Notícias Naturais

Chá de Mulungu Analgésico e Sedativo NaturalJá ouviu falar do mulungu? O mulungu (Erythrina mulungu) é uma planta medicinal que aparece no Brasil, Bolívia e Peru também conhecida como: árvore-mulungu, eritrina, bico-de-papagaio, corticeira, murungu, muchocho, murungo, totocero, flor-de-coral, árvore-de-coral, pau-imortal, mulungu-coral, capa-homem, suiná-suiná, suinã, canivete, muchoc (inglês), dentre outros nomes populares.

Inclui os sinônimos botânicos Erythrina crista-galli, Erythrina verna e Corallodendron mulungu. Pertence a família das Leguminosas.

Dentre seus benefícios, podemos citar:

* Atua como analgésica, ou seja, ajuda no combate a dores

* Diurético

* Hipotensivo (abaixa a pressão)

* Antitussígeno (auxilia no combate à tosse)

* Expectorante (ajuda a eliminar excesso de muco no pulmão)

* Antiasmático (ajuda no combate à asma)

* Narcótico (ajuda a adormecer e diminuir a sensibilidade, ou seja, anestesiar)

* Tranquilizante

* Sedativo (induz o sono)

* Anti-inflamatório

* Bactericida

Por conta dessas propriedades, seus principais usos são:

* Inquietação

* Asma

* Bronquite asmática

* Neurose

* Insônia

* Palpitação

* Tosse

* Dor reumática

* Dores musculares

* Depressão (em que os sintomas são inquietação, irritabilidade)

Excessos e contraindicações: mulheres grávidas ou em período de amamentação não devem tomar esse chá. Pessoas com problema de pressão baixa ou que tomam remédio para pressão devem ter cuidado, é importante consultar um médico antes de tomar. A ingestão diária não deve ultrapassar 3 xícaras de chá. O uso excessivo do mulungu pode causar depressão, paralisia muscular. Quem opera máquinas ou vai dirigir não deve tomar mulungu, pois a sonolência e sedação pode provocar acidentes.

Benefícios do mulungu

O mulungu tem longo uso na medicina popular brasileira, sendo uma planta medicinal muito encontrada na Floresta Amazônica. O mulungo é usado na medicina natural como um sedativo e calmante natural para problemas do sistema nervoso, incluindo o estresse, ansiedade e depressão. Como sonífero natural, possui efeito hepatônico, ou seja, tonifica, equilibra e fortalece o fígado, além de combater hepatite, obstruções, alto níveis de enzima presentes no fígado e esclerose.

O mulungu também alivia a tosse e os sintomas do stress, ansiedade, depressão, histeria, ataques de pânico e transtornos compulsivos, sendo útil ainda para pessoas que sofrem de insônia e agitação durante o sono.

O efeito calmante da planta também pode beneficiar algumas pessoas que sofrem de abstinência de nicotina (cigarro) ou uso de drogas.

Estudos estão sendo conduzidos para verificar sobre os possíveis benefícios do mulungu para o coração, sobretudo para controle da hipertensão arterial e palpitações. Os alcaloides presentes nas espécies do gênero Erythrina estão sendo estudados como possíveis regulamentadores de hipotensores. Acredita-se que baixas doses de mulungu auxiliam no processo de memória, enquanto doses mais altas atuam como bloqueadores neuromusculares e possuem ação sedativa como principais efeitos.

Várias pesquisas científicas à respeito do uso medicinal do Mulungu foram validadas em estudos recentes publicados no Journal of Ethnopharmacology, Journal of Natural Products e no Brazilian Journal of Medical and Biological Research. Estudos em animais com o extrato de mulungu mostraram que a planta mostrou um efeito similar ao Diazepam, medicamento comumente prescrito para combater a ansiedade. Neste estudo foi sugerido que os fitoquímicos encontrados no mulungu podem alterar certos tipos de neurotransmissores semelhantes ao GABA, o ácido gama-amino butírico¹. O GABA é amplamente utilizado como um suplemento calmante. Outras pesquisas também validou a utilização tradicional do mulungu como um agente antimicrobiano para infecções de garganta e urinárias.

História e curiosidades

A árvore-mulungu é de médio porte médio bem ramificada. Produz flores laranja-avermelhadas por meio da polinização feita por beija-flores. O mulungu às vezes é chamado de “flor-de-coral”, vez que suas flores se assemelham ao formato de um coral laranja. A planta produz vagens contendo sementes grandes, vermelhas e pretas, que são por vezes utilizados pelos povos indígenas para fazer colares e jóias.

O gênero Erythrina compreende mais de 100 espécies de árvores e arbustos (na sua maioria todos fortemente armados com espinhos) nas regiões subtropicais e tropicais. O mulungu é conhecido por dois nomes botânicos: Erythrina mulungu e Erythrina verna. Outra espécie estreitamente relacionada, Erythrina crista-galli, é encontrada mais ao sul do continente sul-americano, sendo a flor nacional da Argentina.

A Erythrina mulungu faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Você encontra o Mulungu na Tudo Saudável.

Leia mais:

Quer Emagrecer Invista no Chá de 30 Ervas!

 

Quer Emagrecer? Invista no Chá de 30 Ervas!

 

 

 

 

Reduza a Pressão Arterial com Chá de Hibisco

 

Reduza a Pressão Arterial com Chá de Hibisco

 

 

 

 

Fontes:
– Plantas Medicinais e Fitoterapia: MULUNGU: BENEFÍCIOS E PROPRIEDADES MEDICINAIS
– Lookaholic: Chá de mulungú, analgésico e sedativo natural!

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe