Notícias Naturais

Como o Glifosato Mata as Plantas - E seu Sistema ImunolgicoGlifosato, o ingrediente ativo do herbicida Roundup Ready da Monsanto, é um produto químico evasivo que permeia qualquer coisa. Em março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou o glifosato como “provavelmente cancerígeno para os seres humanos“. Assim como o glifosato é excelente para matar plantas, ele é eficaz em matar seu sistema imunitário.

Embora o glifosato seja de propriedade da Monsanto, ele está sendo usado por outros gigantes da biotecnologia, incluindo a Dow em sua fórmula do pesticida Durango. Além disso, a empresa Bayer está tentando comprar a Monsanto, o que tornaria o glifosato ainda mais generalizado.

Apesar do impacto adverso do glifosato sobre a saúde humana e o ambiente, a química continua a ser usada em uma escala maciça.

Leia também: Bayer Tenta Comprar a Monsanto para Criar a Maior Gigante de Transgênicos Internacional

Como o glifosato mata seu sistema imunitário

Mas como o glifosato mata as plantas e, por sua vez, as pessoas? O glifosato mata as plantas, impedindo-as de absorver os nutrientes essenciais tais como, cálcio, zinco, magnésio e mais. Em particular, o glifosato afeta a via do chiquimato, uma via metabólica em plantas que lhes permite produzir aminoácidos essenciais e proteínas. Sempre que o caminho é impedido, a planta é incapaz de sobreviver.

Mesmo que os animais e os seres humanos não tenham uma via do chiquimato, as bactérias em nosso intestino tem, as quais nós somos dependentes para uma ótima saúde. Sempre que entra glifosato em nosso corpo, ele destrói as bactérias em nosso intestino, o que, por sua vez, danifica o nosso sistema imunitário.

Além disso, o glifosato espelha a estrutura da glicina, o menor dos 20 aminoácidos normalmente encontrados em proteínas. Consequentemente, o corpo humano pode ser enganado ao receber glifosato como um substituto para a glicina.

De acordo com Tony Mitra:

Fingindo ser o aminoácido glicina, o glifosato pode atravessar a barreira sangue-cérebro e começar a interferir na nossa química do cérebro. Ele pode dobrar as proteínas e levá-las a se comportarem estranhamente e realizar tarefas não intencionais com os potenciais efeitos negativos para nós.

Ele pode e entra em nossa medula óssea e começa a produzir células T e células auxiliares com este produto químico rebelde instalado no lugar da glicina. Ele pode entrar em nosso DNA e RNA e ser responsável pela produção de transgênicos mutantes potencialmente perigosos em nossos descendentes que irão mostrar efeitos negativos mesmo algumas gerações no futuro.

E uma vez que ele esteja em nossa biologia, não há nenhuma maneira eficaz para o nosso sistema imunológico, ou para o homem, se livrar dele e substituí-lo, molécula por molécula, com a glicina original.

A conexão com o autismo

O glifosato também afeta a produção de sangue, interferindo no heme, um composto que contém ferro responsável pela parte não proteica da hemoglobina. Como o artigo  Monsanto – Autismo – A Conexão Parasita explica:

Embora se acredite que o heme seja sintetizado em todas as células do corpo, a sua localização primária de síntese é o fígado e a medula óssea. Curiosamente, um local privilegiado onde o glifosato é conhecido por se acumular dentro do corpo é na medula óssea. Devido à semelhança em termos de estrutura molecular entre o glifosato e o aminoácido glicina, uma molécula necessária como um substrato para a produção do heme, é muito plausível que o glifosato possa estar prejudicando diretamente a síntese do heme, e, por conseguinte, a criação de uma cascata de problemas que resultam em níveis sub-ótimos de heme.

Para piorar a situação, a Monsanto estava bem ciente dos problemas de saúde travados ao glifosato. Em 2015, o Dr. Anthony Samsel e  a Dra. Stefanie revisaram 15.000 páginas de documentos científicos sobre a investigação do glifosato da Monsanto. Eles concluíram que a afirmação da Monsanto que o glifosato era seguro era uma mentira. A empresa de biotecnologia sabia que o glifosato foi responsável pela falência de órgãos e câncer, mas cobriram os dados para lucrar.

Embora seja praticamente impossível evitar o glifosato, você pode reduzir sua exposição. Certifique-se de optar por alimentos orgânicos e evite o uso de herbicidas Roundup Ready.

Participe também da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Leia mais:


Monsanto, Glifosato e o Mercado da Morte


OMS: Glifosato da Monsanto Usado nos Trangênicos Pode Causar Câncer

Fontes:
– Glyphosate News: How Glyphosate Kills Plants – And Your Immune System
– Waking Times: Houston, We Have a Glyphosate Problem
– Nature: Widely used herbicide linked to cancer
– Science Natural News: immune-system

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe