Notícias Naturais
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+9Email this to someone

A Programacao Transgenero das Criancas e Abuso Infantil Adverte o Colegio Americano de PediatrasEntão um cara vai à uma clínica de obstetrícia/ginecologista e exige um exame ginecológico. A médica, uma mulher, olha para ele e diz: “Isso não vai funcionar. Você é um homem.” O homem, no entanto, “se auto identifica” como mulher, e explode contra a médica por ser uma fanática. “Eu me auto identifico como uma mulher“, diz ele. “E eu exijo ser tratado como uma mulher, ou eu vou chamar o meu advogado de direitos civis.

A médica, que não querer ser chamada de fanática, passa a fazer no homem um exame ginecológico falso, usando suas distorções delirantes sobre sua própria biologia e, possivelmente, piorando sua desconexão mental em relação ao seu próprio físico.

Isto é como o transgênero e o “subjetivismo biológico” chegaram nos EUA atualmente… uma demanda politicamente correta que todos concordam em participar das distorções mentais de alguns indivíduos que sofrem de uma desconexão a partir de suas realidades biológicas. Tais ideologias estão em total contradição com o conhecimento da ciência sobre a biologia e a realidade física, e, infelizmente, esta distorção mental está agora sendo empurrada para as crianças, como parte de uma agenda política doente e demente para satisfazer os elementos marginais mais excêntricos do espectro político.

Essa agenda agora exige que as escolas públicas sejam transformadas em fábricas de crianças transgêneros, produzindo crianças confusas e suicidas que são mutiladas física e quimicamente por uma sociedade que os aplaude por negarem sua realidade biológica. Esta agenda inteira, agora está sendo travada contra os filhos dos EUA por incendiários culturais politicamente motivados, que é nada menos que um crime contra a criança.

A ciência é clara: a biologia do sexo é uma realidade física que não é sujeita a “personificação”

A sexualidade humana é uma característica biológica binária objetiva“, explica o Colégio Americano de Pediatria. “O Colégio Americano de Pediatria recomenda que educadores e legisladores rejeitem todas as políticas que condicionam as crianças a aceitarem como normal uma vida de produtos químicos e de representação cirúrgica do sexo oposto. Fatos – e não ideologia – determinam a realidade“.

Quando o presidente Obama ordena que as escolas em todo os EUA normalizem a confusão transgênero em crianças, ele piora a confusão nas mentes de crianças que ainda estão lutando com sua identidade de gênero biologicamente acionada. “A crença de uma pessoa que ele ou ela é algo que eles não são é, na melhor das hipóteses, um sinal de pensamento confuso“, explica o CAP. “Quando um menino biologicamente saudável acredita que ele é uma menina ou uma menina biologicamente saudável acredita que ela é um menino, um problema psicológico objetivo existe na mente, não no corpo, e deve ser tratado como tal. Estas crianças sofrem de disforia de gênero“.

Embora a ideologia liberal possa fingir que o transgênero é um” terceiro sexo”, este é uma pensamento de conto de fadas. NÃO HÁ TERCEIRO SEXO. E um homem que finge ser uma mulher não faz dessa pessoa uma mulher. Assim, “subjetivismo biológico” é um pensamento delirante. No entanto, é uma ilusão que está sendo imposta a toda a população através de táticas vergonhosas de correção política.

De forma alarmante, essa agenda transgênero de motivação política, invadiu agora as escolas, onde as crianças vulneráveis serão facilmente arrastadas para o mundo confuso e abusivo da castração química e cirurgia de mutilação genital, enquanto é aplaudida por conformistas obedientes por terem a “coragem” de negar sua existência biológica.

E assim vive agora os EUA onde os pais abusam de crianças que precisam ser trancadas em instituições para doentes mentais, estão tornando suas crianças em um gênero confuso de casos perdidos que também podem acabar precisando de intervenção psiquiátrica. Isto é como o ciclo perpetua-se, e os poderes políticos em Washington estão incentivando esse ciclo de doença mental, mutilações infantis e sofrimento horrível entre as crianças que estão agora sendo empurradas em direção ao transgênero, porque satisfaz os apetites políticos perversos de adultos com doença mental.

Promoção dos transgêneros é chamada de “abuso infantil” pelo Colégio Americano de Pediatria

Do CAP:

Condicionar as crianças a acreditarem que uma vida inteira de personificação química e cirúrgica para mudança de sexo é normal e saudável é abuso infantil. Aprovar a discordância de gênero como normal através da educação pública e políticas legais irá confundir as crianças e os pais, levando mais crianças a submeterem-se à “clínicas de gênero”, onde serão dadas medicamentos bloqueadores de puberdade. Isto, por sua vez, praticamente garante que elas vão “escolher” uma vida de hormônios cancerígenos tóxicos do sexo oposto, e provavelmente considerem a mutilação cirúrgica desnecessária de suas partes saudáveis do corpo, assim como em adolescentes.

Tenha em mente que incentivar as crianças a perseguirem ideologias transexuais, eventualmente, leva à castração química e/ou mutilação genital através de cirurgia.

A confusão de gênero pode ser comum em crianças, mas quase todas elas eventualmente desenvolvem-se para fora da confusão e acabam aceitando a biologia com que nasceram. “De acordo com o DSM-V,  98% dos meninos com gênero confuso e 88% das meninas com gênero confuso, eventualmente, aceitam seu sexo biológico após passar naturalmente pela puberdade“, explica o ACP.

No entanto, quando a sociedade mima as crianças com o gênero confuso e as encoraja a mudar seu sexo biológico através de castração química e mutilação cirúrgica, ela priva essas crianças da oportunidade de explorar, aprender e crescer além de sua confusão inicial. Declarar um filho como sendo um “transgênero” que necessita de mutilação química e cirúrgica, é um crime contra a criança.

Como explica o ACP: “Nunca foi cientificamente mais claro que as crianças e adolescentes são incapazes de tomar decisões informadas sobre intervenções médicas permanentes e irreversíveis que alteram a vida. Por esta razão, o Colégio afirma que é abusivo promover essa ideologia, em primeiro lugar e acima de tudo, para o bem-estar da disforia de gênero das próprias crianças, e em segundo lugar, para todos seus colegas não discordantes de gênero, muitos dos quais posteriormente questionarão sua própria identidade de gênero, e enfrentarão as violações de seu direito à privacidade e segurança corporal.”

É hora de parar a programação transgênero das crianças em nossa sociedade

O transgênero, diz o CAP, é “abuso infantil” e um tipo de doença mental. Esta própria ideologia vigora em contradição com a realidade física e biológica, onde cromossomos determinam o sexo biológico, e quase todas as crianças, eventualmente, aprendem a aceitar a realidade de seus corpos físicos, mesmo que estejam temporariamente confusas.

A programação transgênero das crianças é uma agenda politicamente motivada para causar uma aceleração na confusão de gênero e identidades de gênero distorcidas entre a população. Ela está enraizada em uma fundamental doença mental em massa de uma sociedade delirante, em que a “realidade” agora é representada através de memes políticos e meios de comunicação social vergonhosos ao invés da realidade biologia ou até mesmo do mundo real da natureza ao nosso redor.

Quando se trata de biologia física, a resposta é clara: Sexo é binário. Você nasce com a biologia masculina ou com biologia feminina. Há casos extremamente raros de expressão genética hermafrodita, mas este não é um “terceiro sexo”. É um distúrbio genético e/ou formativo.

A Mãe Natureza propõe que todos os seres humanos nasçam como macho ou fêmea. É evidente no código genético, na bioquímica e na reprodução das espécies. Ensinar uma criança que ele ou ela está contradição com a biologia com que nasceu, é uma violação da natureza e uma forma de abuso mental contra as crianças.

As crianças precisam ser conectadas aos seus corpos e aprender a aceitar e honrar o “hardware “com que elas nasceram. Ensinar uma criança que ela está desconectada da sua auto biologia é convidar e incentivar o descontrole da vergonha, ridicularização dos colegas e torturar mentalmente a criança, que é uma razão pela qual as taxas de suicídio são tão alarmantes entre aqueles que buscam um estilo de vida transgênero.

Obrigado, Obama, não apenas por estragar toda a economia, o sistema de justiça, o policiamento comunitário, a política externa e o controle de fronteiras. Agora você está estragando a saúde mental das crianças, também! Tem mais destruição planejada antes de sair do escritório?

Leia mais:


Agenda da Nações Unidas 2030: um Modelo para a Escravização Global da Humanidade

Fontes:
Natural News: The transgender programming of children is child abuse, warns the American College of Pediatricians… chemical castration, genital mutilation and mental illness run amok…
– American College of Pediatricians: Gender Ideology Harms Children

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+9Email this to someone

Posts relacionados:

1 Comment

  • Patricia disse:

    Sou transexual, des dos 8 anos me identifico como mulher transexual e assumi vestes femininas e comportamento, acredito sim que possa ser algo forjado ou manipulado em minha mente, já que sempe me senti assim des de muito cedo, e des de muito cedo sempre me confundiram com uma ” Menina ” minha mãe sempre desejou em sua gravidez ter uma filha, quando estava gravida de mim entrou em depressão ao saber que estava gravida de um Mneino, eu curto muito o site e apg sobre a nwo. mas acredito que exista um controle por tras disso, seja ele por msgs, educação ou atpe mesmo na formação do feto, ja que tenho deficiencias hormonais mesmo, não fazendo uso de medicamentos hormonais, tenho 25 anos sou cabelelira e maquiadora dona de um estabelecimento tenho uma vida comum, e sempre procurei entender melhor o por que de eu me identificar assim, mas me sinto segura em relaçao a mim, e sobre quem sou, ja busquei terapias, terapia xamanica, acompanhamentos dentre outras varias e sempre cheguei a conclusão de que penso como mulher, a imagem da mulher é algo oprimido, o gênero feminino em si é, não acredito que muitas pessoas escolham a transexualidade por gostar disso, ja que nós temos uma vida bem amis complicada, portanto acho que a transexulidade deveria ser mais estudada como uma “manipulação biológica” ja vi estudos sobre alimentos que possam “Causar” algo relacionado, eu nunca consegui debater esse meu ponto de vista com ninguem 🙂 Adoro o site, meu perfil no facebook: Milena Vaz-jau sp

    Curtiu ou não o comentário?: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe