Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+7Email this to someone

residuos-industriais-da-industria-farmaceutica-estao-acelerando-o-surgimento-das-superbacteriasUm novo relatório da Aliança Europeia de Saúde Pública revelou que a indústria farmacêutica está alimentando a propagação da resistência aos antibióticos através da poluição em suas cadeias de distribuição. Isso provavelmente não é nenhuma surpresa que a indústria farmacêutica está, aparentemente, economizando quando se trata de como ela fabrica seus produtos, mas o fato de que isso contribui diretamente para o crescente número de “superbactérias” que assola a população global é certamente muito preocupante.

O Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) e o Changing Markets têm pedido às grandes fabricantes de medicamentos para reduzir radicalmente a quantidade de poluição criada pelas suas instalações. A maioria dos antibióticos são produzidos na Índia e na China, onde as fábricas são basicamente livres de qualquer tipo de obrigação ambiental, e como resultado estas fábricas de antibióticos estão literalmente soltando um fluxo de resíduos para o ambiente circundante.

Quando estes materiais entram no solo e na água, as bactérias nesses ambientes são capazes de desenvolver resistência aos fármacos. A partir daí, as bactérias são então capazes de trocar seu material genético com outros germes nas proximidades. Isso pode parecer loucura, mas é realmente um fenômeno bem pesquisado. A Aliança para o Uso Prudente de Antibióticos (APUA) escreve que, “Geneticamente, a resistência aos antibióticos se espalha através de populações de bactérias tanto ‘verticalmente’, quando as novas gerações herdam os genes de resistência a antibióticos, como ‘horizontalmente’, quando as bactérias compartilham ou trocam partes de material genético com outras bactérias. A transferência horizontal de genes pode até ocorrer entre diferentes espécies bacterianas“. A APUA também observa que a resistência aos antibióticos pode e vai se espalhar por todo o meio ambiente uma vez que as bactérias se deslocam de um lugar para outro.

Claramente, a poluição criada pela indústria farmacêutica não é apenas um pequeno problema; é um jogador-chave na criação e proliferação de bactérias resistentes aos antibióticos. A EPHA afirma que a indústria farmacêutica está simplesmente ignorando este grave problema na sua cadeia de distribuição. A Changing Markets afirma que a maioria dos maiores fabricantes de medicamentos exibem uma “chocante falta de preocupação” sobre o que seus fornecedores estão fazendo para com o ambiente e para o mundo. Uma compilação dos relatórios criados pela organização revelou que as grandes quantidades de resíduos perigosos estavam sendo bombeados para o ambiente por ambas China e Índia.

O site Common Dreams relata que:

Uma das maiores usinas de produção de antibióticos do mundo, na Mongólia Interior, foi constatada em 2014 estar ‘bombeando toneladas de resíduos de antibiótico rico em efluentes tóxicos para os campos e vias navegáveis em torno da fábrica”, de acordo com a televisão estatal chinesa

Claro, não podemos simplesmente colocar a culpa aos pés da indústria farmacêutica sozinha – não quando os nossos governos não detêm as grandes indústrias responsáveis. A passividade é igualmente prejudicial em uma situação como esta. A porta-voz para o Changing Markets, Natasha Hurley, disse que muitas vezes quando novas políticas de combate à resistência antimicrobiana estão sendo discutidas, o papel que a indústria farmacêutica desempenha é ignorado. Ela comentou: “Nossa pesquisa mostrou que a indústria não está tomando as medidas necessárias para enfrentar a ameaça de uma crise de saúde pública e ambiental iminente na qual ela está desempenhando um papel fundamental.

O relatório da EPHA e do Changing Markets não apenas pede pelo aumento da responsabilidade da indústria farmacêutica; os grupos estão exigindo que a indústria farmacêutica limpe sua cadeia de distribuição e aumente a sua transparência. Eles também estão pedindo para que os grandes compradores de antibióticos, como o NHS, coloquem na lista negra as empresas que estão contribuindo para o aumento da resistência antimicrobiana através de seus falhos e irresponsáveis processos de fabricação.

Eles certamente têm razão. A única questão é, será que alguém vai ouvir?

Leia mais:


Ameaça Fantasma: A Superbactéria Altamente Mortal que se Estende Pelos EUA


OMS Alerta: “O Mundo Está Caminhando para uma Era Pós-Antibióticos”

Fontes:
Natural News: Big Pharma’s industrial waste is accelerating the rise of superbugs
– Common Dreams: How Big Pharma’s Industrial Waste Is Fueling the Rise in Superbugs Worldwide
– EPHA: Drug Resistance Through the Back Door (PDF)
– APUA: General Background: About Antibiotic Resistance
– Science Natural News: drugs and superbugs

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+7Email this to someone

Posts relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe