Notícias Naturais

tainara-termogenico-anabolizanteA Polícia Civil apura se a morte de Tainara Lacerda Santos, de 23 anos, foi causada pelo uso de anabolizantes, além do suplemento que a família havia denunciado. De acordo com os parentes, que vivem em Santa Helena de Goiás, no sudoeste goiano, ela era vaidosa e passou a usar o termogênico para tentar emagrecer rapidamente.

“A gente trabalha com a possibilidade de ela ter ingerido outras coisas além do termogênico. Já chegou a informação que ela poderia estar fazendo uso de outras substâncias, como anabolizantes, mas só o laudo cadavérico vai precisar o que motivou a morte dela”, revelou ao G1 o delegado responsável pelo caso, Danilo Fabiano Carvalho. A família disse desconhecer o consumo de anabolizante.

Tainara passou mal após chegar da academia, na segunda-feira (18). Ela sentiu dores no peito e formigamento nas mãos. Em seguida, foi levada ao Hospital Municipal de Santa Helena de Goiás, mas morreu horas depois.
“Ela apresentou convulsão, sangramento nasal e imediatamente foi levada para a sala de reanimação, onde aconteceram todas as manobras de ressuscitação cardiopulmonar, foi intubada, ficamos por volta de uma hora e vinte minutos nessa reanimação e, infelizmente, veio a óbito”, explicou a secretária de Saúde de Santa Helena de Goiás, Vanessa Teixeira.
Os investigadores já solicitaram o laudo cadavérico à Polícia Técnico-Científica. O delegado também apreendeu o suplemento termogênico que, segundo a família, ela estava ingerindo, e o encaminhou a Goiânia.
“Vamos pedir a perícia no produto para verificar o que contém, se tais substâncias podem ser vendidas livremente em farmácias ou se precisa de controle médico. Neste caso, o farmacêutico já não poderia ter vendido, pois estaria expondo a riscos eventuais os consumidores. Também vamos verificar o fabricante”, explicou Carvalho.

Produto utilizado por Tainara

Os laudos devem ficar prontos em cerca de 30 dias. Além disso, a polícia vai ouvir familiares, pessoas que conviviam com Tainara e funcionários da farmácia onde ela comprou o termogênico. Os depoimentos devem começar nesta semana.

Procurada pelo G1 desde as 8h, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não informou se o uso do termogênico é proibido.

Vaidade
De acordo com a família, a jovem era vaidosa e começou a malhar porque queria emagrecer. Tainara, que tinha uma filha de 7 anos, trabalhava como repositora de supermercado, mas estava desempregada.

Tia da jovem, Lúcia Francisca Lacerda disse que Tainara começou a usar o termogênico há um tempo, mas parou porque passou mal. No entanto, ela voltou a tomar o comprimido há uma semana, por conta própria. Ela comprou o suplemento em uma farmácia da cidade sem receita médica.

“Ainda perguntei: ´Tainara, quem te receitou? Foi receita médica?´. Ela disse: ‘Não, tia, foi uma colega minha que toma e me indicou’”, disse Lúcia.

Segundo a tia, desde o primeiro dia em que voltou a consumir o comprimido, a sobrinha não se sentiu bem. Conforme a embalagem, o produto possui cafeína. Ela tomava duas cápsulas por dia. Lúcia disse que a família não sabe se Tainara usava anabolizante.

É bom lembrar que antes de culpar unicamente o termogênico, é necessário avaliar se a jovem tinha alguma condição existente de saúde. Importante também distinguir entre os diferentes tipos de termogênicos, naturais ou anabolizante. Mas 6 meses para sair um resultado desta análise é demais não acham?

Participe também da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Fontes:
G1: Jovem que morreu pode ter usado termogênico e anabolizante, diz polícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe