Notícias Naturais

descoberto-que-a-contaminao-do-ar-esta-ligada-ao-alzheimerUm grupo de pesquisadores mexicanos e britânicos das universidades de Oxford, Lancaster e Manchester descobriu níveis alarmantemente altos de nanopartículas de magnetita nos cérebros de 37 pessoas da Cidade do México e de Manchester que sofriam com o mal de Alzheimer.

Segundo expõe a revista Science, trata-se de milhões de nanopartículas por grama de matéria cerebral.

A magnetita é um mineral de ferro tóxico com um magnetismo muito forte que está ligado com o transtorno da função cerebral normal e a produção de radicais livres associados com a doença de Alzheimer.

O novo estudo diz que as partículas são provenientes da poluição do ar, não geradas pelo próprio organismo.

Além da magnetita, nos cérebros afetados foram encontradas partículas de metais como a platina, níquel e cobalto que nunca são produzidos de forma natural.

Joseph Kirschvink, um dos cientistas envolvidos no estudo afirma que: “A descoberta de que as nanopartículas de magnetita geradas industrialmente podem entrar nos tecidos cerebrais é alarmante“.

Participe da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Leia mais:

Como o Óleo de Coco Pode Salvar o Cérebro do Alzheimer

[Estudo] Alzheimer e Diabetes seriam a Mesma Doença?

Fontes:
El Microlector: DESCUBREN QUE LA CONTAMINACIÓN DEPOSITA EN EL CEREBRO PARTÍCULAS DE MAGNETITA VINCULADAS CON EL ALZHEIMER
– Science MAG: Industrial air pollution leaves magnetic waste in the brain
 The Telegraph: ‘Air pollution’ particles linked to Alzheimer’s found in human brain
– RT: La polución deposita en el cerebro residuos magnéticos vinculados con el Alzheimer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe