCAAS.

Como isso se compara a outras fontes de proteína? Um ovo inteiro pontua 100 BV e 1,00 PDCAAS. A carne marca 80 BV e .92 PDCAAS. E os amendoins marcam 68 BV e .52 PDCAAS. Consulte a tabela de comparação no final do artigo.

Caseína

A proteína caseína é a outra proteína presente no leite. É uma proteína de digestão lenta que algumas pessoas preferem porque permanece no seu sistema por mais tempo. Devido à forma como a caseína é processada, resulta numa lenta digestão e liberação constante de aminoácidos. Isso é bom quando você está em um estado mais catabólico (perda muscular). O whey protein seria uma melhor escolha para um estado anabolizante (construção muscular), tal como treino. A caseína nativa, encontrada em todo o leite cru, é uma das melhores proteínas para seus músculos.

No entanto, existem alguns problemas sérios com a caseína. A maioria das caseínas incluídas em pós e bebidas de proteínas é ultra-termolisada. Devido a este processamento, a proteína inclui “proteínas pútridas” que estão ligadas ao câncer.

Além disso, a caseína pode ser perigosa para aqueles com problemas renais. Um estudo recente mostrou que ratos com doença renal desenvolveram insuficiência renal com apenas 20% de caseína em sua dieta. A caseína tem subprodutos de nitrogênio que podem causar danos aos rins.

Não há realmente nenhuma razão para incluir a caseína em pó em sua dieta. Se você está tomando produtos lácteos, beba um copo de leite integral cru (ou pelo menos leite orgânico) para obter a caseína que você precisa. Você provavelmente não encontrará caseína não processada em uma forma de proteína em pó.

Proteína de Ovo

A proteína do ovo é uma ótima fonte se você não puder comer um ovo de verdade. Ela é uma fonte completa de proteína, assim como o whey. De fato, todas as medidas de BV são baseadas nela. Como eu disse anteriormente, seu nível de BV é 100 e seu PDCAAS é 1,0. Essa é uma pontuação perfeita no campo da proteína. As desvantagens com a proteína de ovo em pó é o nível de colesterol (a menos que você obtenha proteína de clara de ovo em pó). A proteína do ovo é altamente alergênica, e é uma proteína muito cara comparada ao whey concentrado ou isolado.

Proteína de Ervilha

A proteína de ervilha é criada pela secagem, moagem e desengorduramento de uma ervilha. É uma alternativa decente para os vegetarianos, mas só contém três dos nove aminoácidos essenciais. Seu BV é bastante baixo em 65 e seu PDCAAS é apenas 0,69. No entanto, ela contém 30% de sua dose diária de ferro. A menos que você seja um vegano ou alérgico a laticínios e ovos, a proteína de ervilha não é a escolha ideal.

 

 

Proteína de Arroz

A proteína do arroz é criada isolando a proteína do grão do arroz integral através de um processo enzimático que obtém de 85% a  91% da proteína. Ela contém todos os nove aminoácidos essenciais, mais quatro vezes mais arginina do que o whey. A proteína do arroz é uma proteína de digestão lenta para dar-lhe um nível de energia. A proteína de arroz em pó tem uma grande concentração de proteína e, portanto, é uma ótima opção para os veganos. Ela pontua 83 na escala de BV é .47 em PDCAAS.
Proteína de cânhamo em pó

A proteína de cânhamo em pó é um alimento completo, mas peca como uma fonte de proteína. Ela fornece apenas, no máximo quando processada, 50% de proteína. No entanto, o que lhe falta nas propriedades de construção muscular, ela compensa na construção imune. Suas proteínas são compostas de edestin e albumina, que se assemelham muito a globulina encontrada no plasma sanguíneo humano. Devido a isso, a proteína de cânhamo tem a capacidade de estimular a fabricação de anticorpos contra invasores externos. Além disso, a proteína de cânhamo tem uma boa porção de fibra e ácidos graxos ômega 3 e 6.

Proteína de Soja

A proteína de soja isolada é um pó rico em proteínas extraído de resíduos da fabricação do óleo de soja. Mesmo que a proteína de soja isolada seja amplamente utilizada como uma fonte da proteína, há muitos perigos em consumi-la. Isto não é só porque a soja é uma cultura transgênica, mas por causa da maneira como a proteína de soja isolada é fabricada, o que resulta em uma variedade de toxinas.

Consumir a proteína de soja isolada pode levar à deficiência mineral por causa de seus altos níveis de ácido fítico. O ácido fítico bloqueia a absorção de minerais essenciais como cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco. Adicionalmente, a proteína de soja em pó inclui toxinas que são inibidores enzimáticos que bloqueiam a ação da tripsina e outras enzimas necessárias para a digestão das proteínas. Algumas proteínas de soja isoladas são fermentadas para remover esta toxina. No entanto, a fermentação também remove certas enzimas necessárias para a digestão.

Naturalmente, especialmente para as mulheres, consumir soja pode interromper o funcionamento normal das glândulas endócrinas que produzem hormônios por causa do seu alto teor de fitoestrógeno. Até mesmo nos homens, a proteína de soja pode suprimir a produção de testosterona e reduzir o desejo sexual.

E se tudo isso não é ruim o suficiente, a proteína de soja isolada contém alumínio e a toxina lisinoalanina. Devido a isso, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA optou por não classificar a proteína de soja isolada como “geralmente reconhecida como segura” para uso como um aditivo alimentar humano.

Então, agora que você conhece os diferentes tipos de proteína, você deve ser capaz de determinar qual o tipo de proteína em pó é melhor para você. Não se esqueça, você sempre pode usar uma mistura de proteínas para obter exatamente o que você precisa.

Tabela Comparativa de Proteínas

Tenha cuidado ao comprar a proteína em pó. Certifique-se de ler a lista de ingredientes para considerar as fontes de proteína, fontes de sabor e o tipo de adoçantes utilizados. Este é um produto que você estará substituindo uma refeição, por isso certifique-se de optar por produtos orgânicos sempre que possível.

Leia mais:

BCAA: Por que Você Deve Tomar Aminoácidos de Cadeia Ramificada

ZMA: Aumenta Naturalmente os Níveis de Testosterona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe