Notícias Naturais

5 Maneiras Comprovadas para Aumentar a Testosterona NaturalmenteAumentar a testosterona tornou-se moda hoje em dia, mas a menos que você ative a habilidade inata do seu corpo para aumentá-la naturalmente você terá que enfrentar a possibilidade de efeitos secundários graves.

Conforme os homens alcançam seus quarenta e poucos anos seus níveis de testosterona começam a diminuir, com uma diminuição de aproximadamente 1% a 2% nos níveis sanguíneos mensuráveis ​​anualmente, e, em seguida, caem vertiginosamente após os 60 anos em pleno desenvolvimento da “andropausa.” Esta diminuição cada vez maior pode ter uma ampla gama de efeitos adversos, tanto física como psicologicamente, variando de perda de massa muscular à resistência à insulina, da diminuição da libido à depressão.

Hoje, um número crescente de homens idosos estão optando por terapia de reposição de testosterona, alguns com resultados dramáticos. Mas esta abordagem, embora muitas vezes positiva a curto prazo, pode ter alguns inconvenientes graves, a longo prazo, especialmente se os fatores subjacentes e modificáveis ​​que causam a deficiência não sejam abordados na sua raiz.

Em primeiro lugar, a terapia de substituição, muitas vezes envolve a administração de níveis de testosterona muito mais elevados do que uma dose fisiológica normal, o que aumenta os riscos de efeitos secundários graves, incluindo determinados tipos de câncer.

Em segundo lugar, quando a testosterona é substituída, um ciclo de reações endócrinas negativas é ativado enviando um sinal para as gônadas para reduzir ainda mais a sua produção posteriormente, por sua vez alimentando a deficiência original e até mesmo levando à atrofia testicular.

Leia também: A Importância da Testosterona

Em terceiro lugar, quando os níveis de testosterona são subitamente aumentados através de fontes exógenas, há muitas vezes um aumento concomitante nos metabolitos de testosterona, tais como a dihidrotestosterona (DHT) e estradiol, ambos dos quais podem levar a alguns efeitos particularmente indesejáveis posteriores, os quais incluem a calvície e crescimento excessivo da próstata.

Tendo em conta estes riscos, o caminho alternativo óbvio é apoiar a produção natural do corpo de testosterona, tanto pela remoção de produtos químicos que bloqueiam a testosterona quanto apoiando a capacidade do próprio corpo de produzir mais testosterona endógena.

Primeiro, aqui estão cinco coisas que se deve evitar para manter a produção ideal de testosterona:

1. Estatinas: Sem categoria de droga é tão completamente confirmada na literatura biomédica para suprimir a produção de testosterona e/ou libido em homens. Estas drogas não são apenas distorcidas como ‘salva vidas’ para a doença cardiovascular, mas podem contribuir para mais de 200 efeitos adversos diferentes à saúde. Qualquer homem preocupado com a preservação de sua produção de testosterona devem considerar evitar esta classe de drogas em favor de alternativas hipolipemiantes naturais . [Veja citações auxiliares]

2. Bisfenol A: Este desregulador endócrino onipresente encontrado principalmente em plásticos, alimentos enlatados e recibos de impressora térmica, foi mostrado por bloquear a produção de testosterona nos testículos e ter potencialmente efeitos estrogênicos “feminizantes” . Além disso, não se deixe enganar por produtos chamados “livres de Bisfenol A”, pois em vez disso, muitos contêm outros bisfenóis que têm pelo menos o mesmo perfil de toxicidade. [Veja citações auxiliares]

Leia também: [Estudo] Bisfenol A Causa 100 Vezes Mais Danos do que se Imaginava – Conheça Soluções Naturais para Atenuar os Efeitos Adversos

3. Ftalatos: Usado principalmente em plásticos para torná-los flexíveis (ou seja, um plastificante), mas também encontrado em produtos farmacêuticos como um excipiente e em produtos cosméticos, foi encontrado por suprimir a produção de testosterona. [Veja citações auxiliares]

Leia também: 5 Produtos Químicos Domésticos Comuns Que você deveria Evitar

4. Parabenos: Outro petroquímico onipresente encontrado como um conservante em uma ampla gama de produtos, mas especialmente na produção de cosméticos e cuidados para o corpo, foi mostrado por alterar os níveis de testosterona. [Veja citações auxiliares]

Leia também: 6 Produtos Perigosos que Usamos Todos os Dias

5. Glifosato (alimentos transgênicos): Este produto químico prejudicial à testosterona é encontrado praticamente em todos os lugares em regiões onde a agricultura transgênica predomina. A maioria dos alimentos transgênicos são projetados para sobreviver à pulverização com glifosato, e, portanto, são contaminados com resíduos significativos. Mas até mesmo os alimentos explicitamente não-transgênicos como a aveia, são pulverizados com o material como um dessecante pré-colheita. Portanto, a melhor maneira de evitar a exposição é comer alimentos 100% orgânicos certificados. [Veja citações auxiliares]

Leia também: Cientista do MIT: O Glifosato Causará Autismo em 50% das Crianças até 2025

Agora, aqui estão cinco coisas naturais que podem ajudar a aumentar a sua testosterona naturalmente:

1) Zinco: É bem conhecido que a deficiência em zinco pode levar à supressão testicular, incluindo a supressão dos níveis de testosterona [1] [2] A próstata masculina tem uma das mais altas concentrações de zinco do que qualquer órgão dentro do corpo, indicando o quanto é importante para o sistema reprodutivo masculino. Além disso, a atividade física tanto em homens normalmente sedentários quanto atletas de elite pode levar tanto à diminuição da testosterona quanto do hormônio da tiroide, as quais podem ser atenuadas pela suplementação de zinco. [3] [4] Se descobriu também que o zinco por protege contra metais pesados ​​(cádmio) associado ao dano ao DNA nos testículos, preservando sua capacidade de produzir testosterona. [5] A pesquisa animal também indica que ele pode melhorar a função erétil juntamente com a otimização dos níveis de prolactina e testosterona. [6] Tenha em mente que os minerais são ligados em uma matriz de interdependência. O excesso de zinco pode levar à uma deficiência de cobre, e vice-versa. Isso mostra a importância de trabalhar com um profissional de saúde licenciado versado nesta área de especialização para ajudar a determinar clinicamente suas deficiências e corrigi-las sem causar efeitos adversos não intencionais. Em caso de dúvida, localize as fontes de alimentos dos minerais que você está tentando reabastecer seu corpo a partir dos alimentos, uma vez que os minerais têm um risco muito menor de causar desequilíbrios quando encontrado em forma de alimentos. Você sempre pode usar este banco de dados baseado em USDA para encontrar os melhores alimentos que contenham nutrientes de sua escolha.

2) Vitamina C: Uma das maneiras mais importantes para otimizar os níveis de testosterona é preservar a sua atividade e regenerá-lo quando ele naturalmente se tornar em um metabolito hormonal transiente. Estudos preliminares indicam que a vitamina C, um doador de elétrons bem conhecido, pode ser capaz tanto de regenerar a testosterona como reduzir os níveis do seu hormônio tóxico metabolito. [7]

Leia também: Vitamina C – A Melhor e Mais Poderosa das Vitaminas

3) Magnésio: Os níveis de magnésio estão fortemente e independentemente associados com o hormônio anabólico da testosterona e IGF-1 nos idosos. Esta observação indica que este mineral, que está envolvido em mais de 300 vias enzimáticas, pode ajudar a modular positivamente o equilíbrio anabólico/catabólico que é muitas vezes alterado em pessoas idosas. [8] Um mecanismo proposto para o papel do magnésio no aumento da testosterona é que ele inibe o ligação da testosterona (TT) á globulina de ligação ao hormônio sexual  (SHBG), levando a um aumento da testosterona bio-disponível. [9]

Onde Comprar  Cloreto de Magnésio PA

Leia também: 7 Razões para Ingerir Mais Magnésio

4) Saw Palmetto/astaxantina: Uma das melhores maneiras de aumentar o testosterona naturalmente é protegendo-o de se transformar em dihidrotestosterona e estrogênio (estradiol). Isto pode ser conseguido por meio de inibidores naturais da enzima aromatase e inibidores de 5-alfa redutase. A 5-alfa-redutase é uma enzima que converte a testosterona em dihidrotestosterona e a enzima aromatase converte a testosterona em estradiol. Um estudo promissor de 2009 verificou que em homens saudáveis ​​entre 37 e 70 anos de idade uma combinação destas duas substâncias resultou em exatamente tal proporção melhorada: aumentou a testosterona e diminuiu a dihidrotestosterona e os estrogênios. [10]

5) Fosfatidilserina: Este componente da membrana celular criticamente importante, encontrado principalmente na carne, peixe e produtos lácteos, mas também encontrado em soja e lecitina de girassol, foi mostrado por diminuir os níveis de cortisol e aumentar os níveis de testosterona após atividade física moderada em atletas. [11]

Participe da discussão no Fórum Notícias Naturais.

Referências:

[1] GreenMedInfo: Zinc deficiency may be associated with androgen insufficiency and hypogonadism.
[2] GreenMedInfo: Experimental zinc deficiency has a suppressive affect on testicular function.
[3] GreenMedInfo: Zinc supplementation protects sedentary men from exercise-induced decreases in testosterone and thyroid hormones. 
[4] GreenMedInfo: Zinc prevents exercise -induced inhibition of both thyroid hormones and testosterone concentrations in elite athletes.
[5] GreenMedInfo: Zinc attenuates DNA oxidation induced by cadmium and restores the testosterone level and sperm count to normal levels.
[6] GreenMedInfo: Zinc improves testosterone and prolactin levels and erectile function in male rats.
[7] GreenMedInfo: Vitamin C is capable of regenerating hormones through electron transfer processes.
[8] GreenMedInfo: Magnesium levels are strongly and independently associated with the anabolic hormones testosterone and IGF-1.  
[9] GreenMedInfo: Magnesium inhibits the binding of testosterone (TT) to sex hormone-binding globulin (SHBG) leading to an enhancement of bioavailable TT.
[10] GreenMedInfo: A dietary supplement containing astaxanthin and saw palmetto berry extract decrease dihydrotestosterone, increase testosterone and decrease estradiol levels in healthy males.

Leia mais:

Maca Peruana Outro Afrodisíaco Equivocadamente Alardeado como um Propulsor e Testosterona

 

Maca Peruana é Afrodisíaco Mas Não Aumenta o Testosterona

 

 

 

vitamina D aumento do testosterona melhora da memória e da função cognitiva e diminuição dos riscos

 

Novos estudos sobre a vitamina D: aumento do testosterona, melhora da memória e da função cognitiva e diminuição dos riscos mal de Parkinson

 

 

 

Fontes:
GreenMedInfo: 5 Proven Ways To Boost Testosterone Naturally

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe