Notícias Naturais

Dicas para Evitar que seu Médico o Mate EnvenenadoEm entrevista publicada na Revista Época, edição de 13 de julho de 2007, o Dr. Peter Rost, então vice-presidente executivo da indústria farmacêutica Pfizer, uma das maiores produtoras de medicamentos dos EUA, alerta que o povo confia demais nos médicos e não sabem que por intermédio deles estão sendo envenenados pelos Laboratórios. Segundo o empresário sueco, “os Laboratórios não têm interesse em desenvolver medicamentos que possam acabar com doenças, e sim, pelo contrário, produzem drogas visando gerar outras enfermidades mediante os efeitos colaterais. Em suma, os Laboratórios não estão pensando em beneficiar os pacientes da Medicina, mas, sim, gerar receitas, e faturar alto, lucrando com a doença do povo”.

Diz mais, que os laboratórios se escondem sob a capa da ciência para produzir “medicamentos assassinos” e “armas biológicas” de destruição em massa. Ele lançou recentemente um livro intitulado “Killer Drug” (Remédios Assassinos) onde faz uma série de denúncias contra a “máfia branca dos laboratórios” e contra os chamados “cartéis de medicamentos” atualmente apoiado, defendido e protegido pelos governantes do mundo inteiro, como também pelo Estado, pela política e pelas instituições religiosas de um modo geral.

Corporativismo médico-religioso

O Brasil está sendo visto atualmente pela indústria farmacêutica internacional como um mercado pequeno. Dados revelam que atualmente, com o crescimento da Medicina Holística que, em lugar de drogas, os terapeutas da saúde indicam ou aplicam terapias naturais, os Laboratórios e os próprios médicos estão se sentindo ameaçados, uma vez que 80% do povo brasileiro já fazem opção pelos tratamentos alternativos, e apenas 20% continuam consumindo drogas farmacológicas. Contudo, as drogas continuam sendo um grande negócio!

A opção do povo brasileiro para com a Medicina Alternativa tem preocupando a classe médica que vem buscando, através dos Conselhos Regionais e de órgãos médicos internacionais, apoio e ajuda das instituições que manipulam a religião. Com isso, as corporações religiosas, através de suas Associações e Uniões, vem publicando Votos Sobre Saúde, numa confirmação de que se uniram aos Laboratórios em defesa da prática médica, em oposição às terapias naturais da chamada Medicina Alternativa.

Os pastores evangélicos, em particular os adventistas, são doutrinados para defender a ciência médica e proteger a profissão do médico incluindo os chamados “cartéis de medicamentos”. Os ministros saem das escolas de teologia falando a mesma linguagem do médico comum. Nas escolas de teologia eles são treinados para defender o diploma de médico, o corporativismo e a reserva de mercado, ao mesmo tempo em que se declaram contra as terapias naturais e a homeopatia, além da acupuntura e a iridologia, dizendo serem métodos de tratamento que não merecem crédito por não terem “embasamento científico”.

Isto acontece porque a instituição religiosa está comprometida com a Medicina oriunda da Mesopotâmia que se desenvolveu no Egito. Através da Universidade de Loma Linda, situada ao sul da Califórnia (EUA), a igreja adventista representa o quarto maior centro de formação de médicos alopatas do mundo.

Advertência

Não podemos confiar nos Laboratórios, porque a principal preocupação da ciência médica é ganhar dinheiro. As pessoas têm que se conscientizar disso” – observa Dr. Rost. E recomenda ainda: “cobrem uma posição clara de seu médico, dizendo que năo pretendem continuar tomando drogas. O povo precisa de um regime dietético apropriado, e não de drogas venenosas. O médico que receita muita droga não é confiável por seguir as regras da indústria farmacêutico. Eles receitam os medicamentos do Laboratório que lhes dá mais vantagens, como presentes ou viagens com hospedagem e tudo pago.”

É uma situação difícil para o paciente (que, por certo, está servindo de cobaia). Por isso, é importante procurar mais de um médico para opinar sobre uma doença, e checar se ele é ligado à máfia da indústria farmacêutica. Como saber? – Verifique quantas amostras grátis ou brindes ele tem em seu consultório. Se houver mais de cinco, é mau sinal”.

Esta é a dica para evitar que seu médico lhe mate envenenado!” – Assina: Dr. Peter Rost

Leia mais:

Como a medicina da doença funciona

 

 

Como Funciona a Medicina da Doença

 

 

 

DSM-5

 

 

DSM-5: A Psiquiatria Enlouqueceu: Toda emoção Humana Agora é Classificada como uma Desordem Mental

 

 

Fontes:
Fórum Notícias Naturais: Dicas para evitar que seu médico o mate envenenado
Blog Florais & Cia…: Dicas para evitar que seu médico o mate envenenado

14 Comments

  • Shirlei M Rocha disse:

    Depois de duas isquemias, tive a última há 3 anos, passei a comer , pelo menos dois ovos por dia, banha, que aprendi a fazer como o Ivandelio Sanctos, usa manteiga, óleo de côco, azeite extra virgem . Minha taquicardia sumiu, parei de tomar AAs (agora uso Ômega 3, vitam.D3 e E), parei com a sinvastatina e o diurético, por enquanto só continuo usando Diovan 80 mg para pressão arterial. Me sinto muito melhor, principalmente voltei a sair de casa, pois antes as dores musculares não me permitiam mais. Devo acrescentar que meus médicos não aprovaram minha atitude.

  • mauricio oliveira disse:

    temos que ficar atento a todas informaçoes.

  • CokuTau4 disse:

    Em 2012, tive um quadro severo de alergia e tive que deixar de usar sabonete, hidratante, perfumes, etc. Nunca gostei de ter que tomar remédio porque sei que eles aliviam momentaneamente os sintomas, mas que nunca vão na raíz do problema. Mas todo médico que eu ia, mesmo eu pedindo um tratamento ‘alternativo’, só me passava remédios – que eram bem fortes.
    Em dois meses, fui em 3 médicos, que me receitaram mais de 20 remédios. Diprospan, predsin, predisona, hixizine, pomadas manipuladas, comprimidos pra me dopar pra não me coçar durante à noite, etc. Só piorei. Passava o dia lesada, não tinha força nem ânimo pra nada e tava adoecendo bem mais depressa. Sempre com sinusite, dor de cabeça, etc.
    Sempre quis parar de tomar remédios, mas encontrava muita resistência, principalmente na família, que dizia que eu estava ficando louca, etc.
    Parei de tomar e estou providenciando minha cura só por meio de terapias naturais. Já sinto a diferença expressivamente!

  • jorge disse:

    nos precisamos prestar atenção no que o corpo nos diz, só com terapia alternativa tirei 70% do remédio que eu tomava, tomo ai, mais muito menos.

  • yula disse:

    nosso remédio, caso precise, estão na feira! Nossa alimentação saudável e natural, ar, sol, agua c/ozonio…
    amor, boas leituras, perdoar sempre que possível porque
    é sempre melhor ser ferida que ferir um coração! Nossa
    mente regula n/corpo, é a medicina psicossomática, a artrite
    é causada pela emoção, então vamos nos tratar bem porque
    nós somos o que vibramos! yula maluf, sensitiva e numeróloga

  • yula disse:

    nossos remédios caso precise deles, estão na feira!

  • Annon disse:

    ” Quando alguém convida médicos ou procura ajuda neles, está convidando a morte (na melhor das hipóteses: vida de fracassos, miséria e consequências fatais) [falo dos médicos de doença só(aqueles que passam remédios) e não por exemplo médicos obstreticistas ou de fraturas].

    Principalmente porque as “curas” ou cirurgias que o médico pode te prescrever são 99.9% delas desatualizadas, prejudiciais, e que podem levar a morte no longo prazo, por nunca atacarem as causas da doença. As causalidades de todas as doenças são parasitas (sim, você tem), toxinas prevalentes em alimentos e água, fungos, bactérias e estado de espírito. + Condições dos intestinos, pedra nos rins e outros.

    Essas coisas se acumulam com o tempo, portanto se você misturar alimentos, fumar, não comer bem, beber água com flúor, poucos antioxidantes – sem contar os oxidantes – a sua condição ficaria pior e pior. E você ainda tem que, de tempos em tempos, retirar parasitas e metais pesados de dentro de seu corpo.
    + Aumentar a ingestão de antioxidantes e até mesmo ficando sem comer de 7-10 dias no início de cada ano (na verdade só precisa ser 1 vez por ano, não importa se no início).

    Você pode viver sua vida sem essas coisas, mas a que qualidade? ( visitando o médico e tomando remédios que não curam as causas, so os sintomas?)
    Basicamente não há comparação entre as pessoas que fazem a limpeza e as que não fazem. As que fazem se sentem com muita energia e o mais elevado estado de espírito.

    Você pode não entender isso e seguir o caminho que já foi atravessado por muitos – você não vai viver bem e acabaria (quando for entregue aos cuidados de “doutores”) – morrendo.”

    Quote Anônima
    ( não é minha e o autor parece que quer se manter anônimo )

  • Antonio disse:

    Está certíssima esta publicação, eu também não
    gosto de tomar remédios alopáticos, e, sim na-
    tural, homeopáticos ou naturais!!!

  • Karina Pires disse:

    Eu não sei de que médicos vcs estão falando,já nós adventistas somos os que mais recomendamos os tratamentos naturais.

  • Ana Cristina disse:

    Há algum tempo fui diagnosticada com dermatite atópica, renite,alergia a bicromato de potássio,corante,renite e entre outras.Depois de fazer testes detestaram diversas alergias,onde foram prescrito vários medicamentos anti alérgicos,manipulados e de higiene pessoal, inclusive tive que trocar sabonete,hidratante,shampoo, condicionar,…só que esses produtos que foram passados eram caríssimos além da dificuldade para encontra-los.Além dos manipulados e os ingeridos,gastava um bom dinheiro. Resumindo passei por vários médicos entre dermatologista,alergogistas,clínico geral até descobrir por testes, e outros eu mesma me observando.A maioria dos medicamentos que usava não tinha melhora significante,só bastava deixar de consumi-los uns dias que sentia logo o efeito da coceira no corpo,as orelhas feriam,qualquer picada de inseto virava ferida e manchava.Vivia um pesadelo com as alergias,nem falei do tempo que não podia mudar que a renite atacava ficava logo doente,os olhos ardiam,a coriza, os espirros,… Esqueci de um detalhe muito importante, consumia leite 3x ao dia e tudo que tinha leite por que achava que ele aumentaria minha imunidade além do cálcio, pois tudo que eu achava não passava de ilusões. Fiz exames e descobrir que estava com deficiência em cálcio e magnésio, fiquei sem entender sendo que consumi leite minha vida inteira!?Descobrir assistindo vídeos de Dr.Lair Ribeiro o mito do leite.Todas as minhas alergias eram provenientes da ingestão do leite e do corante que já havia retirado,mas ainda continuava algumas alergias.Por conta própria suspendi tudo que usava,os medicamentos,além de retirar da minha alimentação o leite e derivados,mas não é que fiquei boa,já faz 6 meses que não tenho crise de nenhuma alergia.Olha que fiz testes para saber se tinha intolerância a lactose e não deu.Fui ao nutricionista e pedi para mudar toda minha alimentação,parei de consumir alimentos industrializados, agora não preciso mais tomar e nem usar medicamentos.Hoje, se eu comer qualquer alimento com leite ou corante minhas alergias voltam,eu fico impolada, a renite ataca,a coceira volta devastadora e as orelhas ferem no outro dia.Se eu dependesse de médico estaria até hoje dependente e não ficaria curada das minhas alergias,numa altura dessa poderia estar com mais alergias do que já tinha.Somos o que comemos.
    Livre do pesadelo.

  • Andreas Johannes Muller disse:

    Eu sou adventista e temos uma mensagem de saúde maravilhosa em nossos livros. Tenho em casa vários livros. O tratamento alternativo é SIM uma bandeira dos verdadeiros adventistas que aceitaram a mensagem de saúde.

    Porém, me sinto muito triste ao perceber que a medicina adventista tem laços com o mundo.

    Minha esposa parou de tomar pílula e a médica disse que, no caso dela, era melhor parar, já que ela tinha ovário “polisistico” (não sei como escreve).

    Procuramos justamente a clínica adventista porque achamos que teríamos um método alternativo, mas não diferiu muito ao método do mundo.

    Mas dizer que a mensagem de saúde adventista não é boa, é só para quem nunca leu os livro publicados… Pena que a reforma que deveria se efetuar não aconteceu perfeitamente…

  • Andreas Johannes Muller disse:

    Quis dizer “a médica disse que era melhor NÃO parar de tomar nesse caso”.

    Fiquei triste ao perceber que ela não ofereceu nenhuma outra alternativa para o tratamento do “ovário polissístico”.

    Vocês sabem de algum tratamento?

  • estela disse:

    leia sobre auto-hemoterapia e use sem medo.
    em minha família fez quase milagres!

  • Sueli disse:

    Andreas Johannes, boa noite!! Fiz tratamento para engravidar durante três anos, porém sem sucesso, tinha ovário policístico( se passaram dois anos) mas creio que através de um milagre de Deus pedi a Ele em oração que me ajudasse e ao pesquisar na internet vi um chá para limpar o ovário tomei durante sete dias e depois de três meses engravidei de uma linda menina.Caso queira pesquisar, são dois chás um chama-se unha de gato e o outro uxi amarelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Suporte nosso site
Social PopUP by SumoMe