Notícias Naturais

O Mel na Cura de Doenças Gastrite e ÚlceraOs alimentos que ingerimos são submetidos no estômago à ação do suco gástrico durante duas, três ou mais horas. As observações clínicas conduzem numerosos autores a concluir que o mel de abelhas isoladamente ou misturado com os principais alimentos diminui a taxa de acidez e, por consequência, deve ser utilizado como medicamento e alimento dietético nos casos de afecções gastrointestinais acompanhadas de hipercloridria, gastrites e úlceras.

V. Grigóriev observou um doente sofrendo de gastrite com hipercloridria e dores agudas acompanhadas por vezes de síncopes. O mel foi neste caso, o único remédio eficaz.

O Dr. Naum Lorich, conhecido médico e apicultor russo, cita em suas pesquisas que o mel atua também como diurético, antiespasmódico vascular e tonificador.

Diz também que vem sendo empregado nas enfermidades infecciosas graves e nas intoxicações, e também como anti-hemorrágico de origem gástrica; além de acalmar o sistema nervoso, combatendo a acidez e neutralizando o Ph do suco digestivo e que com o tratamento desaparecem as dores, a azia e as náuseas.

A ação do mel é além disso dupla: por um lado, ação local que favorece a cicatrização da úlcera da mucosa gástrica, por outro lado, ação fortificante sobre o sistema nervoso. Esta última ação é tanto mais importante quando se admite hoje que o aparecimento de úlceras do estômago e do duodeno seriam devidas ao desequilíbrio da receptividade nervosa destes órgãos.

Como usar o mel:

No caso de úlceras, o melhor é tomar o mel como medicamento 1,5 a 2 horas antes do café-da-manhã ou do almoço, e 3 horas depois do jantar. O efeito é excelente tomando-o dissolvido em água quente previamente fervida. Isto, com efeito, contribui para o amolecimento da mucosa das paredes gástricas e para a sua absorção mais rápida, sem irritação do estômago e duodeno; além disso, o ácido gástrico tende a diminuir.

O extrato de própolis na cura de doenças

Gastrites e úlceras

Os doutores Villalón e outros (Cuba), realizaram um estudo em 12 pacientes com úlcera gástrica duodenal, alguns apresentando sangramento, tratados unicamente com extrato de própolis. Foi observado primeiramente a eliminação dos sintomas e a cicatrização das lesões nas úlceras gástricas em 24 dias e nas úlceras duodenais em 46 dias em média.

Em 1971 o Dr. I. F. Anoicov (Russia), tratou de 25 pacientes que sofriam de úlcera gástrica e duodenal, todos na faixa etária de 25 a 50 anos. Esses pacientes portavam a enfermidade entre 5 e 10 anos. Todos tinham sido tratados em clinicas, comprovando-se uma leve melhora. Ele empregou uma solução de extrato de própolis no novo tratamento e chegou à seguinte conclusão: o extrato de própolis tem um bom efeito terapêutico no tratamento de úlceras gástricas e duodenais.

Pechansku (Romênia) usou o extrato de própolis no tratamento de úlceras gástricas e duodenais. Ele utilizou o extrato de própolis em 17 pacientes com úlceras gástricas. Como resultado do tratamento, 12 pacientes obtiveram completo restabelecimento clínico e 5 apresentaram melhoras no quadro. O uso do extrato de própolis diminuiu as dores no quarto e quinto dia de tratamento, e estas cessaram completamente no final do décimo ao décimo segundo dia.

Em alguns casos o extrato de própolis foi utilizado no tratamento de gastrite crônica. Nestes casos, os pacientes apresentaram uma melhora, com o desaparecimento das dores e a normalização do apetite.

As experiências clínicas aconselham a ingestão média de 15 gotas de extrato de própolis em três dedos de água (de preferência água mineral não clorada), quatro a cinco vezes ao dia dependendo do estágio da doença.

Leia mais:

Mel e seus derivados

 

O Poder do Mel e seus Derivados – Conheça os Benefícios do Mel, Pólen, Própolis, Geleia Real e Apitoxina

 

 

 

 

10 Propriedades Medicinais do Óleo de Coco

 

10 Propriedades Medicinais do Óleo de Coco

 

 

 

 

Fontes:
Florais & Cia: O MEL NA CURA DE DOENÇAS GASTRITE E ÚLCERA

7 Comments

  • NATALIA AREBA disse:

    Bom dia!!Parabéns pelo excelente artigo, de grande utilidade.

  • Muito bom este artigo. Talvez eu esteja com problemas de gastrite e em breve farei a endoscopia. Muito bom saber disso já para aplicar em minha recuperação.

  • José Roberto da Silva disse:

    Bom dia! A uns 12 anos tive uma gastrite, detectada em uma endoscopia) (as dores eram quase que insuportáveis). Antes dos resultados dos exames, tentei vários medicamentos mas nenhum com resultado, após me indicarem o EXTRATO DE PRÓPOLIS EM SOLUÇÃO ALCÓOLICA), já na primeira dose, a dor parou por completo; continuei tomando um pouco mais e parou totalmente. Agora novamente a uns 30 dias tenho sentido dores fortíssimas no estômago, e tenho um exame de endoscopia marcado, mas, pasmem, a 02 dias me lembrei do PRÓPOLIS e tomei… DESDE ENTÃO NÃO SINTO MAIS DOR ALGUMA!!! E o melhor ainda, a uns meses tenho uma coceira em uma perna (canela) que leva ao sangramento, tenho usado uma pomada indicada por um médico, mas nada… Passei o própolis, e melhorou sensivelmente. Sou leigo para indicar a qualquer pessoa, mas digo: PESQUISEM!!!

  • Juliana disse:

    Esse artigo foi um bálsamo para mim. Meu filho de apenas 4 anos teve de fazer endoscopia devido a dor abdominal recorrente. Gastrite no resultado. Iniciou tratamento medicamentoso e não cessam as dores. Agora com dor de garganta resolvi usar própolis, pois sempre ouvi que era bom para garganta. Pesquisando vejo que será bom também para a gastrite. Que maravilha!!! Estou muito feliz, agradeço a quem escreveu e publicou neste site (que por sinal, é ótimo).

  • Stephanie disse:

    Eu tratei uma dor de garganta com própolis há algum tempo atrás, na mesma época em que andava tendo umas dores de estômago. As dores melhoraram mas fiz uma endoscopia que revelou uma úlcera cicatrizada. O único tratamento que fiz foi o própolis para a garganta, que acabou tratando uma úlcera que eu nem sabia que tinha! Ele é um bálsamo pra todo tipo de inflamação e infecção, já me curei de várias coisas com ele, super recomendo. Ultimamente tenho usado o extrato a base de água mesmo, e faz o mesmo efeito, muito bom.

  • Derlian disse:

    Meu dedo do pé estava doendo muito com um corte com alicate e ficou inflamado, estava usando desde o primeiro dia até o setimo uma pomada anti-inflamatoria e não fez efeito. Ai me lembrei que uso a propolis para a garganta qdo inflamada e foi excelente o resultado, ja foi sentido apos a primeira gota colocada no dedo a noite, no dia seguinte estava melhor e em tres dias o dedo ficou curado. Agora estou tomando a propolis para curar refluxo. Ontem mesmo a noite estava uma queimação no meu peito e eu disse não vou dormir assim porque a minha garganta ficará toda queimada e tomei 10 gotas de propolis em 70 ml de agua e a queimação passou. Estou tomando em jejum pela manhã e antes de deitar, qdo esqueço de tomar antes do jantar.

  • Anastácio disse:

    Vou tentar mel para gastrite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe