Notícias Naturais

Uso de Agrotóxico no Brasil Mais que Dobrou em dez Anos Aponta IBGEEntre os anos de 2002 e 2012, aumento na venda foi de 155%.

São Paulo lidera ranking dos estados onde comercialização é maior.

O IBGE divulgou nesta sexta-feira (19) um relatório sobre o chamado desenvolvimento sustentável. É um estudo que considera não só a atividade econômica, mas também as questões ambientais. E esse documento traz um alerta: a venda de agrotóxicos no Brasil cresce em ritmo acelerado.

Nunca se usou tanto agrotóxico nas lavouras brasileiras. De acordo com o IBGE, a utilização de produtos químicos para o controle de pragas, doenças e ervas daninhas mais que dobrou em dez anos.

Leia também: A Fragilidade da Anvisa e o uso Indiscriminado de Agrotóxicos no Brasil

Entre 2002 e 2012, a comercialização de agrotóxicos no país passou de quase três quilos por hectare para sete quilos por hectare. Um aumento de 155%. São Paulo lidera o ranking dos estados onde a venda de agrotóxicos é maior, seguido de Goiás e Minas Gerais. Para o pesquisador da Unicamp o aumento é preocupante.

Se você tem um uso maior do que o recomendado, você tem uma contaminação ambiental maior, você tem o risco de uma contaminação ambiental maior”, afirma Antônio Bliska Junior, pesquisador da Unicamp.

Os fabricantes recomendam que se siga à risca as recomendações de uso para que o veneno ataque apenas as espécies que ameaçam as plantações.

Leia também: Alimentos Campeões em Agrotóxicos no Brasil

Além do aumento do uso de agrotóxicos sobre os alimentos, o IBGE também avaliou os diferentes tipos de venenos pulverizados sobre as lavouras. A maioria dos produtos foi considerada perigosa para a saúde e ao meio ambiente. E quase 30% dos agrotóxicos foram classificados como muito perigosos. A questão é que para a maior parte dos brasileiros essas informações são desconhecidas na hora de ir às compras.

Como eu tenho restaurante a preocupação é muito grande, porque não vem escrito onde tem onde não tem”, diz a dona de restaurante Laura Martins,

O produtor Marcelo Mantenário diz que também falta informação no campo.

O produtor não tem interesse nenhum em usar veneno indiscriminadamente. Mas muitas vezes ele não tem uma assistência técnica no campo e ele vai na loja e compra o que o cara da loja receita”, conta Marcelo Mantenário, presidente da Associação de Orgânicos de Teresópolis.

Leia também: Brasil é destino de agrotóxicos banidos no exterior

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária disse que acompanha a situação, e que pode reavaliar o registro de agrotóxicos se surgirem indícios de riscos para a população, ou se receber algum alerta de organizações internacionais.

O Ministério da Agricultura declarou que fiscaliza o comércio e o uso de agrotóxicos de forma rigorosa. O Jornal Nacional perguntou ao Ministério sobre a falta de informações para consumidores e agricultores, como foi mostrado na reportagem. O Ministério da Agricultura informou que as informações estão publicadas na internet.

 Participe também da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Leia mais:

Por que o Brasil é um MercadoFértil para Agrotóxicos Proibidos

 

Por que o Brasil é um Mercado Fértil para Agrotóxicos Proibidos

 

 

 

Em 2014 Cada Brasileiro Consumiu 73 Litros de Agrotóxicos

 

Em 2014, Cada Brasileiro Consumiu 7,3 Litros de Agrotóxicos

 

 

 

Fontes:
G1: Uso de agrotóxico no Brasil mais que dobrou em dez anos, aponta IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe