Notícias Naturais

Wasabi Condimento Japonês Combate o Câncer do PâncreasUm novo e promissor estudo publicado na Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, intitulado “O efeito do Componente 6-(metilsulfinil) hexil isotiocianato  e derivados do wasabi sobre as células do câncer do pâncreas humano“, revela que a potente mistura da raiz-forte japonesa conhecida como wasabi pode ajudar a combater o letal câncer de pâncreas, atacando a causa raiz da malignidade do câncer e sua resistência ao tratamento convencional.

Uma equipe de pesquisadores de Taiwan estudou os efeitos de um isolado do wasabi que ocorre naturalmente, o composto 6-(metilsulfinil) hexil isotiocianato (6-HITC), e dois de seus derivados sintéticos (I7447 e I7557, respectivamente), sobre as células de câncer pancreático humano. Eles usaram duas linhas de células pancreáticas conhecidas como PANC-1 e BxPC-3, respectivamente, e mediram suas respostas aos compostos derivados do wasabi usando as seguintes técnicas:

* Ensaio MTT para a viabilidade das células (isto é, medir o número de células viáveis ​​presente)
* Mancha de Liu para a observação morfológica (ou seja, alterações na forma das células)
* Histograma do DNA para ciclo celular.
* A atividade da aldeído desidrogenase (ALDH) foi utilizada como um marcador para as células estaminais cancerígenas (CEC)
* Western blotting foi realizado para a expressão de proteínas relacionadas com a sinalização de CEC.

O câncer de pâncreas é extremamente difícil de tratar através de meios convencionais, com um prognóstico tão pobre que a chance de viver além de 5 anos é de apenas 5 a 25%, mesmo após o tratamento agressivo. [i] Um dos mecanismos identificados por trás da resistência ao tratamento convencional é a existência de células estaminais cancerosas (CSCs).

As CSCs são uma subpopulação minoria de células dentro de tumores capazes de auto-renovação ilimitada (ou seja, imortalidade), capaz de se diferenciar dentro de todos os tipos de células que são encontradas numa amostra específica de câncer, e as quais são resistentes ao tratamento convencional. Embora a quimioterapia, radioterapia e cirurgia muitas vezes encolham (ressecam) ou aparentemente removam um tumor, abaixo do limiar de vigilância de diagnóstico, ou no interior do tumor pós-intervenção restante, a população de células estaminais cancerosas pode permanecer, e no caso de tratamentos de quimioterapia e radiação pode, na verdade, ser enriquecida em número. Isto explica porque muitos canceres retornam pós-tratamento com características metastáticas ainda mais agressivas, apesar da impressão original de uma recaída ou tratamento de sucesso, tal como definido pela redução do tamanho do tumor.

Dado o obstáculo monumental que as CSCs representam perante os tratamentos convencionais, terapias enfocadas sobre as CSC são necessárias mais do que nunca, e podem ser apreciadas por sua superioridade sobre as terapias convencionais que tendem a estimular seletivamente o crescimento da CSC, ou até mesmo converter as células cancerosas não tumorigênicas dentro de um tumor em células estaminais cancerosas ou células cancerosas com propriedades de células estaminais.

Loja Tudo Saudável

O novo estudo revelou que os dois compostos estudados derivados do wasabi  (6-HITC e I7557) foram capazes de reduzir a população de CSC e reduzir a expressão de uma chave da molécula de sinalização de CSC conhecida como SOX2,  a qual é um fator de transcrição encontrado em ambas células estaminais embrionária não diferenciadas e células estaminais cancerígenas, as qual são essenciais para a auto-renovação e capacidade da célula de se diferenciar dentro de outros tipos de células (ou seja, pluripotências). O estudo também descobriu que os compostos derivados do wasabi apresentaram os seguintes efeitos anti-câncer:

* 6-HITC e o I7557 inibiram a viabilidade de ambas as células PANC-1 e BxPC-3.
* 6-HITC- e I7557 mostraram prisão mitótica (divisão celular) e apoptose (morte celular programada) em observação morfológica.
* 6-HITC e I7557 induziram a fase prisão de G2/M e população de hipoploides.
* 6-HITC e I7557  reduziram a porcentagem de células PANC-1 ALDH-positivas (A atividade da aldeído desidrogenase (ALDH) é uma característica das CSCs [ii]).

Os autores concluíram: “Em conclusão, o composto Wasabi 6-HITC e seu químico derivado  I7557 podem possuir bioatividade contra as células de câncer do pâncreas humano, incluindo a população de CSC.”

Referências:

[i] Fryer RA, Galustian C, Dalgelish AG. Recent advances and developments in treatment strategies against pancreatic cancer. Current Clinical Pharmacology. 2009;4(2):102–112. [PubMed]

[ii] Kim MP, Fleming JB, Wang H, et al. ALDH activity selectively defines an enhanced tumor-initiating cell population relative to CD133 expression in human pancreatic adenocarcinoma. PLoS ONE. 2011;6(6)e20636 [PMC free article] [PubMed] [Ref list]
Leia mais:

10 Melhores Fitonutrientes que Eliminam o Câncer
10 Melhores Fitonutrientes que Eliminam o Câncer

Composto do Azeite de Oliva Mata as Células Cancerosas em 30 Minutos
[Estudo] Composto do Azeite de Oliva Mata as Células Cancerosas em 30 Minutos

Fontes:
Green MedInfo: Japanese Condiment Fights Highly Lethal Pancreatic Cancer
NCBI: Effect of Wasabi Component 6-(Methylsulfinyl)hexyl Isothiocyanate and Derivatives on Human Pancreatic Cancer Cells
– Green MedInfo: Cancer Stem Cells
– Green MedInfo: Study: Radiation Therapy Can Make Cancers 30x More Malignant

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe