Notícias Naturais

10 Conselhos para Combater as Varizes

9 de fevereiro de 2015

10 Conselhos para Combater as VarizesAté as pernas mais torneadas e belas podem ficar feias com estas marcas vermelhas e roxas que as marcam como pequenos e indesejáveis rios. Embora em muitos casos apareçam por causas genéticas, há maneiras de prevení-las, evitar os seus avanços ou combatê-las. Não seja uma “mulher aranha“!

As varizes, também conhecidas como insuficiência venosa crônica (IVC), aparecem por falhas no sistema de retorno venoso. As válvulas das veias que regulam a chegada do fluxo sanguíneo das pernas ao coração deixam de funcionar corretamente. O sangue fica estagnado e as veias se tornam mais amplas e visíveis.

O doutor argentino Daniel Balboni que é médico cirurgião especializado em flebologia, explicou ao site HolaDoctor que as varizes e telangiectasias (vasinhos) podem se originar por causas genéticas e piorar com a gravidez, excesso de peso, mudanças hormonais, sedentarismo ou esforços físicos exagerados. Algumas são dolorosas, outras causam peso nas pernas, edemas ou derrames visíveis.

O doutor Hernán Bauzá Moreno, do setor de Flebologia do Hospital Italiano de Buenos Aires adverte que não há uma maneira eficaz de evitar que a doença se desencadeie. Mas sim, pode-se combater alguns de seus fatores predisponentes já que uma vez que apareceu, a patologia segue com seu curso progressivo. Quais são as alternativas?

1. Eleve as pernas

Evite permanecer em pé ou sentada por muito tempo. Quando estiver sentada, descansando ou dormindo evite cruzar as pernas. E sempre que for possível, eleve as pernas acima da altura do coração.

2. Evite a vida sedentária

A vida sedentária é a melhor amiga das varizes, por isso convém fazer pelo menos 20 minutos diários de caminhada ou bicicleta. Um exercício fácil como colocar-se nas pontas dos pés, manter uns segundos e abaixar, pode ajudar.  Se estiver sentada, mova o pé várias vezes, apoiando o calcanhar ou a ponta de forma alternada.

Os estágios

A doença pode se manifestar de vários formas. Primeiro aparecem os vasinhos, que são a dilatação dos capilares. Logo surgem as varizes; posteriormente os edemas, mais conhecidos como contusões; e em outro estágio as lesões cutâneas na pele. Em casos mais graves aparecem cicatrizes e úlceras abertas. Em suma, a medida que avança a doença, a qualidade de vida das pacientes vai piorando.

3. Use meias elásticas

Elas podem prevenir o aparecimento de novas varizes. O doutor Victor Spano, chefe de serviço de flebologia da Fundação Favaloro da Argentina, explica que em caso de inchaço as meias de compressão são de grande utilidade, mas tem que aprender a usá-las corretamente e sempre devem ser receitadas por um médico. Em alguns casos crônicos, podem ser indicadas para o resto da vida.

4. Tratamento para eliminá-las

Na escleroterapia o médico injeta uma substância química na veia doente que a irrita e forma uma cicatriz em seu interior bloqueando a veia e com o tempo a mesma desaparece. É usada para tratar varizes pequenas e vasinhos. Frequentemente são necessárias várias sessões para bloquear uma veia por completo.

Cirurgia a laser

É aplicado energia luminosa, a qual elimina a veia doente e é usada para tratar as varizes pequenas. Outro procedimento é a ablação por via endovenosa, onde o médico utiliza o laser ou radioterapia para gerar calor e bloquear as varizes. A cirurgia endoscópica é outro método para casos mais graves, onde o médico faz um pequeno corte na pele próximo a uma veia varicosa e insere um dispositivo cirúrgico que bloqueia a veia.

5. Cuidado com os anticoncepcionais

As varizes são mais frequentes em mulheres que nos homens. O National Heart Lung and Blood Institute dos EUA informa que as mudanças hormonais que acontecem com a puberdade, gravidez e menopausa (ou com o uso de pílulas anticoncepcionais) podem elevar o risco de varizes em mulheres.

Leia também: Diane 35: O Polêmico Anticoncepcional Causou 27 Mortes só na Holanda

6. Evite o sobrepeso

O National Heart Lung and Blood Institute lembra que a obesidade e o sobrepeso exercem uma pressão adicional nas veias que podem originar varizes. Durante a gravidez, o crescimento do feto exerce pressão sobre as veias das pernas da mãe. Mas as varizes da gravidez melhoram entre 3 e 12 meses após o parto.

7. Há medicação

Nos casos que existe dor, câimbras e sensação de peso nas pernas o médico pode indicar medicação para dar mais tônus às paredes das veias. Isto ajuda a desinflamar ou diminuir o edema; e assim atenuar os sintomas da IVC. Cada especialista irá avaliar a seleção do tratamento com base no caso particular e as possibilidades de cada paciente.

8. Métodos naturais

As bandagens e aplicações de aloe e vera podem ajudar a evitar que as varizes existentes piorem. A homeopatia propõe o uso de arnica para ativar a circulação. Esta substância proveniente de uma planta da montanha, alivia a dor muscular e ajuda a agilizar a circulação, curar contusões, hematomas e entorses.

Leia também: 5 Maneiras Surpreendentes para Usar o Puro Gel de Aloe Vera para uma Pele Saudável e Jovem


Aloe Vera Pelo Menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
9. A moda pode ser inimiga das varizes

Os saltos altos, em especial os que superam as 2,7 polegadas (7 cm) podem ser um dos causadores do problema. E também as plataformas altas, segundo o doutor Spano. Por isso os especialistas advertem que as anabelas são as que melhores suportam o pé e dá um apoio mais adequado. Os sapatos mais baixos ajudam a tonificar os músculos da panturrilha.

Leia também: Entenda o que é Sesamoidite – Uso de Salto Alto Exige Atenção

Diga não às roupas apertadas

Cuidado com as roupas muito justas, dessas que marcam tudo. Evite as que são muito justas na cintura, coxas e pernas e também as meias com elásticos que provoquem uma “estagnação” da circulação e dilatação das veias, já que podem provocar o aparecimento de varizes.

10. Evite o calor direto

O sistema venoso das pessoas com varizes tem uma má adaptação ao calor. Nelas o sangue pode ficar preso em seu caminho até o coração, por isso evite o uso de sauna, se expor diretamente ao sol por longos períodos, banhos com água muito quente ou estar muito próxima de fontes de calor como fornos ou estufas.

Os homens também

Nos homens também podem aparecer varizes nas pernas. E há outra classe destas alterações circulatórias que se manifestam no escroto, que é a pele que cobre os testículos e são conhecidas como varicocele. Há outra classe de varizes na zona perianal, as quais afetam a ambos os sexos: as hemorroidas.

As hemorroidas

São dilatações das veias da região anal e por se localizarem em uma zona muito íntima, muitas pessoas não recorrem a consulta médica. Os principais sintomas são dor na região anal, coceira e sangramento. Pode-se preveni-las evitando passar muito tempo sentado, inclusive no banheiro. Uma dieta rica em fibra ajuda a prevenir a constipação crônica, a qual piora o quadro.

Leia mais:

Remédios Naturais Caseiros para Hemorroidas

 

Remédios Naturais para Hemorroidas

 

 

 

Fontes:
Univision Salud: Diez consejos para combatir las várices

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe