Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

sem-vacinas-muitas-criancas-tornaram-se-resistentes-aos-efeitos-do-hiv-atraves-da-imunidade-naturalUm novo e estranho fenômeno está ocorrendo na África do Sul, onde um grupo de crianças, de alguma forma desenvolveram resistência à evolução do HIV para a AIDS. Segundo relatos, este grupo raro de jovens nunca desenvolverão a AIDS, mesmo sem os tratamentos anti-retrovirais usuais para o HIV, e os cientistas não estão inteiramente certos porque isto acontece.

Apesar de abrigar grandes quantidades de HIV em seu sangue, essas crianças mostram um atestado de saúde quando testadas, dizem os médicos perplexos. Conhecido como HIV não-progressores, não seria sequer evidente que estas crianças têm HIV, em primeiro lugar, se não fosse pelo fato de que suas mães, que foram conhecidas por terem o vírus durante a gravidez, são rotineiramente testados pelas autoridades.

Segundo relatos, estas 170 crianças identificadas, as quais estão atualmente com 5 anos de idade ou mais, foram submetidas a testes de rotina para a progressão do HIV por um tempo agora. Foi durante este teste de rotina que descobriu-se que elas não estão progredindo o HIV de forma alguma, e estão, basicamente, tão saudáveis como quaisquer outras crianças, apesar de seu diagnóstico.

Estas crianças são geralmente identificadas por acaso“, diz Philip Goulder, um professor de imunologia na Universidade de Oxford. Goulder tem atentamente estudado o fenômeno, o qual ele descreve em um novo estudo publicado na revista Science Translational Medicine. “O fator crítico é que elas tinham níveis muito baixos de ativação imunitária. Vimos uma falha do HIV em ativar o sistema imune.

A baixa imunidade, na verdade, protege os HIV não-progressores de sucumbir à AIDS

Ao contrário do que pode parecer ser o caso, os HIV não-progressores cujo sistema imunológico não responde ao vírus de forma eficiente e normalmente, na verdade, têm vantagem em permanecerem saudáveis e evitar a AIDS. Uma resposta imune forte significa que seus corpos seriam auto-atacados, o que leva à definhação e outros sintomas normalmente associados com a doença.

O vírus HIV é conhecido por desenvolver-se infectando e destruindo as células imunitárias, e ele alcança injetando material genético diretamente nestas células, a fim de quebrar o sistema inteiro. Eventualmente, o sistema imunológico é destruído e a AIDS desenvolve-se, momento em que se torna muito difícil para um indivíduo infectado se manter saudável.

Mas, em HIV não-progressores, este processo de destruição da célula não ocorre, e, assim, as pessoas afetadas não sucumbem às mesmas falhas imunológicas como os progressores típicos. Em indivíduos não-progressores, em outras palavras, não há destruição do sistema imunológico e, portanto, não há desenvolvimento da AIDS.

Normalmente, você obtém mais e mais ativação (de células do sistema imunológico), de modo a obter mais e mais infecção“, acrescentou Goulder em uma entrevista à CNN. “É um ciclo cruel.”

Depois de analisar o assunto, Goulder aprendeu que existem dois fatores envolvidos que protegem esses HIV não-progressores: redução da ativação imunitária e menos infecção de células T CD4, as quais são tipicamente infectadas e destruídas pelo vírus HIV. Essas chamados células de “longa duração” são conhecidas por reabastecer-se continuamente, e quando elas não estão sendo destruídas pelo HIV, elas permanecem fortes e poderosas.

É difícil para o vírus entrar (neles), para que eles permaneçam relativamente incólumes“, explica Goulder em relação ao processo.

HIV não-progressores representam apenas cerca de 5 a 10 por cento das crianças infectadas com o HIV, e elas estão, obviamente, em uma posição muito melhor de saúde do que outras que estão infectadas com o vírus. E ao passo que alguns adultos que contraem o HIV são naturalmente imunes à AIDS, esse percentual é ainda menor – cerca de 0,3 por cento – de modo que o foco agora será em descobrir uma maneira de ajudar a converter a função das células T em HIV progressores em não-progressores .

Leia mais:


Teste da Vacina contra o HIV Procura Milhares de Voluntários Saudáveis para Servirem de Cobaias Humanas


Vacina contra H1N1 pode gerar falso positivo em teste de HIV. Confirma desconhecimento de todos os efeitos adversos!

Fontes:
Natural News: No vaccine needed: Many children have become resistant to the effects of HIV through natural immunity
– CNN: These children have a built-in defense against AIDS
– Science Translational Medicine: Nonprogressing HIV-infected children share fundamental immunological features of nonpathogenic SIV infection

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe