Notícias Naturais

Gravidez, AVC e o Magnésio

6 de novembro de 2015
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

grav

A Deficiência em Magnésio e o AVC na Gravidez 

As pesquisas mais recentes têm focado o fato de as mulheres, durante a Gravidez, mostrarem uma propensão cada vez maior a sofrer de acidente vascular cerebral (AVC).
É claro que as autoridades médicas e os médicos não fazem a menor ideia do que pode ser a causa mais básica desse aumento alarmante. Eles especulam que mais mulheres estão acima do peso quando ficam grávidas, o que pode aumentar a probabilidade de complicações decorrentes de diabetes e pressão arterial elevada.
“Agora, mais e mais mulheres que entram na gravidez já têm algum tipo de fator de risco para sofrer de acidente vascular cerebral, tais como obesidade, hipertensão cronica, diabetes ou doença cardíaca congênita”, relatou Dr. Elena Kuklina.
Mas a questão permanece: Qual é a condição ou condições que levam à hipertensão crônica, diabetes ou doença cardíaca congênita subjacente?
O Instituto Nacional de Saúde diz que a deficiência de magnésio pode causar alterações metabólicas que podem contribuir para ataques cardíacos e derrames.

Dr. Tavia Mathers e Dr. Renea Beckstrand da Brigham Young University publicou, em 2009, no Journal of the American Academy of Nurse Practitioners,que o magnésio é útil para a redução do risco de acidente vascular cerebral.

Os efeitos benéficos do Magnésio na Gravidez

Os efeitos benéficos do magnésio na fase pré-natal foram altamente estudados e o magnésio passou a ser utilizado em obstetrícia para tratar o trabalho de parto prematuro e para a prevenção de convulsões em mulheres com hipertensão.

Uma Gravidez não pode decorrer normalmente, a menos que os níveis de magnésio estejam adequados. A concentração de magnésio nos tecidos placentários e fetais aumenta durante a gravidez.

O magnésio é essencial para a mãe e para o bom desenvolvimento do feto

A taxa de nascimentos prematuros aumentou mais de 30 por cento desde 1981, mas uma causa óbvia central é ignorada pelos médicos. O magnésio desempenha um papel crucial na fertilidade, gravidez, e no início de vida neonatal e muitos dos problemas associados com a gravidez e o parto podem ser resolvidos pela suplementação de magnésio.
Em 1991, o Dr. Jean Durlach disse, deficiência primária de magnésio pode ocorrer em mulheres em idade fértil. Uma fase Gestacional deficiente em magnésio pode induzir efeitos maternos, fetais e pediátricos que podem durar por toda a vida“.
Também há evidências de que a deficiência em magnésio está envolvida na etiologia da Síndrome da Morte Súbita Infantil (SIDS).

A evidência é clara de que a ingestão inadequada de magnésio é comum durante a gravidez e que os níveis plasmáticos de magnésio tendem a cair, especialmente durante o primeiro e terceiro trimestres da gravidez”.  Dr. Mildred S. Seelig

Não há nada como o magnésio, quando se trata de ajudar as mulheres a enfrentar o stress da gravidez, e navegar em torno dos riscos potenciais de acidentes vasculares cerebrais, convulsões e muitas outras complicações associadas com a gravidez e o parto.

Atenção: o sugerido é o Cloreto de Magnésio P.A. (para análise), em sais.

Participe também da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Leia também:

7 Razões para Ingerir Mais Magnésio

18 Incríveis Benefícios do Cloreto de Magnésio

Fonte:
Blog Florais & Cia: Gravidez e AVC

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Posts relacionados:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe